Booking.com

quinta-feira, maio 29, 2008

Ricardo Kikó e Serrão certos no CD Pataiense

O CD Pataiense continua a preparar a época 2008-2009. Tendo-se especulado muito sobre esta equipa, o FDL está em condições de confirmar que são certas para já as permanências de Ricardo Kikó e de Serrão, dois jogadores que muito se tem especulado e dado como certoes em outras equipas.
O FDL está também em condições de informar, que também Zeca, ex-Riachense , e que se pensava ir assinar pelo Portomosense, é também um reforço da equipa de Pataias para 2008-2009.

Os Reinaldos Para a Epoca 08-09 Divisão de Honra

Alcobaça:

Portomosense:
Joel (ex. Guiense), Juliano, Luis (ex.Junior), Jackson, Paulo (ex.Junior), Hugo, Quim, Morgado, Miranda, Orfão, Elton,Vinhas (ex Junior), Emanuel (ex Junior), Mota, Samuel, Cristiano, Gato, Gigas (ex Maceirinha), Dario (ex.UDL), Rene (ex. Caranguejeira), Ferraz (ex.Fig. dos Vinhos), Sergio,Bruno Francisco (ex.Caldas)

Caranguejeira:

Bombarral:

Nazarenos: João Carlos, Bruno Vidinha, Alvaro, Hilário, Fabinho, Rui Codinha, Tiago Domingues, Nelson Dias, Nuno Robalo, Pedro Morais

Guiense: Gonçalo Ramos, João do Toco, Hugo Monteiro, Rodolfo,Fábio Gomes,
Gaby (ex-U.Coimbra), Rodolfo (ex-U.Matamourisquense), Luís Simões (ex-Vieirense),Pedro Salgado (ex-Cova Gala), Pedro Dias (ex-Sp.Pombal),Moreira (ex-Alq.Serra), Luís Cláudio (ex-Alcobaça), Diogo Neves (ex-Caranguejeira) Pragosa (ex-Carreirense).

Pataiense: Kiko, Serrão, Zeca (ex.Riachense), Telmo, Mesquita, Celso, João Costa, Osvaldo, Tropa (Ex. BIR), Bertolino, Celso Pereira, Gonçalo, Cláudio (ex. Burinhosa)

Beneditense:

Alq. da Serra: Ricardo
(Gr.ex. Monsanto), Rui Oliveira, Rachida, Ricardo Silva, Niné, Pimenta, Énio

Vieirense: Hugo Neto,

Marrazes: Diogo Jorge,Portugal, Bocas, Miguel, Parrerira, Seco, Sandro,Marco Ganicha, Braz, Bé

Fig. Vinhos: João Pedro (ex.Aca),

Meirinhas:

Gaeirense:
Hermes, Rijo, Tiago Bernardino, Gonzaga, Dani, Rui Ferreira, Vilaça, Slevic, Zé Simões, Patrick, Garcia (ex Junior), Ângelo (ex Junior) João Rosário (ex Junior), Fábio (Gr. ex-Bombarralense)

Ilha: Luis Fernandes
)ex.Bidoeirense), Marco Domingues,

Pilado:

*Agradecia que me informassem sobre os restantes "Reinaldos" para poder actualizar
Obrigado

Os Mourinhos Para a Epoca 08-09 Divisão de Honra

Alcobaça -----------
Portomosense ------- Rui Bandeira (ex. AFL)
Caraguejeira -------
Bombarral ----------
Nazarenos ---------- José Carlos (ex.Pataiense)
Guiense ------------ Gama
Pataiense ---------- Walter Estrela (ex.Junior Nazarenos)
Beneditense -------- Mauro Pulquério
C.C.R Alq.Serra ---- Joaquim Trindade (ex. Nazarenos)
Vieirense ---------- José Lucas (ex. Juniores)
Marrazes ----------- António Paiva
Fig. dos Vinhos ---- Fernando Silva (ex. Avelar)
Meirinhas ---------- Paulo Silva
Gaeirense ---------- Eduardo Silva
Ilha --------------- Hélder Pereira
Pilado ------------- José Ricardo

*Agradecia que me informassem sobre os restantes "Mourinhos" para poder actualizar
Obrigado

quarta-feira, maio 28, 2008

UD Batalha vence 1ªdistrital de Iniciados

Jogo no Campo das Cabecinhas, Guia
Arbitragem: Rui Figueiredo; Pedro Figueiredo e Sérgio Querido

AC AVELARENSE: Mika; Carlos, João Canhoto (cap.), Tiago Simões e Diogo; Ricardo, João Pedro e Gonçalo; Fábio Martins (André Pires, 57’), Miguel e Estanqueiro.
TR: LIONEL PEIXOTO
Não utilizados: Gauthier, Nélson, Miguelito, André Gomes, Tiaguito e Zé Pedro.

UD BATALHA: Ricardo (Tiago Silva, 68’); Denis, André, David e Luís; Bernardo (cap.), Casaca e Filipe; João Sousa, Rodrigo (Rui Silva, 45’) e Rafa.
TR: RUI BARROS
Não utilizados: Almeida, Monteiro e Pedro.
--
Golos: 1-0, Estanqueiro (25’); 1-1, Rui Silva (56’).
Penaltis: Marcaram pelo Avelarense: Gonçalo, André Pires e João Pedro. Falhou João Canhoto. Marcaram pela Batalha: Bernardo, André, Rafa, João Sousa e Filipe.
Disciplina: Amarelo a João Pedro (45’).

A UD Batalha sagrou-se campeã distrital da I.ª Divisão de Iniciados ao bater na final o AC Avelarense no desempate por grandes penalidades, após uma igualdade a uma bola no tempo regulamentar.O sintético da Guia recebeu um jogo que se revelou bem agradável de seguir, com ambas as equipas a procurarem a baliza contrária e a proporcionarem bons momentos de futebol às largas dezenas de pessoas que desafiaram a chuva para assistir à partida.Ainda não estavam decorridos os primeiros 5 minutos e já o Avelarense poderia estar na frente do marcador. Miguel isola-se pela esquerda e remata cruzado, com a bola a passar a rasar o poste da baliza de Ricardo. A resposta não se fez esperar e ao minuto 7 é Casaca que dispara em plena área após um canto, valendo a atenção de Mika.Num jogo de parada e resposta, é novamente o Avelarense a criar frissom. João Pedro ganha espaço na esquerda, mas erra por muito pouco na pontaria. Do outro lado Bernardo cobra um canto traiçoeiro, levando a bola a embater de raspão na trave.Após este início alucinante de parte a parte, o Avelarense começou a tomar conta do meio-campo, circulando a bola com maior a propósito, enquanto a Batalha apostava mais em saída rápidas pelas laterais. Até que ao minuto 25 o Avelarense inaugura o marcador. Abertura primorosa de Miguel e Estanqueiro, rápido como uma flecha, isola-se e remata colocado. Um golo que era o corolário do melhor período dos avelarenses.Até final da primeira parte o jogo continuou na mesma toada. Mais bola para o Avelarense, com o Batalha a tentar contra-atacar. Quase no dealbar na primeira metade, Rafa ainda assustou de longe, mas Mika defendeu.Ao intervalo o treinador da Batalha mexeu no xadrez da sua equipa, fazendo recuar o possante Rafa para o miolo e fazendo entrar Rui Silva para a frente de ataque. Uma alteração que seria decisiva, já que Rafa veio tornar mais forte aquela zona nevrálgica, ganhando superioridade à medida que o mesmo sector do adversário ia perdendo fulgor. Depois da igualdade ter estado perto de acontecer por Filipe aos 48’, a quem se opôs Mika de forma brilhante, o empate surgiu mesmo aos 56’ por Rui Silva. O golo foi um prémio justo para a Batalha, mas no entanto foi obtido de forma ilegal. Bernardo bombeou para a área, onde Rui Silva estava completamente ‘acampado’ em posição de fora-de-jogo. Assim não entendeu o auxiliar, que validou o tento.O jogo baixou depois de produção, com os jovens de ambas as equipas já bastante fatigados. Ainda assim eram da Batalha as melhores oportunidades, nomeadamente em lances de bola parada que levavam sempre algum perigo às redes da baliza exemplarmente defendida por Mika. Do outro lado João Pedro teve belo ensejo para marcar aos 62 minutos, quando estava em posição privilegiada, mas rematou ao lado.Aos 68 minutos Ricardo remata de muito longe com o seu homónimo guarda-redes a complicar e quase a deixar escapar a bola para dentro da baliza. Neste lance aconteceria novo lapso gritante da equipa de arbitragem. O jovem guarda-redes terá ficado magoado, mas reteve a bola na sua posse por um período muito extenso de tempo. Rui Figueiredo não interrompeu o jogo nem assinalou a infracção e foram os colegas que acabaram por pontapear a bola para fora, perante a passividade do ‘juiz’. O guardião foi mesmo substituído e para a baliza foi Rafa, que após ter passado pelo ataque e meio-campo acabou a defender as redes. E fê-lo bem, pois no desempate por penaltis parou o remate do capitão do avelarense e decidiu o título para a sua equipa.Em suma, foi um belo jogo entre duas boas equipas, que se equivaleram. O Avelarense melhor na primeira parte, a Batalha melhor na segunda.Sinal negativo apenas para os dois erros graves da equipa de arbitragem, que acabaram por ter interferência directa no resultado. Ambas as equipas mereciam melhores ‘juizes’...

