Booking.com

sábado, fevereiro 28, 2009

18ªJornada - 1ªDivisão Distrital - Juvenis

Zona Norte
Resultados
Bidoeirense 2 - Motor Clube 2
SC Pombal 3 - Arcuda 2
Abelha 2 - GD Ilha 1
Boavista 2 - GD Santo Amaro 2
Matamourisca 3 - GD Guiense 5
GD Pelariga 3 - Pedroguense 3
AD Ranha 1 - Almagreira 3
-----
-----
Zona Sul
Resultados
ACR Maceirinha 3(Gonçalo, Nuno e Zé Pedro) - UD Turquel 0
GD Peniche 2- AC Marinhense 0
UD Caranguejeira 0 - SDR Pilado 0
SL Marinha B 4(Aníbal 2, Jean e Ricardo)- UD Batalha 0
CD Pataiense 6 -Biblioteca 0
Soutocico 3(Filipe 2 e João Ribeiro) - Bombarralense 2

12ªJornada - Divisão de Honra - Juvenis

Resultados
SL Marinha 2(João Paz 2) - SCL Marrazes 1(Adil)
Nazarenos 6 - SCR Gaeirense 2
Grap/Pousos 0 - GC Alcobaça 2
UD Serra 2 - AD Portomosense 0
UD Leiria B 3 - ID Vieirense 1
Beneditense 4 - GD Peso 0
-----
Classificação
1ºSL Marinha - 32 Pontos
2ºUD Leiria B - 24 Pontos
3ºGD Nazarenos - 23 Pontos
4ºGC Alcobaça - 23 Pontos
5ºBeneditense - 21 Pontos
6ºUD Serra - 19 Pontos
7ºGrap/Pousos - 18 Pontos
8ºSCL Marrazes - 17 Pontos
9ºID Vieirense - 15 Pontos
10ºAD Portomosense - 13 Pontos
11ºSCR Gaeirense - 3 Pontos
12ºGD Peso - 0 Pontos
-----

11ªJornada - 1ªDivisão Distrital - Juniores

Zona Norte
Resultados
AC Avelarense 3 - AD Ranha 1
GD Pelariga 2 - Pedroguense 2
Cast. de Pêra - GAU/Bajouca (Adiado)
AD Figueiró dos Vinhos 7 - ADR Ramalhais 1
GD Alvaiázere 2 - Moita do Boi 2
------
Classificação
1º - Figueiró Vinhos - 31 Pontos (+1jogo)
2º - Avelarense - 27 Pontos
3º - Pedroguense - 22 Pontos
4º - GD Pelariga - 18 Pontos
5º - AD Ranha - 18 Pontos
6º - ADR Ramalhais - 13 Pontos
7º - Moita Boi - 11 Pontos
8º - G.Alegre Unid - 9 Pontos
9º - GD Alvaiázere - 7 Pontos
10º - Castanheira de Pêra - 4 Pontos
-----
-----
Zona Sul
Resultados
Nadadouro 0 - Parceiros 0
Matamourisca 2 - Sao Guilherme 2
GD Peso 0 - GD Atouguiense 5
Golpilheira 0 - GD Peniche 6
Ramalhosa 2 - CD Pataiense 5
-----

12ªJornada - Divisão de Honra - Juniores

Resultado
SCL Marrazes 1(Miranda) - SL Marinha 1 (Hugo Meca)
ID Vieirense 1(Diogo Fonte) - Beneditense 2(Samuel 2)
GC Alcobaça 3(Petra, Cunha e Micael) - Grap/Pousos 0
Arcuda 3(Cristiano, Pedro Costa e R.Felizardo) - Nazarenos 0
SCR Gaeirense 3(João e Fábio Moldes 2) - GD Guiense 0
Folgou - Bombarralense
-----
Classificação
1ºArcuda -23 Pontos
2ºSL Marinha - 22 Pontos (-1 Jogo)
3ºSCL Marrazes - 21 Pontos
4ºSCR Gaeirense - 20 Pontos
5ºGC Alcobaça - 19 Pontos
6ºGD Guiense - 15 Pontos
7ºNazarenos - 14 Pontos
8ºBeneditense - 12 Pontos
9ºGrap/Pousos - 11 Pontos
10ºID Vieirense - 6 Pontos
11ºBombarralense - 2 Pontos (- 2 Jogos)
-----

sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Jogos e árbitros do fim-de-semana