MARCO MARQUES-O Derbie

terça-feira, maio 27, 2008

Júniores do Arcuda perdem final da taça mas sobem de divisão

Final da Taça Distrito de Leiria - Júniores

Campo: Campo do CCR de Alqueidão da Serra
Árbitro: Domingos Lavinha auxiliado por António Santos e Nuno Cadete

Caldas S.C.: Filipe, Ricardo, Diogo, Gonçalo, Bruno (Almeida, 65’), Tiago Costa, Camacho (Tiago, 85’), Miguel, Fábio, Sobreira e Patrick (Sancheira, 55’).
Suplentes não utilizados: Pascoal, Diogo Marques e Marcelo.
Treinador: Renato Fernandes

Arcuda: João, Paulo Renato (Ricardo, 89’), Gonçalo, Lionel, Micas, Capão, João Paulo (Renato, 56’), Marcelo, Bruno, Filipe e Tiago (Cristiano, 65’).
Suplentes não utilizados: Alex, André, João Malho e Micael.
Treinador: Marco Ferreira

Disciplina: Cartão Amarelo para Filipe (40’) e Capão (88’)
Resultado ao Intervalo: 2-1
Resultado Final: 2-2 (5-4, g.p.)
Marcadores: 0-1, Filipe (9’); 1-1, Sobreira (25’); 2-1, Gonçalo (45’); 2-2, Marcelo (58’).
Penalties: Marcelo, Capão, Filipe, Bruno, Ricardo (Falhou); Camacho, Diogo, Gonçalo, Fábio, Tiago Costa.

Domingos Lavinha, que se despediu da sua actividade terminando uma longa carreira como árbitro, teve a honra de dirigir a final da Taça Distrital de Júniores, que opunha o Caldas, Campeão da Divisão de Honra, e o Arcuda de Albergaria dos Doze, vencedor da Zona Norte da 1ª Divisão. A equipa da zona Oeste partia com claro favoritismo, mas os primeiros minutos foram equilibrados, com a formação do Arcuda a conseguir acompanhar o ritmo do seu adversário. Acabaria mesmo por ser a equipa do concelho de Pombal a marcar primeiro por Filipe logo aos 9 minutos, após um cruzamento na esquerda de João Paulo. Em desvantagem, o Caldas balanceou-se para o ataque, conseguindo-se aproximar do guardião João, e o empate acabaria mesmo por surgir aos 25’ por intermédio de Sobreira. O ritmo elevado do jogo nunca se alterou e ainda antes do intervalo, Gonçalo colocou a equipa do Caldas em vantagem fazendo o 2-1.

Na segunda parte entrou melhor a turma de Marco Ferreira e conseguiu dominar os primeiros minutos. Embora o Caldas atacasse sempre com mais perigo, o Arcuda também conseguia chegar à área de Filipe, e aos 58’, Marcelo faz um grande golo e restabelece a igualdade no marcador. Já em notório desgaste físico, os pupilos de Renato Fernandes tiveram ainda inúmeras oportunidades de golo até ao final da partida, mas João mostrou-se intransponível, levando a decisão do vencedor para a marca das grandes penalidades, onde nenhuma das euipas merecia perder. Na lotaria doa 11 metros, foi mais feliz a equipa do Caldas que conseguiu converter em golo todos os penalties, enquanto Ricardo permitiu a defesa de Filipe, que pôde festejar a conquista dos troféu com os muitos adeptos presentes, enquanto do outro lado a desilusão era evidente no rosto dos jogadores, equipa técnica e dos muitos albergarienses que acompanharam a equipa, embora também tivessem direito a festejar, pois a presença na final já tinha sido uma vitória para todos.


2ª Fase do Campeonato Distrital da 1ª Divisão – 2ª Jornada

Arcuda e União da Serra voltaram a defrontar-se, desta feita para a segunda-mão do play-off de subida de divisão. Com um 1-1 de resultado final no primeiro encontro, só a vitória interessava a ambas as equipas para subirem directamente de divisão, e discutir com o Guiense o título de campeão da 1ª Divisão. Mas o empate a uma bola foi de novo o resultado, com um jogo muito idêntico ao disputado na semana transacta. Desta vez, foi a equipa do Arcuda a entrar melhor na primeira parte e a ter as melhores oportunidades de golo, para na segunda parte ser a formação visitante a fazer o tudo por tudo pelo golo. Aos 35’, Marcelo, de cabeça, levou o perigo junto ao guardião Jason, um aviso para o golo que acabaria por surgir dez minutos depois por Bruno, que após livre de Filipe do lado direito fez o 1-0. Na segunda parte foi melhor a equipa oriunda de Santa Catarina da Serra, mas encontrou no guardião João um grande opositor, pois fez grandes defesas aos remates sucessivos de Brites, Leandro e Caveira. Este último acabaria mesmo por conseguir empatar a partida aos 65’, num bom golo de cabeça que já se justificava devido as inúmeras oportunidades desperdiçadas até então. A melhor ocasião de golo para o Arcuda surgiu aos 75’ por Filipe, que de livre directo levou a bola a embater na barra e até o final do jogo, nova investida dos homens da União da Serra na procura do golo da vitória, mas sem terem sucesso. Terminada a partida, os jogadores de ambas as equipas ficaram no relvado sem saber qual equipa subiria de divisão, pois este empate igualava também o resultado entre as duas equipas. Mais tarde veio a confirmar-se a subida da União da Serra, pois embora terminasse a 2ª Fase com os mesmos pontos do Arcuda tinha uma maior diferença de golos obtida na primeira fase da prova, confirmando-se também a subida da equipa do concelho de Pombal, pois foi o segundo melhor classificado nesta segunda fase. Quanto ao árbitro João Mendes pode dizer-se que esteve mal, não se mostrando à altura do encontro. Só para título de exemplo basta referir que mostrou 3 cartolinas amarelas a Capão, do Arcuda, e só depois o respectivo vermelho, motivado por uma suposta falta a meio-campo.
No próximo Sábado, Guiense e União da Serra decidirão quem será o Campeão Distrital da 1ª Divisão.

www.arcuda.blogspot.com

Entrevista a Cadete

FDL - Cadete o que te levou no fim da temporada passada, e depois de uma época a representar o C.R.C.22 de Junho/Amor, a aceitares o convite de ingressares no S.L.Marinha?
Cadete - O que me levou a aceitar o convite do S.L.Marinha, foi o facto de me apresentarem um plantel competitivo e equilibrado, e o convite ter vindo de uma pessoa que eu admiro e respeito muito como homem e como treinador, o Mister Valdemar.

FDL - Não temeste, que sendo o 1ºano da equipa sénior, depois de uma pausa, que o clube não apresentasse uma equipa competitiva?
Cadete - Sinceramente não, já conhecia a maior parte do plantel e sabia que eram jogadores com escola e já com alguma experiencia no futebol sénior, por isso se a época que fizemos foi uma surpresa para muitas pessoas, para mim não o foi, porque sempre soube do valor e qualidade da nossa equipa.

FDL - O campeonato foi disputado até ao fim. Achas que as duas equipas que subiram, Gaeirense e Pilado, foram mesmo as duas melhores?
Cadete - Claro que não, toda a gente sabe que as melhores equipas neste campeonato foram o S.L.Marinha e o Gaeirense. Eram as que praticavam o melhor futebol e as que tinham o plantel mais equilibrado, se alguem merecia subir de divisão era S.L.Marinha.

FDL - Para além do Gaeirense e do Pilado , houve mais alguma equipa que te tenha agradado pela sua qualidade de jogo?
Cadete - Sim, a Autoguia praticava um bom futebol e tinha dois ou três jogadores de grande qualidade.

FDL - Como se sente um jogador, quando a sua equipa chega ao fim do campeonato com os mesmos pontos da equipa 2ªclassificada, que dava acesso à subida de divisão, e que viu a sua equipa perder 3 pontos na secretaria fruto de um erro de secretaria. Não sentes frustação?
Cadete - É uma sensação horrível "morrer na praia", mas não podemos culpar os directores, nós tambem tivemos uma fase muito má em que perdemos pontos que não devíamos, nomeadamente o empate com a Moita e a derrota com a Praia da Vieira em casa. A direcção cometeu um erro mas não são os responsáveis pela não subida, porque nos tambem cometemos erros nesses jogos. Somos todos responsáveis.

FDL - Em termos gerais , o que achaste das arbitragens nesta época?
Cadete - Achei que foram melhores que na época que estava no C.R.C22 de Junho, mas ainda assim houve algumas arbitragens muito más. Mas estão melhores, só espero que para a próxima época sejam melhores ainda.

FDL - O S.L.Marinha estreou nesta época que acabou o seu sintético. Tal foi uma mais valia para os jogadores?
Cadete - Sem duvida, foi uma grande mais valia para nós e para o nosso futebol, praticámos um futebol muito rápido e com qualidade, e os nossos adversários tinham sempre alguma dificuldade em adaptarem-se ao sintético. E claro dava para os nossos jogadores mais dotados técnicamente mostrarem o seu real valor.

FDL - Fala-se muito da mística do S.L.Marinha. Tu que foste formado no AC Marinhense , e que agora actuas no SL Marinha , que significa essa mística?
Cadete - Eu fui formado no Marinhense, mas a mística é muito parecida, quando entramos em campo, entramos sempre para ganhar, para honrar a camisola que estamos a vestir e damos tudo por tudo para sairmos sempre com a vitória. Vivemos todos os jogos como se fossem uma final.

FDL - E para a próxima temporada, vais continuar no S.L.Marinha?
Cadete - Vou, já assinei para a proxima época, que espero que seja tão boa ou melhor que a época passada.

Portomosense com mais um reforço

O Portomosense acabou de contratar mais um reforço, tendo em vista a temporada 2008-2009. Desta vez trata-se de Henrique Piló, avançado que na época anterior se destacou na equipa dos Nazarenos.
Com esta contratação, o Portomosense reforça ainda mais o seu sector ofensivo, que contava já com dois excelentes avançados, Jackson e Joel (ex-Guiense).

segunda-feira, maio 26, 2008

Guiense na Divisão de Honra em Juniores


O Guiense garantiu a subida à divisão de Honra de Juniores, ao empatar a uma bola com o Batalha.O empate a uma bola foi suficiente para a equipa comandada por Rui Franco, que tinha uma vantagem de 2-1 trazida do encontro da primeira mão. O Guiense foi o primeiro a marcar e já nos últimos minutos, o Batalha estabeleceu a igualdade. No final Rui Franco era um homem feliz. "é com muita satisfação que conseguimos esta subida de divisão. Foi uma época muito complicada, devido a muitos problemas que existiram. Na parte final do campeonato, conseguimos uma série de vitórias e atingimos a divisão de Honra", realça. Em relação ao encontro da final, em que vai defrontar o Arcuda ou o U.Serra, num jogo que se disputa amanha, Rui Franco salienta que " o objectivo é vencer a final e sagrarmo-nos campeões distritais. Agora que estamos na final, só podemos pensar na vitória.", assume.

Texto: CidRamos (ODERBIE) Foto: Hélder Ferreira (ODERBIE)

Gaeirense é campeão distrital da primeira divisão

Gaeirense 5 - AR Meirinhas 0
Parque de Jogos de Porto Mós
Arbitro: Paulo Ferraz, auxiliado por Miguel Paramos e por Ruben Capela.

S.C.R.Gaeirense: André Silva, Norberto ( T. Bernardino, 70′ ), Hermes, Rijo, Camacho, Rui Ferreira, Gonzaga, Dani, Zé Simões ( Chamusco, 49′ ), Palatino, Vilaça ( Trindade, 83′ ).
Treinador: Eduardo Silva.

A.R. Meirinhas: Ivo, Milton, Ricardo T. Smaine, B. Antunes ( Filipe, 73′ ), João Pinto, Cláudio, Gonçalo, Coimbra ( Dica, 45′ ), André Nunes ( T. Santos, 45′ ).
Treinador: Paulo Silva
Marcadores:Palatino aos 20′, aos 38′ e aos 88′; Vilaça aos 43′ e Chamusco aos 69′.
Esperava-se uma grande final, entre os dois campeões de série, e até ao golo do Gaeirense, assim o foi. Uma entrega total por parte das duas equipas, valeu boas jogadas de parte a parte.Bruno Antunes, aos 17′, aparece no meio da defensiva gaeirense, mas acaba por rematar fácil para defesa de André. A partir dai, o Gaeirense tomou conta do jogo e ao minuto 20, Vilaça, coloca a bola em profundidade para Palatino, que arranca entre os centrais contrários e na saída de Ivo, remata para o fundo da baliza.O golo quebrou o ímpeto do Meirinhas que estava a subir de rendimento ao longo dos minutos, tendo a equipa se desorientado defensivamente no resto da primeira parte.Camacho antes da meia hora de jogo, tem uma boa arranca pela esquerda e na saída de Ivo, remata cruzado, acabando a bola por passar muito perto do poste direito. Pouco depois, Palatino bisa na partida, novamente no meio dos defesas contrários, libertando-se facilmente para em seguida fazer o golo.Antes do intervalo, o Gaeirense amplia a vantagem, na sequência de um cruzamento de Camacho, a que Palatino não chega a tempo, aparece no segundo poste, Vilaça para marcar.Uma primeira parte avassaladora do Gaeirense, que soube aproveitar muito bem a desconcentração contrária para marcar e ampliar a vantagem, o Meirinhas começou bem, mas cedo se notou que não estava nos seus melhores dias.O intervalo fez bem aos jogadores meirinhenses, pois entraram com outra vontade, tentando tomar conta do jogo. Bem o fizeram pois assim ficou mais agradável para quem assistia, mesmo com a vantagem do gaeirense. Ricardo T., num dos poucos lances em que a defensiva gaeirense dá espaço ao adversário, liberto de marcação e perante André Silva, remata por cima.O ataque meirinhense começou a funcionar e aos poucos ia ganhando espaço para jogar, tendo varias jogadas de relativo perigo que não deram golo graças á eficácia defensiva, com Hermes como voz de comando. E também pelo desacerto na finalização, com vários lances para golo eminente que foram desperdiçados.Ora não aproveitando o Meirinhas, Palatino mostra que também lá está e tem uma arrancada pela esquerda, aguentando a pressão de um adversário, chega á área e remata muito perto do poste.Chegara a vez do Gaeirense mostrar novamente o seu jogo, e aproveitando a subida da equipa contraria, dilata a vantagem para 4-0 por Chamusco. Numa jogada de Palatino, que cruza para Vilaça, este não tendo espaço para o remata, coloca a bola em Chamusco que não falha.O jogo não acabava sem antes, o melhor jogador em campo, ser premiado com um hatrick, num grande passe de Dani que isolou Palatino, na cara de Ivo volta a não falhar.Termina assim mais uma época desportiva com a consagração do Gaeirense como campeão distrital da 1ª Divisão, premio que foi justo não so pela época que fez, mas também por este ultimo jogo onde mostrou o seu futebol.

sexta-feira, maio 23, 2008

Peniche faz a dobradinha

CC Ansião 2 - GD Peniche 6 Jogo no Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria.
Árbitro: Luciano Gonçalves.
Assistentes: Gracindo Vieira e Luís Calado.
4º árbitro: Romão Santos.

GD Peniche - Hélio; Nhau, Laranja e Rui João; Silvestre (Marinho, 80 m); Ruben, Vasco (cap.) e Emanuel (Silva, 68 m); Paulinho (Babá, 75 m) e Márcio.
Jogadores não utilizados: João Miguel, Diogo, Bruno Costa e Vando.
Treinador: Alberto Bastos Lopes.

CC Ansião - Aguiar; Poquinha, Rogério, Samuel e Jorge Fazenda (cap.- Ruizito, 63 m); Zé António; Paulo Neves, Bajedas, Pernadas (Bispo, 52 m) e Edu; Robson (João Pedro, 77 m).
Jogadores não utilizados: Marco, Telmo, Rui Valente e Linas.
Treinador: Ricardo Silva.
Ao intervalo: 1-0.Golos: 1-0, por Márcio, aos 40 m; 2-0, por Rogério (p.b.), aos 56 m; 3-0, por Márcio, aos 60 m; 4-0, por Ruben, aos 66 m; 5-0, por Márcio, aos 68 m; 5-1, por Bajedas, aos 83 m; 6-1, por Nhau, aos 86 m; 6-2, por Pedro Neves (g.p.), aos 90+3 m.
Acção disciplinar: cartão amarelo a Silvestre (60 m), Paulinho (71 m), Nhau (86 m) e Hélio (90+2 m).
O Grupo Desportivo de Peniche (GDP), um histórico do futebol distrital e mesmo nacional, que regressou esta época ao terceiro escalão do futebol português, encontrou na pela frente na final o Clube Caçadores de Ansião (CCA), colectividade mui nobre da zona norte do distrito de Leiria, que, infelizmente, desceu à I Divisão Distrital.O resultado final pendeu naturalmente para a equipa da cidade piscatória, havendo a registar o hat-tric de Márcio, o melhor marcador do campeonato com mais de três dezenas de golos marcados e, ainda, outros tentos de antologia que aconteceram no Municipal de Leiria.Cedo deu para entender que as forças eram diferentes, com o Peniche mais senhorial, com o seus jogadores a movimentarem-se com maestria, fazendo passes que confundiam os seus adversários, que optavam por um futebol mais directo, procurando tirar partido da velocidade de Robson.Aos oito e 20 minutos, Emanuel podia ter aberto o activo, mas no primeiro remate Aguiar defendeu, já no segundo a bola passou a rasar o poste direito da baliza do nº 1 ansianense.Márcio aos 22 minutos podia ter também inaugurado o marcador mas a bola enviada de cabeça foi às malhas laterais.Curiosamente, aos 23 minutos, num passe longo, Robson isolou-se, contornou Hélio, mas Laranja evitou o golo. Também aos 38 minutos, num centro vinda da direita causou alguns calafrios, mas Silvestre de cabeça tirou o ´pão da boca` a um atacante ansianense, enviando a bola para canto.Até que aos 40 minutos, a centro do ´maestro` Vasco, Márcio numa rotação perfeita, de cabeça obteve um golo de bandeira.No segundo tempo foi até o Ansião que criou um lance de perigo aos 46 minutos, mas um defensor da casa resolveu da melhor maneira pontapeando a bola para longe.Um minuto depois surgiu o lance crucial do jogo, Laranja centrou para a área adversária, Rogério com grande infelicidade introduziu a bola na sua própria baliza, devido ao terreno já estar muito encharcado pois choveu em todo o segundo tempo.Ricardo Silva, faz duas alterações na tentativa da reviravolta do resultado, mas o cobertor era curto e se tapou a cabeça deixou os pés de fora.Os pupilos de Alberto Bastos Lopes, ficaram como ´peixe na água` desenvolveram o seu futebol de alto nível e os golos surgiram com naturalidade, alguns de antologia, como foi o 3º, 5º com excelente jogada de Silva, recém entrado e o 6º de Nhau num livre directo, superiormente executado.Paulinho também aos 57 minutos enviou uma bola ao poste, quando havia 2-0.O Ansião marcou aos 83 minutos através de Bajedas e aos 88 podia ter marcado, mas obteve o segundo golo numa grane penalidade que não chegámos a compreender.Excelente arbitragem com o senão da grande penalidade através referida.
A opinião dos técnicos:Bastos Lopes (Peniche): “O Ansião bateu-se bem, com grande brio só que o Peniche foi superior. Houve boas jogadas e bons golos”, declara.
Ricardo Silva (Ansião): “Não esperava ser goleado, mas o Peniche é a melhor equipa de sempre dos distritais da AFL e provou isso neste jogo. O 2º golo que sofremos quebrou animicamente a minha equipa”, remata.

Tuna Caranguejeiro (Diário Leria)

quarta-feira, maio 21, 2008

Selecção Norte e Sul da Divisão de Honra!