Divisão de Honra
AD Portomosense- GD Ilha (André Duarte)
AD Fig.Vinhos-GD Nazarenos (Márcio Ferreira)
ID Vieirense - Beneditense (Paulo Marques)
SCR Gaeirense-Caranguejeira (Rui Figueiredo)
SDR Pilado- Alq.Serra (Fábio Piló)
GC Alcobaça - SCL Marrazes (Luciano Gonçalves)
AR Meirinhas - GD Guiense (Rudy Silva)
CD Pataiense-Bombarralense (Ricardo Martinho)
------
1ªDistrital/Norte
U.Matamourisquense- CC Ansião(Romão Santos)
Arcuda-GD Alvaiázere (Carlos Brites)
Ranha - GD Pelariga (Paulo Marques)
Caseirinhos-Motor Clube (Bruno Vicente)
Moita do Boi-Alegre Unido (José Pereira)
Ramalhais -Casal Novo (Árbitro AF.Castelo Branco
Pousaflores-Simonenses(Árbitro AF.Castelo Branco)
AC Avelarense-Castanheira de Pêra (Árbitro AF.Castelo Branco)
-----
1ªDistrital/Sul
Grap/Pousos-Biblioteca (Vera Costa)
ACR Maceirinha-Vidreiros (Nuno Rodrigues)
SL Marinha - Unidos (Luís Dionísio)
Santo Amaro - Óbidos (Carlos Francisco)
Praia da Vieira-Boavista (Sandro Soares)
Bidoeirense-Outeirense (Quintino Ribeiro)
Valcovense-Moitense (António Nobre)
Juncalense -UD Turquel ( João Ruivo)

quinta-feira, fevereiro 26, 2009

AD Ranha - GD Pelariga no sábado às 20horas

No sábado, o campo de jogos da Ranha recebe um dos principais encontros desta jornada da 1ªdistrital-Zona Norte. Frente-a-frente vão estar a Ranha e a Pelariga, num derbie sempre muito apetecível. No ano transacto a vitória sorriu à Ranha, este ano a formação de Paulo Jerónimo espera vencer, para desta forma aproximar-se ainda mais do segundo lugar, que é ocupado pelo pedroguense. O jogo tem início às 20h00 e promete ser um jogo agradável de seguir.
CID RAMOS

SELECÇÃO SUB/15 MASC. - FUTEBOL ONZE

No próximo dia 4 de Março, 4ª Feira, irá decorrer um Treino de Observação da Selecção Sub/15 Masc. - Futebol 11 - pelas 19h no Campo Vale das Éguas em Albergaria dos Doze. Os atletas convocados são os seguintes:
AC Avelarense (1) - Gonçalo Pimenta
AC Marinhense (3) - Rúben Coelho, Pedro Duarte e Bruno Ferreira
Arcuda (2) - Paulo Serrada e Humberto Neves
ID Vieirense (5) - Marco Domingos, Tiago Madeira, João Gomes, David Gonçalves e Fábio Bento
GDR Bidoeirense (1) - Diogo Santos
GD Ilha (1) - Bruno Alberto
GD Guiense (2) - Delmar Alberto e João Alves
Grap/Pousos (2) - João Sousa e Natanael Leal
SCL Marrazes (3) - Cristiano Matos, Marcelo Sousa e Rodrigo Melo
SC Pombal (3) - José Gonçalves , Tiago Rodrigues e Stephane Lopes
UDB AD Batalha (1) - Daniel Franco
UD Caranguejeira(3) - Aliu Roda, Joel Batista e Tiago Oliveira
UD Leiria (8) - João Hortênsio, Gonçalo Quitério, Luís Oliveira, Rafael Ramalho, Joaquim Ferreira, Filipe Oliveira, Ezequiel Silva e Tiago Alves

Guiense na final

Taça distrital de Juniores: GUIENSE 3-ATOUGUIENSE 1

Campo das Cabecinhas, na Guia
Árbitro: Luís Dionísio (AF.Leiria)