Saiba os eleitos da Selecção Norte e Sul

Após as votações da divisão de Honra, já podemos anunciar a selecção Norte e Sul, com jogadores da divisão de Honra. O nosso site dividiu uma vez mais, este campeonato em oito equipas na Zona Norte e oito equipas na zona Sul. Estes 22 jogadores que vamos anunciar estão desde já convocados para participar no jogo das Estrelas do futebol distrital, que vai ter lugar no dia 1 de Junho no Estádio Municipal de Pombal. Para confirmarem a sua presença enviem um sms para os números 968628512 ou 917906281.

NORTE
João Pedro(Avelarense)
João do Touco (Guiense)
Gonçalo Ramos (Guiense)
Hugo Monteiro (Guiense)
Eduardo Marto (Ansião)
Rodolfo (Guiense)
Sopas (Guiense)
Miguel (Marrazes)
Diogo Jorge (Marrazes)
João Ribeiro (Fig.Vinhos)
Joel (Guiense)
Treinador: Rui Gama (Guiense)
--------
SUL
Hélio (Peniche)
Vidinha (Nazarenos)
Silvestre (Peniche)
Laranja (Peniche)
Nascimento (Pataiense)
Vasco (Peniche)
Leandro (Pataiense)
Ruben (Peniche)
Fabinho (Nazarenos)
Peugeot (Maceirinha)
Márcio (Peniche)
Treinador: Alberto Bastos Lopes
-----------

terça-feira, maio 20, 2008

Jogo das Estrelas do Futebol Distrital!

Após o somatório das votações da primeira distrital, aqui está o onze ideal da primeira distrital-Zona Norte. Estes jogadores foram os mais votados nas suas posições e estão desde já convocados para o jogo das estrelas a realizar no dia 1 de Junho, para representar a equipa do Norte. O treinador Paulo Silva, das Meirinhas vai ser uma dos treinadores da equipa do Norte
Nota: Agradecemos a confirmação destes jogadores, quanto à sua participação no jogo das estrelas. Para isso basta enviar um sms para os números 968628512 ou 917906281
---------
Onze ideal da 1ªdistrital-Zona Norte

Rodolfo (U.Matamourisquense)
Cláudio (Meirinhas)
Gonçalo (Meirinhas)
João (Pelariga)
Micas (Ilha)
Gonçalo Ramos (Ranha)
José Luís (Ranha)
João Pinto (Meirinhas)
Marco Ferreira (Arcuda)
Fifas (Pelariga)
Bruno Antunes (Meirinhas)
Melhor treinador: Paulo Silva (Meirinhas)
Melhor árbitro: Luciano Gonçalves
------
------
Após somadas as votações de todos os treinadores da divisão de Honra, chegou a hora de darmos a conhecer o onze ideal da Divisão de Honra.

Onze ideal da Divisão de Honra:

Hélio (Peniche)
Bruno Vidinha (Nazarenos)
Silvestre (Peniche)
Laranja (Peniche)
Nascimento (Pataiense)
Vasco (Peniche)
Leandro (Pataiense)
Ruben (Peniche)
Fabinho (Nazarenos)
Márcio (Peniche)
Peugeut (Maceirinha) (correcção)
Melhor treinador: Alberto Bastos Lopes (Peniche)
Melhor árbitro: Luciano Gonçalves
------
Nota: Fica só a faltar o onze ideal da 1ª distrital - zona sul... Brevemente publicaremos...
Se quiserem saber as votações de cada treinador é só visitarem http://www.oderbie.com/.

Jogo das Estrelas do Futebol Distrital!

A 2ª edição do Jogo das Estrelas vai ser uma realidade. Novamente em Pombal, este jogo que se trata acima de tudo de um convívio do futebol distrital de Leiria, vai ter lugar no dia 1 de Junho pelas 16h00. Hoje já começamos a contactar os treinadores para votarem no seu onze ideal, sabendo que não podem votar em jogadores da sua própria equipa. Para além de escolherem o onze ideal do respectivo campeonato em que estão inseridos, os treinadores elegem ainda o melhor treinador, uma vez mais, não podem votar em si e este ano vamos também eleger o melhor árbitro. Pretendemos oferecer os mesmos prémios que o ano transacto, ou seja prémios aos melhores marcadores da divisão de Honra, Primeira distrital-Zona Norte e Sul, Melhores treinadores dos respectivos campeonatos e ainda aos jogadores mais votados, do respectivo campeonato. Vamos também dar um prémio ao melhor árbitro. Existe ainda a ideia, de realizar antes do jogo Norte-Sul, um jogo de 60 minutos, entre treinadores e árbitros. Esta ideia está a colher alguma aceitação nos dois quadrantes, mas necessitamos da confirmação dos árbitros ou dos treinadores que querem participar, porque decorrer esta iniciativa, tem que haver uma boa adesão da parte de ambos os intervenientes. Para isso basta ligar ou enviar um sms para 968628512 ou 917906281 ou ainda para o e-mail oderbie@iol.pt. Caso tenha ficado algum dúvida basta ligar-nos ou enviar um e-mail, que nós esclarecemos as dúvidas existentes. Nos próximos dias daremos mais novidades e podemos já anunciar que na primeira distrital-Zona Norte, já quase todos os treinadores votaram. A organização deste evento está a cabo do Jornal on-line O DERBIE e do Blog Futebol Distrital de Leiria. Conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Pombal.

Apuramento do campeão da 1ªDistrital - Seniores

Vai realizar-se no próximo domingo, dia 25 de Maio, pelas 17 horas , no estádio Municipal de Porto de Mós, o jogo de apuramento do Campeão da 1ªDivisão Distrital e que vai opor as equipas da Sociedade Cultural e Recreativa Gaeirense (1ºclassificado da Série Sul) e da Associação Recreativa das Meirinhas (1ºClassificado da Série Norte).

SCL Marrazes já é campeão Distrital de Infantis/Sub 13

Resultados
UD Turquel 1 - Sp.Pombal 0
SCL Marrazes 2 - U.Leiria 0
-----
Classificação
1ºSCL Marrazes - 13 Pontos
2ºUD Turquel - 9 Pontos
3ºUD Leiria - 6 Pontos
4ºSp.Pombal - 1 Ponto
-----
A uma jornada do fim, o SCL Marrazes já é o campeão distrital de infantis/sub 13.

Iniciados - 1ªDistrital - Fase Final

Série A
Resultados
Vieirense B 1 - AC Avelarense 2
Folgou - Bidoeirense
---
Classificação
1ºAvelarense - 7 Pontos(- 1 jogo)
2ºBidoeirense - 4 Pontos(- 1 jogo)
3ºVieirense B - 2 Pontos
Nota:Falta ainda realizar um jogo entre Avelarense e Bidoeirense que não se realizou devido a não haver árbitro nomeado pela AF Leiria
-----
Série B
Resultados
A-dos-Francos 2 - AE Óbidos 1
Folgou - UD Batalha
---
Classificação
1ºUD Batalha - 10 Pontos
2ºA-Dos-Francos - 6 Pontos
3ºAE Óbidos - 1 Ponto
Nota: A UD Batalha sobe à Divisão de Honra e agora vai esperar pela resolução do conflito na série A, para ver com quem irá disputar a final para ser campeão da 1ªDistrital.

Juvenis - 1ªDivisão Distrital - Fase Final

Série A
Resultados
SCL Marrazes 2 - Desp.Peso 0
Folgou - AC Marinhense
---
Classificação
1ºSCL Marrazes - 9 Pontos
2ºDesp.Peso - 3 Pontos
3ºAC Marinhense - 0 Pontos
-----
-----
Série B
Resultados
Pedroguense 0 - Portomosense 3
Folgou - AC Avelarense
---
Classificação
1ºPortomosense - 9 Pontos
2ºPedroguense - 3 Pontos
3ºAC Avelarense - 0 Pontos

Juniores - 1ªDivisão Distrital - Fase Final

Série A
UD Batalha 1 - GD Guiense 2
(2ªmão sábado na Guia)
---
Série B
U.Serra 1 - Arcuda 1
(2ªmão domingi ás 16 horas em Albergaria dos Doze)

Juniores do Vieirense de regresso aos distritais

Os juniores do Vieirense perderam no passado fim-de-semana 0-3 com o Rio Maior e viram assim confirmar-se o que já se sabia a algum tempo, a sua descida à Divisão de Honra da AF Leiria.
Destaque para as equipas do AC Marinhense e do Portomosense, que estando a disputar o mesma poule de descida, conseguiram a manutenção e vão assim continuar na 2ªDivisão Nacional, onde terão a companhia da equipa do Caldas SC , que venceu a Divisão de Honra e assim ascendeu aos campeonatos nacionais.
Para além destes 3 representantes, o distrito tem ainda mais duas equipas nos nacionais, mas esses na 1ªDivisão, o Sp.Pombal que acsendeu esta época, fruto de uma temporada fantástica e a equipa da U.Leiria que conseguiu a permanência.