GD GUIENSE: Ricky; Silva, Duarte, Ruben e Joel Correia; Ruxito, Cardoso, e Vasco (Joni, 75’), Jota (Joel Silva, 27’); Mauro e Barca
.
GD ATOUGUIENSE: Bruno Pereira; Edgar Marques, Renato Franco, Ricardo Bernardo (André Grilo, 15’) e Duarte Clara; Diogo Teodoro, Nuno Doirado e Rafael Prioste (Filipe Silvestre, 80’); Mauro Tavares (Gonçalo Santos, 87’), Celso Neto e Sebastião Carvalho
.
Marcadores: André Simões (4’), Mauro Tavares (18’) Mauro (48’) e Joni (83’)
.
O Guiense garantiu no passado sábado a presença na final da Taça distrital de juniores, após uma vitória sobre o Atouguiense por 3-1. Agora defronta na final o Alcobaça, no campo da Mata nas Caldas da Rainha, no dia 23 de Maio. O Guiense entrou muito bem no encontro e logo aos quatro minutos, André Simões inaugurou o marcador. A formação de Rui Franco continuou a assumir as despesas do encontro, até que aos 18 minutos, Mauro Tavares, aproveitou uma desatenção da defesa e fez o empate para a turma visitante. O Atouguiense cresceu na partida, enquanto o Guiense perdeu algum discernimento. Até ao final do primeiro tempo, a marcha do marcador não se alterou.No segundo tempo, os pupilos de Rui Franco voltaram a entrar melhor no encontro e Mauro após um canto deu novamente vantagem à turma da casa. O golo trouxe tranquilidade ao Guiense, que desta forma rubricou uma prestação mais condizente com o valor da equipa, durante a segunda parte. O Atouguiense esboçou uma reacção, mas grandes efeitos práticos, dado que raramente criou lances de verdadeiro perigo. A sete minutos do final do encontro, surgiu o terceiro golo do Guiense, por intermédio de Joni, num grande golo, num remate de fora da área. Vitória justa do Guiense, sobre um Atouguiense, que valorizou e muito a vitória da turma da casa.

terça-feira, fevereiro 24, 2009

AF Lisboa vence torneio de sub-14

A selecção distrital de Lisboa foi a grande vencedora do torneio de sub-14, realizado ontem e hoje em Óbidos. Os resultados foram os seguintes:
1ªJornada
Leiria 0 - Lisboa 1
Coimbra 0 - Viseu 0
2ªJornada
Lisboa 6 - Coimbra 0
Viseu 1 - Leiria 4
3ªJornada
Viseu 1 - Lisboa 1
Leiria 3 - Coimbra 2
-----
Classificação Final
1ºLisboa - 7 Pontos
2ºLeiria - 6 Pontos
3ºViseu - 2 Pontos
4ºCoimbra - 1 Ponto

João Ricardo foi o herói do apuramento

Jogo no Campo da Mata, Ansião
Arbitragem: Ricardo Martinho, auxiliado por Ricardo Morgado e Nuno Leal

CC ANSIÃO: Marco; Poquinha (João Ricardo, 105’), Palhais, Hugo Rosa e Jorge Fazenda (cap.); Pedro Neves, Linas (André Silva, 57’) e João Pedro (Pernadas, 80’); Ruizito, Eduardo e Bajedas.
TR: RICARDO SILVA
Não utilizados: Quaresma e Alexandre.
.
GD JUNCALENSE: Igor; Nobre, Carlos Cruz, Eduardo e Bruno; Joel (cap.), Flávio, Mikael e Tigali; João Vieira e Pedro Vieira (Truz, 73’).
TR: PAULO VARELA
Não utilizados: Nelson, Baresi e Milo.
.
GOLOS: 1-0, Eduardo (68’); 1-1, João Vieira (75’); 2-1, João Ricardo (117’).
DISCIPLINA: Amarelos a Poquinha (71’), Bajedas (80’), André Silva (118’), Pedro Neves (119’) e João Ricardo (120’); João Vieira (84’), Truz (93’) e Carlos Cruz (100’).
.
O CC Ansião venceu o Juncalense por 2-1 e apurou-se para os quartos de final da Taça Distrital de Leiria. Foi uma vitória muito difícil, apenas conseguida já no final do prolongamento, depois de um jogo muito repartido e que poderia ter caído para qualquer um dos lados.Podemos dizer que o jogo se dividiu mesmo pelas duas equipas, com os visitantes a dominarem a primeira parte e os homens da casa a controlarem a segunda.Logo aos 5 minutos Pedro Neves teve nos pés o golo do Ansião, mas rematou contra Igor na pequena área, naquela que foi a única oportunidade de verdadeiro perigo dos homens da casa na primeira parte. A partir daí os visitantes impuseram o seu jogo e fruto da sua superioridade atlética foram ganhando a batalha do meio-campo e praticamente todas as bolas pelo ar. Aos 13 minutos reclamaram penalti sobre João Vieira, com Ricardo Martinho a levar o apito à boca mas a mandar jogar. Pouco depois enorme atrapalhação na área local com Marco a defender com dificuldade.Até final da primeira parte mais dois lances de frissom para o Juncalense, primeiro com Joel a cabecear à malha lateral e aos 42 minutos com Eduardo a proporcionar excelente golpe de rins a Marco, num livre directo.Na segunda parte Ricardo Silva fez deslocar Jorge Fazenda para o centro da defesa, fazendo subir Palhais para o meio-campo e a construção de jogo do Ansião melhorou a olhos vistos. Logo aos 50 minutos Ruizito isolado remata contra Igor e aos 54, Hugo Rosa com tudo para fazer o golo, remata ao lado. O Ansião estava com a corda toda e aos 62’ Palhais envia a bola à trave, após lançamento lateral longo de Eduardo.Este período de grande assédio dos da casa terminaria com o golo inaugural, num livre indirecto bem marcado por Eduardo. Pouco depois João Pedro teve nos pés o segundo, mas a bola bateu nas malhas laterais.O Juncalense chegaria ao empate aos 75 minutos, com João Vieira a aproveitar uma bola aliviada para a entrada da área, para desferir potente remate. Mais tarde Flávio salta mais do que toda a gente e de cabeça quase marca, com Bajedas a fazer o mesmo já sobre os 90’, valendo a atenção de Igor.No prolongamento, motivos de interesse só na segunda parte com o Juncalense a ameaçar por duas vezes o golo no mesmo minuto. Primeiro é Carlos Cruz num remate fortíssimo a levar a bola ao poste e depois é João Vieira, isolado, que remata ao lado.Mais eficaz foi o Ansião, que chega ao golo do apuramento aos 117 minutos. Primeiro desvio de Bajedas ao poste e a bola a sobrar para o júnior João Ricardo atirar a contar.Num jogo muito equilibrado, o Juncalense chegou a dar a ideia de que poderia surpreender, dado que está a fazer uma época fraca na distrital sul, perante um Ansião que apesar de algumas mexidas acabou por ser mais feliz.Arbitragem regular de Ricardo Martinho e seus auxiliares, com o lance da hipotética grande penalidade na área do Ansião a merecer benefício da dúvida.

MARCO MARQUES- O Derbie

Entrevista com o árbitro José Pereira

Poucos árbitros de futebol de onze geram um consenso tão grande entre adeptos, dirigentes e atletas quanto ao árbitro José Pereira, o que faz e o que espera com 34 anos de idade. Temos que reconhecer que o seu nível foi elevado deixou uma boa imagem á arbitragem de Coimbra que muito bem representou e atingiu patamares elevados ao longo da sua carreira. Tecnicamente muito bom e disciplinarmente um verdadeiro exemplo. Mérito da competencia claro, mas também de uma postura regular, cultivada em torno de um estilo próprio que favorece o espectáculo e que neste caso o juiz defende sempre.

José António Ribeiro Pereira
Árbitro desde 1996
Data de nascimento 25/07/ 74
Idade 34 Anos
Associação que representa e que representou AF Leiria e AF Coimbra
Profissão Relações Publicas
Classificação no ano transacto - 12º


AP-Quem é José Pereira?

J.P-Homem humilde, amigo do seu amigo, trabalhador, honesto, sincero, carácter forte, e em prol da arbitragem dei e sempre vou dar o meu melhor.


AP -Como aconteceu a sua entrada no quadro de árbitros dea AFC ?

JP-Eu sempre gostei de futebol, mas como não tinha grande jeito para ser jogador de futebol, então optei por estar dentro de campo mas numa outra função que é a de ser árbitro.