Gaeirense surpreende Caldas e vence a Taça Distrital de Juvenis


Caldas SC 1 - Gaeirense 2

Estádio Municipal de Óbidos
Árbitro : Carlos Brites da AF Leiria
Assistentes : Rui Alexandre e António Nunes


Caldas SC - Ivan , Diogo , Gil , Miguel Vieira , João Godinho e Pedro Vasconcelos , Rui Conceição , Rúben Sancheira (Cap.) , André Pedro (Ricardo Rocha aos 55 minutos) , Marcel Rosas , Mauro , Luis Oliveira (Pedro Pestana aos 69 minutos)
Suplentes não utilizados - Andrté Nicolau , Tiago Silvestre , Gonçalo Formiga , Daniel Francisco e Sebastião Carvalho
Treinador - Sérgio Vala

Gaeirense - Pedro Carvalho , Claúdio Rodrigues , Diogo Ferreira , Rui Fresco , Rúben , Félix , Diogo Teodoro , Rodolfo , Lança , Valter Ferreira (Cap.) , Abraamham Tello (Heothly Lohan aos 66 minutos) , Celso Neto (Rúben Serrenho aos 80 + 5 minutos) e David Santos
Suplentes não utilizados - Fábio , Rúben Alves , João Cascão e Valter Filipe
Treinador - José Domingos
-----
Ao intervalo: 1-0
Golos: 1-0 André Pedro aos 8 minutos , 1-1 Rodolfo Lança aos 58 minutos e 1-2 David Santos aos 76 minutos
Uma final muito bem disputada em que o resultado se manteve incerto até ao fim do jogo. O Caldas como campeão entrou mais confiante e determinado. E por isso não foi de estranhar o golo madrugador do Caldas. Aos 8’ André Pinto aparece solto no meio da área gaeirense e remata para a esquerda, apesar do esforço de Pedro, a bola acaba por entrar. O golo deu força ao Caldas para impor o seu ritmo e as oportunidades surgiam, mas os golos nem por isso. Essa ineficácia acaba por motivar o Gaeirense que aos poucos foi se adaptando ao futebol do Caldas e á meia hora de jogo num contra-ataque rápido de Celso, este desmarca David, ao tentar controlar a bola, acaba por deixar esta fugir-lhe dos pés, perdendo assim uma excelente oportunidade.Até final da primeira parte o resultado não se alterou, mesmo com o esforço do Gaeirense, o Caldas foi anulando as oportunidades contrárias e mantendo assim a sua vantagem.O intervalo fez bem ao Gaeirense que veio com mais vontade de ganhar o jogo. O Caldas veio mais passivo e deu mais espaço a um Gaeirense que com mais gente no ataque provoca danos na estrutura defensiva visitante. E assim aconteceu, aos 60’ Rodolfo na sequência de um livre empata a partida, levando os seus adeptos ao êxtase.Aos 70’ um lance de Luís Oliveira, na entrada da área remata em jeito para a baliza, quando já se esperava o golo, Pedro faz uma grande defesa, impedindo o alterar do resultado.Com o aproximar do final da partida, os adeptos de ambas as equipas já esperavam pelos penalties, um mau alívio de bola por parte da defensiva Caldense, permitiu a David alterar o resultado a favor do Gaeirense. O golo leva ao delírio os visitantes, que acabavam assim por culminar uma época com a vitoria na taça.Foi bem entregue o troféu, mas não ficava mal entregue também ao Caldas pelo jogo que fez, talvez algum excesso de confiança tenha prejudicado o seu desempenho.

Final da Taça Distrital - Iniciados


Vai realizar-se no próximo dia 22 de Maio , quinta-feira, feriado nacional, pelas 10h30 no sintético da Ordem a final da Taça Distrital de Iniciados, que vai opor as equipas do GC Alcobaça e do SCL Marrazes.
Paralelamente a isto, o SL Marinha está a organizar um intressante conjunto de actividades(consulta o cartaz em cima) e que pretende dar ainda mais brilho a este dia.

Fernando Silva comanda Figueiró dos Vinhos

O Figueiró dos Vinhos já tem treinador para a próxima época. Trata-se do ex-treinador do Avelarense, Fernando Silva. Após várias épocas, no comando técnico do Avelarense, Fernando Silva regressa ao clube que o lançou como treinador. Ao que apurámos, a maioria dos jogadores do Figueiró dos Vinhos vão renovar, sendo uma prática comum no clube figueiroense. Já confirmada está também a aquisição do guarda-redes, João Pedro, que representou o Avelarense e em que era um dos esteios da equipa.

domingo, maio 18, 2008

Gonçalo Dinis de novo lesionado


A época de 2007-2008 ficará certamente marcada na memória de Gonçalo Dinis, guarda-redes do SCL Marrazes, como uma época extremamente negativa. Depois de ter iniciado a época em recuperação de uma lesão grave, acaba a época de novo lesionado, suspeitando-se de uma lesão grave. Apesar de ainda não haver um diagnóstico definitivo, à forte suspeitas de o jogador ter contraído nova lesão grave, no mesmo joelho a que tinha sido já submetido a uma cirurgia.
Assim , e a concretizarem-se as suspeitas, o início da época 2008-2009 poderá estar em risco para o jovem atleta marrazense.

Gil Barros abandona Ramalhais

Após várias épocas como jogador e como treinador, Gil Barros decidiu deixar o comando técnico do Ramalhais e já comunicou a sua decisão aos jogadores e direcção do clube. O Ramalhais procura agora um treinador, após uma temporada muito negativa, dado que, os objectivos eram o de lutar pelos primeiros lugares.

Resultados das equipas de Velhas Guardas

Há já algum tempo que pretendíamos estender a nossa cobertura às equipas de Velhas Guardas do Distrito de Leiria, que por esse distito fora vão fomentado o convívio e o gosto pelo futebol. Iníciamos aqui as nossas postagens , deixando alguns resultados de jogos do fim-de-semana. Se algúem souber mais resultados ou tiver qualquer tipo de informação relevante, já sabem é só enviarem para o nosso mail .
-----
Resultados
Grupo dos 17 (C.Rainha) 3 - C.R.C.22 de Junho/Amor 3(Gil Clemente, Emanuel Clemente e Rui Gil)
Caranguejeira - Estrela do Mar

Ansião novamente na final

Jogo no Campo da Mata em Ansião
Arbitro: Jorge Faustino
Clube Caçadores de Ansião:Nuno Aguiar, Zé António, Jorge Fazenda (Cap) (Linas), Samuel e Rogério Fazenda, Pedro Neves, Pedro Pernadas e Eduardo Marto, Robson (Rui Valente), Bajedas (Telmo) e João Pedro
Treinador: Ricardo Silva

Maceirinha: Igor, Telmo, Rui Guerreiro, Pedro Monteiro e Gigas, Nélio, Tóguia e Alex (Gil), Botelho (Bomba), Peugeot e Marco Alves (Cap)
Treinador: Paulo Cereijo
Ao intervalo: 1-0
Acção disciplinar: Rogério Fazenda (57”), Bajedas (65”), Robson (67”) Eduardo Marto (80”) Linas (89”)
É com todo o mérito que o Clube de Caçadores de Ansião tirou o passaporte para a final da Taça Distrital de Leiria, repetindo assim a presença na final desta competição por dois anos consecutivos. Foi já na condição de relegadas ao escalão inferior dos campeonatos de futebol de Leiria, que entraram em campo estas duas equipas, depois da hecatombe que aconteceu na 3ª Divisão Nacional onde devido á descida de 4 equipas do Distrito desceram também 7 equipas da Divisão de Honra de Leiria. Este jogo era como que uma prova de auto-estima para cada conjunto, principalmente para as hostes da casa que desceram de divisão mesmo ficando num 10º lugar no seu campeonato. Começou bem a equipa de Ansião que logo ao 2º minuto mostrou o que queria, na sequência de um lançamento lateral para a área e depois da bola sobrevoar a defensiva, Robson cabeceia levando a bola a passar rente ao poste esquerdo da baliza visitante. Estava dado o mote para o que se seguia. Na resposta Marco Alves, o ponta de lança e capitão da equipa da Maceirinha na cobrança de um livre directo á entrada da área descaído para a esquerda faz a bola passar por cima da baliza Ansianense. Foi nesta toada que se seguiu até ao minuto 11 da partida quando se inaugurou o marcador. Num livre sobre o flanco direito do ataque dos homens da casa, João Pedro cobra de forma exímia fazendo a bola descrever um arco só parando no fundo da baliza sem que ninguém nela tocasse. Saia na frente a turma de Ricardo Silva. Depois deste lance sucederam-se minutos de um futebol repartido onde nenhuma equipa mostrou um domínio claro sobre a outra. Foi mais uma vez de bola parada que a equipa da Maceirinha levou perigo, desta feita num livre á entrada da área sobre o lado esquerdo Peugeot cobra fazendo a bola embater na barreira. Á passagem do minuto 30 e novamente numa bola parada, na resposta a um canto, Marco Alves não conseguiu tirar proveito da falta de marcação falhando o cabeceamento quando apareceu completamente isolado. Daí até final registo para mais duas belas ocasiões de bola para os locais. Primeiro Robson tirando proveito da sua velocidade tira dois homens do caminho e na passada remata á figura de Igor. Dois minutos antes do apito do arbitro para o términos da primeira parte, Pedro Pernadas aparece completamente isolado e com todo o espaço do mundo á entrada da área precipita o remate levando a bola a embater na barra e sair. A primeira parte acabaria como começara, com sinal mais a equipa local. Na segunda parte o cariz do jogo manteve-se com as equipas a não arriscarem muito sentindo o peso do jogo e o que uma vitória no mesmo lhes traria. Entrou melhor a Maceirinha que como se previa tentou cair em cima dos locais mas sempre sem grande nexo. Os primeiros 20 minutos da segunda parte não trouxeram nada de assinalar á partida. Foi então que surge o segundo golo da partida. Bajedas na sequência de uma bola parada cabeceia não dando hipóteses de defesa ao guardião contrário. Aos 65 minutos o marcador avançada para os 2-0. Num lance muito rápido aos 67 minutos, Robson parte de posição regular fica isolasse frente a Igor mas a equipa de arbitragem para o lance por suposto fora de jogo, de assinalar o único erro ao longo do encontra para a equipa de arbitragem. A partir deste momento a equipa da Maceirinha a perder por 2-0 apostou no ataque fazendo subir até á are contraria Gigas mas nunca conseguiu tirar proveito disso. Aos 72 minutos ficou sentenciado o jogo, num contra-ataque Pedro Pernadas redime-se do golo falhado na primeira parte e cara a cara com Igor não falha fazendo o terceiro golo dos locais. Até final da partida a equipa da Maceirinha jogou mais com o coração que com a cabeça e nunca levou real perigo á baliza de Nuno Aguiar. Excelente arbitragem do promissor Jorge Faustino. Está de parabéns a equipa de Ansião que faz história marcando presença por dois anos consecutivos numa final e mostrando também que a sua descida não é mais que uma sequência de factores externos contra os quais nada nem ninguém pode lutar. Esta euforia ficou assombrada por uma descida de divisão, e da nossa parte um reparo para quem de direito. É injusto e inglório que depois de um ano de trabalho, depois de tantas venturas e desventuras ao longo de uma época, 45% das equipas de um campeonato desçam pelo menos dá que pensar… Uma palavra também para o grupo liderado por Ricardo Silva que ao cabo do seu primeiro ano como treinador principal coloca o Clube de Caçadores de Ansião em mais uma final.