AP- Há quanto tempo exerce funções de árbitro de futebol ?

JP-Desde 1996, precisamente 13 anos, tendo arbitrado o meu primeiro jogo na época 96/97 entre as equipas de iniciados, Pereira-Pocariça, no campo de Stº Estêvão em Pereira do campo.


AP- Quais os seus objectivos como árbitro de futebol?

JP- Continuar a exercer as funções de árbitro de futebol, com rigor, transparencia, lealdade, mas agora ao serviço da AF Leiria.


AP- No seu ponto de vista acha que a justiça desportiva funciona no futebol?

JP- Não! A nivel de arbitragem não funciona da melhor forma visto que no final de cada época nem sempre os melhores ficam em primeiro lugar, mas sim alguns meninos bonitos, no que toca ao factor com isto sim tem um peso brutal no final de cada época, isto em termos de
classificações, dentro do terreno de jogo em termos de arbitragem falo por mim sou o mais justo possivel consoante o que vejo e tenho de analisar em segundos, mas neste contexto acredito que a grande maioria dos meus colegas funciona da mesma forma.


AP- Qual o modelo de treino de um árbitro de futebol?

PJ- O modelo ideal de treino de um árbitro de futebol deve ser adaptado conforme as suas capacidades físicas e consoante a sua carga fisica durante o fim de semana.


AP-Que qualidades fisicas a desenvolver num treino?

JP-Persistençia aeróbica ,corrida alargada e alongada e de costas, o árbitro deve executar alguns sprints ao longo do treino.




AP-Quais os problemas que um árbitro tem de resolver durante uma partida de futebol?

JP-Em primeiro lugar tem de deixar os seus problemas pessoais de lado e concentrar-se ao máximo naquela partida, uma vez que durante um jogo de futebol há muita situação de jogo para analisar e decidir desde um claro lançamento lateral a uma grande penalidade, visto que qualquer uma destas situações pode ocorrer logo no primeiro minuto ou no ultimo
minuto.


AP- Já se sentiu alguma vez pressionado ?

JP-Sim já... Tanto a nivel prático como teorico. A nivel pratico já tive uma situação engraçada em que um senhor dirigente me pressionou para favorecer um determinado clube numa partida que eu ia apitar onde claro iria tirar beneficios a seu favor e da sua equipa, nem eu próprio queria acreditar e como é obio não foi nas pretenções desse dirigente e desempenhei o meu papel da melhor forma para a função ao qual tinha sido nomeado. A nivel teorico existe a pressão de não
penalizar nos testes escritos.


AP-O que é para si a arbitragem?

JP-É uma nobre causa pela qual eu sinto uma honra e um gosto enorme em fazer parte, causa essa que é o elo mais fraco no futebol criticado por todos e muitas vezes de forma injusta, enquanto a mentalidade não mudar as polémicas vão permanecer.


AP- Quais as razões que o levaram a deixar a arbitragem de Coimbra que tão bem representava e ir para Leiria?

JP-Muitas razões me levaram a mudar. A principal foi a desigualdade com que eu era tratado ao longo dos anos por parte do conselho de arbitragem excepto um ou dois elementos ano após ano tornando-se cada vez pior não em termos de jogos, porque nessa vertente nunca me pude
queixar tirando o ultimo fim de semana em Coimbra como árbitro que estava nomeado para 4 jogos e ao chegar a noticia ao conselho de arbitragem que eu ia mudar para Leiria, fui desnomeado um dia antes da realização desses mesmos jogos, liguei a perguntar o porquê dessa
decisão foi-me dito que já não era ético continuar a apitar mais neste conselho, até hoje ainda não percebi essa atitude. Sendo eu ainda árbitro da AFC em relação ao conselho de arbitragem de Leiria não posso dizer muita coisa mas há uma que posso dizer e que estou a ser tratado da mesma maneira que qualquer outro árbitro que já lá estão há muito tempo, sendo assim acredito que num futuro próximo não serei só eu e o meu colega e amigo Tiago Rodrigues a deixar Coimbra , rumo a Leiria , mais virão concerteza se algo em Coimbra não mudar.


AP- Que acontecimento o marcou de positivo na sua carreira?

JP- Arealização de poder apitar uma final da Taça Casino da Figueira no estádio José Bento Pessoa entre duas equipas da primeira liga portuguesa: Naval - União de Leiria


AP-Qual o seu relaçionamento com a imprensa desportiva?

JP- Sempre tive a melhor possivel , eu aceito a critica da mesma forma que o elogio.


AP-Qual foi a sua maior alegria como árbitro de futebol?

JP-Até á data de hoje nunca ter sido agredido! Como tenho constatado com alguns colegas meus agressões, sempre uma situação extremamente lamentável visto que nada justifica actos desta brutalidade desde já aproveito para dar um abraço ao meu colega e amigo Duarte Santos a
mais recente vitima destes actos sempre reprováveis esperando que nestes e noutros casos os prevaricadores sejam punidos de forma exemplar.


AP-Qual o seu relacionamento com dirigentes, técnicos ou jogadores?

JP- Sempre tive um excelente relaçionamento com ambos.


AP-Saiu magoado com algum dirigente do conselho de arbitragem de Coimbra?

JP- Sim claro que sim! Algumas pessoas fizeram certas promessas mas depois nunca as cumprirarm, não vou falar em nomes mas eles sabem quem são.


AP- Alguma vez sentiu-se penalizado ou desvalorizado quando representou a arbitragem de Coimbra?

JP- Sim. Realizei excelentes épocas estando nomeado por diversas vezes para os jogos de maior risco, talvez por ter valor estava nomeado para esses mesmos jogos mas no final de cada época a minha classificação nunca conrrespondia ao meu real valor.


AP-Se alguma vez tivesse que liderar os destinos da arbitragem que mudanças implantava?

JP-- Começava por ver todos os árbitros por igual não havendo lugar a afilhados no que respeita a observadores só lhe pedia isenção a desempenhar as suas funções em termos de usarem um critério uniforme para com todos os árbitros.


AP- Qual foi o momento mais dificil na sua carreira?

JP- Na época passada num jogo da divisão de honra decorria o minuto 36 quando um jogador da equipa de São Caetano caiu inanimado no terreno de jogo, este momento foi sem duvida o mais dificil porque todos os intervenientes que estavam presentes sentimo-nos impotentes perante
situação tão grave.


AP- Para terminar esta nossa entrevista, que previsões aponta para o futuro da arbitragem?

JP- Para o futuro da arbitragem prevejo novos valores que hoje em dia aparecem cada vez mais jovens o que fará com que a qualidade aumente com a sua naturidade tendo em conta que actualmente tem todos os meios ao seu alcance para poderem chegar ao topo, acredito que cada vez vai haver condições para melhores arbitragens. Para finalizar obrigado pela oportunidade de me poder expressar sobre a minha carreira de árbitro de futebol, continuação de bons trabalhos no futebol distrital e nos diários regionais , bem haja a todos para o meu amigo Parreiral aquele
abraço

José António Ribeiro Pereira

[ENTREVISTA FEITA AO ÁRBITRO JOSÉ PEREIRA POR ANTÓNIO PARREIRAL]

segunda-feira, fevereiro 23, 2009

Portomosense segue em frente

Campo Dinis dos Pinheiros, Pelariga.
Árbitro: Rudy Silva, auxiliado por Bruno Lopes e Luís Soares, do C.A. da A.F. Leiria.