Alexandre Neves (Diário Leiria)

Peniche na final com goleada

Estádio do Grupo Desportivo, em Peniche.
Árbitro: Marco Gomes, de Leiria
Assistentes: João Ruivo e David Mendes
Peniche - Hélio; Ferreira, Laranja, Ricardo Viola e Rui João; Emanuel (Baba, aos 70m), Silvestre e Vasco (Marinho, aos 89m); Márcio (Silva, aos 84m), Ruben e Paulinho.
Suplentes não utilizados: Pejapes, Diogo, Bruno Costa e Magnusson.
Treinador: Bastos Lopes
Gaeirense - André; Camacho (Norberto, aos 55m), Hermes, Rijo e Gonzaga (Trindade, aos 67m); Tiago Bernardino, Dani, Rui e Zé Simões; Slevic e Marcelo (Vilaça, aos 45m).
Suplentes não utilizados: Ângelo, Cristiano, Marco Oliveira e Palatino.
Treinador: Eduardo Silva
Ao intervalo: 1-0 Marcadores: 1-0 por Silvestre, aos 19m; 2-0 por Silvestre, aos 65m; 3-0 por Márcio, aos 68m; 4-0 por Ruben, aos 89m; 5-0 por Silva, aos 91m.
Acção disciplinar: amarelos para Camacho (22m), Zé Simões (25m), Hermes (40m) e Vasco (77m).
Final da Taça aí está! Depois da vitória no campeonato, os pupilos de Bastos Lopes preparam-se para fazer a “dobradinha” no campeonato distrital. Para isso só falta vencer a equipa do Ansião, na próxima quinta-feira, a partir das 18h00, no Estádio Magalhães Pessoa, em Leiria. Este era um jogo aguardado com expectativa, dado tratar-se de um derby regional, e o desenrolar da partida confirmou isso mesmo apesar dos números expressivos. Pode dizer-se que se defrontavam dois campeões, com a equipa de Bastos Lopes a mostrar capacidade e vontade para atingir o principal objectivo: vencer e marcar lugar na final da Taça Distrital. E se tal objectivo era um sonho, o sonho tornou-se realidade com uma vitória concludente, enaltecida com excelente réplica do Gaeirense, e com uma envolvência fantástica de festa e colorido pelo muito público a assistir à partida Quanto à partida, é justo que se diga que nem tudo foi fácil como os números o poderão dar a entender. A equipa do Gaeirense provou porque venceu a zona sul da I distrital, mostrando boa circulação de bola, muita entrega e certeza nos passes, mostrando disciplina e cultura táctica, argumentos que complicaram as rotinas de jogo dos locais. Facilmente se depreende que, desde o início da partida, os locais encontravam dificuldades na transposição de bola, não mostrando a mobilidade de outros jogos. Com as oportunidades a escassearem, realce para Marcelo que, aos 10m, recebe excelente passe de Slevic mas remata ao lado e, dois minutos depois, Márcio responde com um bom remate mas ao lado. E com este início nem sempre bem jogado e onde não abundavam as oportunidades, seria um lance de inspiração de Silvestre a abrir o caminho da vitória em favor dos locais, ao minuto 19. O médio defensivo seria o primeiro a olhar a alegria nos olhos, ganhando uma segunda bola e rematando forte e ao ângulo, sem hipóteses para André. Um golaço! O Peniche cresceu um pouco e, pouco depois, Márcio teria uma boa oportunidade para aumentar a vantagem mas, frente a André, atira ao lado. Aos poucos, a partida volta a ser equilibrada, com o Peniche a ser inconsequente no ataque e com o Gaeirense a estar muito próximo de marcar, ao minuto 33, na sequência de boa desmarcação de Zé Simões. Valeu a atenção de Hélio. E o intervalo chegaria sem alteração.A perder pela margem mínima, Eduardo Silva mexe na equipa na tentativa de discutir o resultado e obriga os locais a redobrada atenção nos minutos iniciais mas a defensiva local, muito atenta, não dava quaisquer veleidades. E ao minuto 65, Silvestre carinbaraia a passagem à final, ao marcar o segundo na sequência de um livre. Este foi o momento crucial da partida e, pode mesmo dizer-se, que matou o jogo. Eduardo Silva tira mais um lateral na tentativa de reforçar o sector ofensivo mas abriu espaços que os experientes atletas do Peniche agradeceram. Primeiro é Márcio a aproveitar o adiantamento adversário e, mais tarde, Ruben e Silva confirmariam a goleada. Claramente, o Peniche reassumiu o comando da partida, sendo uma equipa mais forte que na 1ª parte, libertando-se mais no terreno, ganhando confiança e os golos surgiram com naturalidade. O Gaeirense, com momentos de bom futebol e boa reacção, foi incapaz de contrariar um Peniche que, quando se libertou de alguma pressão, mostrou todo o perfume do seu futebol. Pelo que fez na primeira parte, a equipa das Gaeiras não merecia castigo tão pesado mas elogie-se o facto de jogar o jogo pelo jogo sem se remeter ostensivamente à defesa.
Arbitragem irregular.
José Monteiro - Peniche On-Line

sábado, maio 17, 2008

Meias Finais da Taça Distrital

Resultados
CC Ansião 3(Bajedas 2 e Pedro Pernadas) - ACR Maceirinha 0
GD Peniche 5(Silvestre 2, Márcio , Rúben e Silva) - Gaeirense 0
-----

sexta-feira, maio 16, 2008

Seniores : Desastre nos nacionais arrasta equipas da Honra


Foi uma época desastrosa para o futebol da região. Depois da queda da União de Leiria para a Liga de Honra e da descida do Fátima à II divisão, confirmou-se a despromoção do Caldas. Mas nada fazia antever a “catástrofe” que se abateu para as formações do distrito que militam na III divisão. Das cinco que disputavam os grupos de permanência, só o Sp. Pombal conseguiu ficar no mesmo escalão. As restantes foram despromovidas, obrigando a que a divisão de Honra distrital sofra uma pequena revolução na próxima temporada. Afinal, foram sete os conjuntos despromovidos para a I divisão distrital.Portomosense, Alcobaça, Bombarralense e Caranguejeira, todos caíram para a divisão de Honra distrital. Se as duas últimas já estavam praticamente condenadas quando iniciaram a segunda fase da III divisão, as equipas de Porto de Mós e Alcobaça tinham uma vantagem confortável sobre parte dos adversários, mas não conseguiram fazer valer esse factor.Com estas quatro despromoções, o lote de equipas filiadas na Associação de Futebol de Leiria (AFL) no nacional tem uma quebra bastante acentuada. Passa de nove para seis. Uma diferença muito grande. Basta lembrar que só na III divisão existiam sete conjuntos do distrito. A descida de quatro formações obrigou a que, além das quatro equipas que normalmente desceriam da divisão de Honra distrital, fossem despromovidos mais quatro conjuntos. O que provocou alguma sensação de injustiça entre dirigentes e técnicos. Vidreiros, Pedroguense, Avelarense e Maceirinha ficaram abaixo da linha de água, mas com a “catástrofe” que se abateu sobre as equipas dos campeonatos nacionais, Ansião (36 pontos), Alvaiázere (36) e Biblioteca (33) caíram também à I divisão distrital. Em comunicado, os dirigentes do Alvaiázere pedem que “em futuras análises, planeamentos e decisões da AFL seja tida em conta o descontentamento” do clube, para que a actual situação não se mantenha nas próximas temporadas.Ricardo Silva, treinador do Ansião, lamenta a situação. Afinal, como afirma, a sua equipa ficou “a apenas três pontos do sexto classificado”. “Embora soubéssemos que isto podia acontecer, penso que é injusto. As equipas da divisão de Honra distrital não podem viver tão condicionadas. Isto tem de ser revisto”, diz. Em contrapartida, Paulo Ribeiro, técnico da Biblioteca, considera que “todos conheciam as regras do jogo”. “Isto já estava previsto e não há necessidade de mudar o quadro competitivo”, salienta.