GD Pelariga: Xipanga; Fábio, Mico (Cenoura, 75’), Nelson e Dani; Micael, Bruno Ferreira e Filipe; Fifas (André Junqueira, 55’), Denis (Pipoca, 70’) e Jomi (cap.).
Treinador: António Rodrigues.
.
AD Portomosense: Sérgio (Mota, 65’); Gigas, Órfão, Dário e Morgado; Hugo, Elton (Juliano, 50’) e Cristiano; Jackson, Rodrigo (Quim Quim, 58’) e Ferraz.
Treinador: Rui Bandeira.
.
Ao Intervalo: 0-1.Golos: 0-1 (Ferraz, 40’), 0-2 (Jackson, 58’), 0-3 (Morgado, 61’) e 0-4 (Juliano, 79’)
Disciplina: Cartão amarelo a Fábio (55’), Micael (67’) e Filipe (56’); Dário (68’) e Jackson (20’).
.
Na deslocação à Pelariga para disputar a 3ª eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Leiria, o Portomosense confirmou o favoritismo ao vencer por um expressivo 0-4. A primeira parte foi bem jogada mas com poucas oportunidades de golo e apesar do maior domínio da equipa de Porto de Mós, a defesa da Pelariga não permitia que o seu adversário entrasse com perigo na área. Aos 40’, num lance aparentemente inofensivo, surgiu o primeiro golo da partida, com Ferraz a cabecear e Xipanga a não conseguir segurar a bola que, depois de embater na trave, acabou por entrar na baliza. Este foi um lance bastante contestado pela equipa da casa, no entanto o auxiliar de Rudy Silva não teve dúvidas em validar o golo. Na segunda parte, quando se esperava a reacção da equipa da casa, o Portomosense conseguiu imprimir maior velocidade no jogo e acabou por resolver a eliminatória em 3 minutos com golos de Jackson e Morgado. A perder por 0-3 a equipa de António Rodrigues não teve força anímica para reagir e já na fase final da partida, a turma de Rui Bandeira voltou a marcar por intermédio de Juliano que assim fixou o resultado final em 0-4.No final, Rui Bandeira considerou que “foi uma vitória justa valorizada por um adversário com muito valor. Para além do campeonato, a conquista da taça é também um dos nossos objectivos”.Por outro lado, António Rodrigues disse que “a equipa da Pelariga não conseguiu reagir depois de estar a perder, muito por culpa do adversário que tínhamos pela frente que é uma equipa de grande qualidade. Agora vamos pensar no campeonato onde queremos entrar em todos os jogos com o pensamento na vitória.”Trabalho positivo da equipa de arbitragem liderada por Rudy Silva.
Filipe Ruivo (O DERBIE)

Taça Distrital - Juniores

Resultados
GD Guiense 3 - GD Atouguiense 1
Arcuda 1- GC Alcobaça 2
-----

Taça Distrital - Juvenis

Resultados
Soutocico 1 - SL Marinha 2
AC Marinhense 0 - AD Portomosense 0 (5-3 g.p)
SCL Marrazes 0 - ID Vieirense 1
UD Serra 2 - UD Leiria B 2( 3-5 g.p)
-----
Equipas Apuradas : SL Marinha , AC Marinhense , ID Vieirense e UD Leiria B.

quinta-feira, fevereiro 19, 2009

Jogos da Taça Distrital - Seniores

3ªeliminatória Taça Distrital de Leiria
Dia 22 de Fevereiro
-----
Ansião 2 - Juncalense 1
Nazarenos 1 -Valcovense 0
Bombarralense 3(Palatino e Edgar Grincho 2) -SCL Marrazes 2 (a.p)
Moita do Boi 0 - GD Alvaiázere 5
GC Alcobaça 28Marquinho e Henrique) - Grap/Pousos 1(Miguel)
Vidreiros 2 - Óbidos SC 0
GD Pelariga 0 - AD Portomosense 4(Ferraz,Jackson, Juliano e Morgado)
Pilado e Escoura 1(Caminho) - GD Guiense 2(Sopas e Fabinho)
-----
Equipas apuradas - Ansião, Nazarenos, Bombarralense, Alvaiazere, Alcobaça, Vidreiros, Portomosense e Guiense

quarta-feira, fevereiro 18, 2009

Paulo Borges afinal permanece na Ranha

Paulo Borges afinal vai permanecer no comando técnico da Ranha. Recorde-se que o técnico pediu demissão do comando técnico, após a derrota por 6-0 diante do Alvaiázere. O técnico em declarações ao nosso site referiu que " a direcção do clube e alguns jogadores do clube vieram a minha casa e pediram-me para continuar. Face a esta gesto surpreendente, aceitei continuar até ao final da época", salienta. A Ranha volta a jogar sábado às 20horas diante da Pelariga, num derbie sempre emocionante.

Professor Nuno Silva é a solução

O SL Marinha já encontrou um novo técnico. Tal como se previa, a solução é interna, e vai ser o Professor Nuno Silva, até agora adjunto de Valdemar Soares, a assumir a equipa até final da temporada.