Mário Rui Nicolau - Região de Leiria

“O problema merece alguma reflexão"

O presidente da Associação de Futebol de Leiria (AFL), Júlio Vieira, mostra-se preocupado com a descida aos campeonatos distritais de um número elevado de equipas do distrito. Para o responsável “o problema merece alguma reflexão”. Afinal, o número de formações inscritas não pára de crescer, “mas esse crescimento não se reflecte no número de equipas que se encontram a disputar os campeonatos nacionais”. Pelo contrário, até tem diminuído. “Há um desfasamento entre aquilo que é o crescimento da base e os resultados nas competições nacionais. Isto merece reflexão. Até porque no futsal o aumento de equipas a nível distrital tem-se traduzido numa maior representação nos escalões superiores”, explica Júlio Vieira. Apesar de compreender a insatisfação dos clubes da divisão de Honra distrital, o presidente da AFL confessa que há poucas alternativas ao actual quadro competitivo. “Só existem duas hipóteses: ou fica tudo como está ou fazemos reflectir as descidas dos campeonatos nacionais nas promoções da I divisão distrital, o que me parece mais injusto”, afirma. No entanto, a AFL já formou uma comissão para estudar a reestruturação dos quadros competitivos. O objectivo é apresentar um projecto para a remodelação das competições em Janeiro de 2009.
Jornal Região de Leiria

quinta-feira, maio 15, 2008

2º TORNEIO INTER-CLUBES DO GD GUIENSE

Pelo 2º ano consecutivo vai-se realizar durante os dias da EXPO-FAGO ( 6 a 10 de Junho ) o torneio inter-clubes que envolve todas as camadas jovens desde os bambis até aos juniores.
As previsões apontam que estejam presentes mais de meio milhar de atletas.
Mais informações brevemente.

quarta-feira, maio 14, 2008

A.D.Portomosense com plantel definido para a temporada 2008-2009

Depois de se ter conhecido o nome do técnico Rui Bandeira, aos poucos parece que o plantel da A.D.Portomosense vai ganhando contornos. Ao que foi possível apurar ao nosso blog, o plantel está práticamente encerrado, sendo formado por 23/24 atletas. Destes, 13 são permanências da temporada anterior, 4 são ex-juniores que são promovidos a seniores e 7 são contratações. Destes 7, conseguimos também apurar, que 3 foram recrutados na Divisão de Honra de Leiria , 1 na Divisão de Honra de Santarém , 1 é ex-Júnior da U.D.Leiria , 1 jogava na 2ªDivisão Nacional B e 1 foi recrutado a uma equipa da 3ªNacional. Esperamos em breve conseguir apurar os nomes, quer das permanências, quer dos reforços.

Muitas indefinições no Vieirense

São muitas as incertezas relativamente ao plantel do Industrial Vieirense para a temporada 2008-2009. Se no que se refere ao cargo de técnico, as dúvidas parecem ter sido dissipadas, com o nome de Lucas a ser quase uma certeza, no que diz respeito aos jogadores ainda pairam muitas incertezas.
Certos até ao momento parecem ser as saídas de Daniel (abandona) , de Nuno Rodrigues (futsal) , Gata (especula-se uma possível ida para o Sporting de Pombal) , Rogério Batlha (abandona ou Praia da Vieira) , João Pinto ( Alq.Serra ou GD Guiense ) e Hugo Neto (Alq.Serra ou GD Guiense). Ainda não há muitas certezas, mas em breve esperam-se novidades, assim como reforços para colmatar estas saídas.

Seniores : Rui Botas continua como treinador do Outeirense para a temporada 2008/2009

Depois de a meio da temporada 2007/2008, ter assumido o cargo de treinador principal do Outeirense, Rui Botas , vai continuar a ser o treinador da equipa para a temporada de 2008/2009 e contará como seu adjunto com Toni Gil.
Ao que o nosso blog conseguiu apurar as grandes prioridades são manter a base da equipa da temporada passada e reforçar a equipa em posições chave, como é o caso do guarda-redes. Relembre-se que na temporada passada, o Outeirense viu-se privado dos seus dois guarda-redes, Marco Alexandre e Igor, pelo que teve que recorrer a um jogador de campo, Pailé, para os últimos jogos do campeonato.

Jogo da consagração

Árbitro: Domingos Lavinha, auxiliado por António Santos e João, do C.A de Leiria

Gaeirense: Ângelo, Gonzaga (Bernardino, 75’), Hermes, Rui Ferreira, Zé Simões, Slevic (Marcelo, 60’), Camacho (Norberto, 60’), Marco Oliveira, Palatino, Rijo, Dani.
Treinador: Eduardo Silva.

Juncalense: Samuel, Vieira (Milo, 76’), Eduardo, Flávio, Tigali, Bruno, Pedro Vieira, Baresi, Nobre, Fanha, Carlos Cruz (Donny, 30’).
Treinador: Sérgio Ferreira.
Marcadores: Zé Simões (25’ e 30’), Slevic (38’) e Marcelo (80’)

Durante os primeiros 20 minutos da partida, o jogo foi muito vivo e a bola rolou por todo o relvado.Ao minuto 25, o jogo muda de rumo por completo, na marcação de um livre perto da área no lado esquerdo. Zé Simões mostrou porque é um excelente marcador de livres. Estava assim o Gaeirense em vantagem.Com o golo da equipa da casa, o Juncalense foi perdendo fulgor defensivo, cometendo alguns erros que durante a partida se pagaram caro.À meia hora de jogo, um bom cruzamento de Marco Oliveira colocou a bola nos pés de Zé Simões, que bisou na partida.Antes do intervalo a equipa da casa ampliou o marcador. Jogada a começar novamente em Marco Oliveira, que volta a cruzar da melhor maneira para a área, onde aparece Slevic que sem marcação, faz o 3-0.Resultado que justificava por completo o trabalho realizado pelo Gaeirense nesta primeira parte, que soube ultrapassar o sistema defensivo do adversário. Os ataques rápidos, e as constantes mudanças de flanco foram fundamentais para que o jogo chegasse ao intervalo com esta vantagem.A segunda parte decorreu num ritmo totalmente diferente, com o resultado feito, o jogo tornou-se mais lento, sem grandes motivos de interesse. Daí que só no minuto 70 é que surge um lance de destaque, numa jogada individual de Marcelo que culmina com um bom remate para difícil defesa.Aos 80’, Marcelo volta a criar estragos na área adversária, aproveita da melhor maneira um lance infeliz do guarda-redes contrário, que ao marcar o pontapé de baliza, chuta para os pés de Marcelo. Este não desperdiça a oferta e faz o 4-0 final.Termina assim o campeonato distrital da primeira divisão, zona Sul, com o seu campeão Gaeirense, que irá disputar o título de campeão distrital com o Meirinhas.

Valter Ribeiro (www.jornaldascaldas.com)

Moitense empurrou Nadadouro para a última posição

Por causa da vitória na semana anterior, a primeira que conseguiu esta época no campeonato de futebol distrital da primeira divisão, zona sul, o Moitense, equipa do concelho da Marinha Grande, saiu do último lugar, que passou a ser ocupado pelo Nadadouro, equipa do concelho das Caldas da Rainha, com quem no passado fim-de-semana teve o derradeiro jogo do campeonato. O resultado acabaria por ser um empate sem golos, o que deixou o Nadadouro em último e vingando a derrota que havia sofrido na deslocação às Caldas, em Janeiro, por 4-2.Foi em Alfeizerão, na penúltima jornada do campeonato, que o Moitense, ao vencer por um a zero, saiu da posição de lanterna-vermelha, no último escalão mais baixo dos campeonatos de futebol em Portugal.Quando no final da partida alguns adeptos telefonaram para Hélder Carpinteiro, um dos poucos sócios que acompanharam a equipa para saber o resultado, nem queriam acreditar que finalmente o Clube Desportivo Moitense tinha quebrado o jejum de mais de um ano e meio sem uma única vitória.Foi o ponto final em 54 jogos sem ganhar, desde a primeira jornada da época anterior, em Setembro de 2006, quando a equipa do Moitense regressou à competição após 13 anos de interregno. Na ocasião, a venceu o 22 de Junho/Amor por 5 a 2. Parecia ser um começo auspicioso mas a partir daí foi sempre a perder, com apenas alguns empates.Não se pense, no entanto, que os desaires levaram os atletas a caírem na desmotivação. O “capitão” Bruno Catalino testemunha que “um dos objectivos da equipa é não desistir, como outras fizeram, e apesar dos resultados aparecem muitos jogadores para os desafios e só faltam os lesionados”.“Em casa, vai muita gente para ver os jogos”, conta, para assegurar que também não existe “divórcio” com a massa associativa. “Não se pode exigir mais. Alguns dos atletas nunca tinham jogado à bola numa competição oficial. Para o ano será melhor”, comenta o sócio Hélder Carpinteiro.“Lesões sucessivas que afastaram elementos preponderantes no plantel e arbitragens tendenciosas”, explicam, no entender de José Rodrigues, um dos directores do clube, o posicionamento do Moitense. Para compensar a ausência de jogadores lesionados, o plantel teve de recorrer ao adjunto do treinador, José Ferreira, de 43 anos, que é guarda-redes na velha guarda do clube e que nos seniores é obrigado a jogar como médio defensivo.“Os jogadores não têm ordenado e têm que se contentar a nossa amizade e com um lanche após os encontros”, relata o director, assegurando que “a maior parte deles comparece nos três treinos semanais”. E nos jogos fora, deslocam-se nas suas próprias viaturas, sem que o clube pague a gasolina.Neste campeonato ninguém desce, porque já não há mais divisões, mas estava em jogo acabar a época como lanterna vermelha.O clube da aldeia da Moita, fundado em 1940, é um dos orgulhos da terra. Com 1100 sócios, tem kempo chinês, ginástica e a velha guarda do futebol, e organiza uma importante prova de ciclismo. Só faltava mesmo o futebol sénior, que o presidente e também treinador, Hélio Moleiro, resolveu reavivar.Há quatro anos na presidência, no segundo ano de mandato mandou limpar o mato que tapava o campo pelado e fez algumas obras na zona envolvente. “Não tínhamos futebol há treze anos. Começámos com jovens, ex-juniores e gente que não jogava à bola há quatro anos. Esta equipa está a servir de base para o projecto que temos para o clube, que é ter uma área desportiva com um campo sintético e escolas de formação”, descreve, contando este ano com um orçamento de nove mil euros.

Francisco Gomes (www.jornaldascaldas.com)

terça-feira, maio 13, 2008

Rui Bandeira vai treinar A.D.Portomosense

Depois da inesperada descida de divisão e da viragem em relação à permanência do técnico Orlando Rousseau, muito se tem especulado sobre o plantel da A.D.Portomosense para a temporada 2008-2009.

No entanto, aos poucos vai-se conhecendo um pouco mais das opções para a próxima temporada. E depois de se ter especulado sobre muitos nomes para treinador, parece que é certo o nome do professor Rui Bandeira para técnico da equipa. Quanto aos jogadores, e apesar da descida, a direcção vai apostar na continuidade, sendo que será reforçada a equipa com jogadores para posições cirúrgicas. Mais novidades em breve....

Com a cabeça bem longe daqui....


Jogo da 28ªJornada
Campo da Ordem (Relvado Sintético)
Árbitro - Luis Dionísio


SL Marinha -Poli , Garcia , Vareta (Cap.) , Rui Macedo(Telmo Fernandes aos 60 minutos) , Carapinha (Pepe Rápido aos 80 minutos) , João Órfão , Rui Natário , Vando (Rúben aos 55 minutos) , João Roldão , Confraria e Cadete
Suplentes não utilizados - Fábio , João Vieira , Tiago André e Carlos Tiago
Treinador - Valdemar Soares


Unidos/Casal dos Claros - Ivan Serrano , Wilson , Caricas (Cap.) , Bruno Jardim , Silvio Duro , Tiago Bom , Fábio Duarte , Nuno (Valente aos 45 minutos) , André , Leandro (Énio após o intervalo)
Suplentes não utilizados - Valter
Treinador - Beto Leiteiro
Ao intervalo 3-0
Golos - Vareta (8 minutos) , João Roldão (31 minutos) , Carapinha(45 minutos) e Fábio Duarte ( 54 minutos)


Nesta última jornada do campeonato a equipa de Valdemar Soares recebia os Unidos, mas certamente a cabeça de grande parte dos seus jogadores estaria bem longe deste campo.É que para subir de divisão, o Sport Lisboa e Marinha não dependia apenas de si, e teria que esperar por um resultado que não a vitória do Pilado no Atouguiense para subir de divisão.

Assim, com esta condicionante podemos dizer que assistimos a duas fases distintas de jogo, uma primeira até que se soube do golo do Pilado na Atouguia, com o SL Marinha a jogar bem , vistoso mesmo, perante uns Unidos que apesar dos esforços eram claramente inferiores. E assim com o passar do tempo o SL Marinha foi fazendo o resultado, primeiro por Vareta , o segundo por João Roldão e o terceiro por Carapinha. Tudo corria sobre rodas, bela exibição , golos e na Atouguia um empate a zero que punha o SL Marinha na divisão de Honra.O SL Marinha mostrava claramente o lugar que ocupava e a merecida ambição de poder subir de divisão.

Até que mesmo em cima do intervalo com 3-0 no marcador, surgiu o golo do Pilado na Atouguia e a Ordem gelou.

Na segunda parte foi um deixar correr o tempo por parte do SL Marinha, com muitos dos seus jogadores de olhos no público à espera do golo do Atouguiense. Os Unidos que nada tinham a ver com este filme, foram crescendo, e chegaram ao 3-1 por Fábio Duarte num belo golpe de cabeça, a responder a um cruzamento de Silvio Duro.

E o tempo ia passando e assistíamos a um jogo desinteressado, com um silêncio assustador das bancadas.

Terminava o jogo e na Atouguia o Pilado vencera por 0-1. Apesar do SL Marinha não subir à Divisão de Honra e do desânimo, assistiu-se a um momento bonito, com os adeptos do SL Marinha a presentearem os seus jogadores, muitos deles com a lágrima no olho, com uma magnífica salva de palmas em reconhecimento pelo seu trabalho, gesto que foi retribuido pelos atletas.

Fase Final - Juvenis - 1ªDistrital

Série A
Resultados
SCL Marrazes 1 - AC Marinhense 0
Folgou - Desp.Peso
---
Classificação
1ºSCL Marrazes - 6 Pontos
2ºAC Marinhense - 3 Pontos
3ºDesp.Peso - 0 Pontos
----
----
Série B
Resultados
Pedroguense 5 - Avelarense 1
Folgou - Portomosense
---
Classificação
1ºPortomosense - 6 Pontos
2ºPedroguense - 3 Pontos
3ºAvelarense - 0 Pontos

22ªJornada - Divisão de Honra - Iniciados

Resultados
Beneditense 0 - Nazarenos 0
GC Alcobaça 2 - Biblioteca 0
Portomosense 1 - SCL Marrazes 2
GD Peniche 4 - Grap/Pousos 0
Bombarralense 0 - U.Serra 2
Sp.Pombal 1 - U.Leiria B 0
-----
Classificação
1ºBeneditense - 58 Pontos
2ºNazarenos - 45 Pontos
3ºSp.Pombal - 40 Pontos
4ºSCL Marrazes - 39 Pontos
5ºPortomosense - 34 Pontos
6ºGD Peniche - 34 Pontos
7ºU.Leiria B - 32 Pontos
8ºGC Alcobaça - 27 Pontos
9ºGrap/Pousos - 23 Pontos
10ºU.Serra - 19 Pontos
11ºBiblioteca - 11 Pontos
12ºBombarralense - 10 Pontos
-----

Subiu aos nacionais : Beneditense
Desceram à 1ªDistrital : Grap/Pousos , U.Serra , Biblioteca e Bombarralense

Fase Final - 1ªDivisão Distrital - Iniciados

Série A
Resultados
Bidoeirense 0 - Vieirense B 0
Folgou - Avelarense
---
Classificação
1ºAvelarense- 4 Pontos
2ºBidoeirense - 4 Pontos
3ºVieirense B - 2 Pontos
-----
-----
Série B
Resultados
UD Batalha 2 - A-Dos-Francos 0
Folgou - AE Óbidos
---
Classificação
1ºUD Batalha - 10 Pontos
2ºA-Dos-Francos - 3 Pontos
3ºAE Óbidos - 1 Ponto

segunda-feira, maio 12, 2008

Bruno Neto na vitória da inteligência


Campo de Jogos do Desportivo Atouguiense, em Atouguia da Baleia.
Árbitro: Fábio Piló, do CRA Leiria
Assistentes: Bruno Vicente e Domingos Miguel
GD Atouguiense: Sérgio; Luís Santos (Mata, aos 75m), Valtinha, Águas(João, aos 83m) e David; Michael (Nuno, aos 65m), Edgar e Tiago Gomes; Tiago Tavares, Flávio e Pina.
Suplentes não utilizados: Bruno, Luís Ferreira, Ricardo Bernardo e Rafael.
Treinador: Fernando Pereira.

Pilado e Escoura: Espanhol; Paulito, Sérgio, Karelho e Orlando; Félix (Guedes, aos 70m), Azenha e Caminho (Figa, aos 91m); Bruno Neto, Paulo Russo e Xuxa (Diogo, aos 90m).
Suplente não utilizados: David, Nélio, Pedro Franco e Renato.
Treinador: José Ricardo
Ao intervalo: 0-1
Golo: 0-1 por Bruno Neto, aos 45m.
Acção disciplinar: amarelos para Flávio (16m), Tiago Gomes (19 e 90m), Tiago Tavares (30m), Sérgio (40m), Bruno Neto (67m), David (75m) e Valtinha (92m).
Um golo solitário no dealbar da primeira parte garantiu a subida à Honra por parte da equipa do Pilado. Seria Bruno Neto a desfazer as incertezas quanto à subida a que os locais tiveram dificuldade em assumir as certezas necessárias para contrariar tal desvantagem. Uma vitória conseguida de forma inteligente, sabendo esperar pelo momento certo para se adiantar no marcador e depois demonstraram capacidade para gerir a preciosa vantagem, recuperando em todos os momentos a noção do que é ser dono da festa. E subiu…
As duas formações apresentaram-se tacticamente disciplinadas e as ocasiões de golo foram escassas, e mesmo assim repartidas. A primeira oportunidade surge para os visitantes, aos 15 minutos, num remate perigoso de Orlando, à entrada da área do Atouguiense, a que se opôs o guardião Sérgio. Aos 23m, é a vez do Atouguiense dispor de boa oportunidade. Livre perigoso à entrada da área do Pilado mas David chutou muito por cima. Aos 29m, é a equipa do Pilado que assusta na marcação de um livre mas nada resultaria.
Sentia-se que havia demasiadas cautelas de parte a parte mas sobretudo por parte dos visitantes, cientes da importância do desfecho final, pelo que a partida mantinha um incomodante equilíbrio, sem um domínio claro de qualquer das equipas. Era notório que a equipa do Pilado jogava mais com o coração, procurando sempre que possível a falta na tentativa de explorar os lances de bola parada. E quando já todos esperavam o descanso, surgiria o golo que ditaria o desfecho final. Pontapé de canto apontado ao segundo poste, grande confusão na área e o golo a surgir algo embrulhado, sendo Bruno Neto a fazer passar a bola para além do risco fatal. Os jogadores do Atouguiense ainda reclamam mão na bola mas o árbitro confirmaria o golo. Numa primeira parte, sem grandes oportunidades, o Pilado Escoura é pragmático e eficaz quanto baste.
No início da segunda parte, é o Atouguiense a entrar melhor, sendo uma equipa mais ofensiva, jogando rápido pelas linhas e tentando criar mais situações de perigo junto da área contrária. E a melhor situação surgiria ao minuto 63, com Espanhol a evitar o êxito do remate de Michael. Na resposta, é Karello que, frente a Sérgio, rematou fraco e à figura. Com uma vantagem preciosa, os pupilos de José Ricardo cimentam a sua consistência a meio campo, controlam bem as movimentações locais e exploram o contra-ataque. E aos 80m dispõem de uma excelente oportunidade. Guedes cruza e Karello proporciona grande defesa a Sérgio. Dois minutos depois, Orlando não conclui da melhor forma uma falha de Tiago Tavares.
Nos minutos finais, os atletas de Fernando Pereira voltam a assumir o comando do jogo mas a pressão não seria suficiente. Era o melhor período local mas a expulsão de Tiago Gomes complicou. Embora se saliente essa boa reacção local, reconheça-se que a equipa de Pilado Escoura soube controlar a partida, colocando em campo os seus argumentos técnicos e soube justificar a vitória e a festa final merecida.
Boa arbitragem.

Rui Costa / José Monteiro, Peniche Online - desporto

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Wook