TORNEIO INTER-ASSOCIAÇÕES SUB/14

Nos próximos dias 23 e 24 de Fevereiro irá decorrer um Torneio Inter-Associações Sub/14 - Futebol 11 - em Óbidos, organizado pela A.F. Leiria com o apoio do Município de Óbidos.
Calendário de Jogos:
------
Segunda-feira, dia 23 de Fevereiro
10.30 - Leiria x Lisboa - Estádio Municipal
11.00 - Coimbra x Viseu - Campo Sintético
17.30 - Lisboa x Coimbra - Estádio Municipal
17.45 - Viseu x Leiria - Campo Sintético
--
Terça-feira, dia 24 de Fevereiro
10.30 - Viseu x Lisboa - Campo Sintético
10.45 - Leiria x Coimbra - Estádio Municipal

terça-feira, fevereiro 17, 2009

Liga FDL/Sul - "O Côdea"


Liga FDL/SUL - Restaurante "O Côdea"
Melhores Marcadores
-----
1ºMiguel(Grap/Pousos) - 18 Golos
----
2ºEurico(Grap/Pousos) - 13 Golos
-----
3ºPedro Rafael (Boavista) - 11 Golos
-----
4ºFábio (Vidreiros) ; Ricardo Mulato(CDR Outeirense); Nelo(GD Santo Amaro) e Figo(Unidos) - 10 Golos
-----

Valdemar Soares abandonou comando do SL Marinha

Valdemar Soares já não é o técnico dos seniores do SL Marinha. Após a derrota do passado domingo por 1-0 no campo do Tojal contra os Vidreiros, e numa semana em que se soube que lhe foi aplicado um castigo de 18 meses, depois dos incidentes no jogo contra o CDR Outeirense, o técnico demitiu-se do comando técnico da equipa da Ordem.
O seu sucessor deverá em princípio ser encontrado internamente, estando a direcção do clube já em conversações nesse sentido.

Resultados da Taça Distrital - Iniciados

GD Guiense 1 - GD Nazarenos 2
SC Pombal 1 - AD Portomosense 0
ID Vieirense 0 - GD Peniche 1
GC Alcobaça 3 - UD Serra 0
-----
Equipas apuradas para as meias finais: GD Nazarenos, SC Pombal, GD Peniche e GC Alcobaça.

“Estou indignado com a punição de que fomos vítimas”

Treinador do Sport Lisboa e Marinha suspenso por 18 meses, por alegada agressão a árbitro. Equipa marinhense perdeu três pontos e direcção terá de pagar multa de 250 euros.

“Acho demasiado exagerado o castigo de 18 meses aplicado ao nosso treinador Valdemar Soares, a derrota por três a zero e ainda a multa de 250 euros com que fomos penalizados!, afirmou Hélder Serra presidente do Sport Lisboa e Marinha(SLM), cargo que ocupa há cerca de duas décadas.O dirigente diz estar indignado com a decisão do Conselho de Disciplina da Associação de Futebol de Leiria. “Como observador destas situações, reconheço que o Conselho de Disciplina foi severo e rigoroso e só entendo a pena como justificação por ser o SL Marinha um clube apetecível para dar exemplos. Se fossem outros clubes não teriam estas punições. O CD poderá ter como exemplo o castigo que a FIFA aplicou a Scolari que só foi punido com dois jogos e todo o mundo viu a agressão pela televisão”, refere. Mas Hélder Serra não se conforma, alegando que, “neste caso, ninguém conseguiu provar quem agrediu quem. Mais uma vez, o que o árbitro colocou no relatório é que faz lei. Além disso, houve muita incoerência do CD porque o que se diz é que poderá ter havido agressões mútuas entre o técnico e o árbitro assistente. E se houve, eu não sei, e parece que ninguém sabe, o árbitro auxiliar continua a pavonear-se de bandeira na mão e o nosso treinador está suspenso. Mais descontente ainda estou com a punição de 250 euros aplicada ao clube. Não sei porquê, com certeza, o objectivo é de que fechemos as portas”, aponta. Porém, Hélder Serra conclui que, “quer no relatório policial, quer nos depoimentos presenciais no jogo, ninguém afiançou ter visto o técnico agredir o árbitro auxiliar”, remata Hélder Serra, incrédulo. O técnico Valdemar Soares também não se conforma com o castigo, afirmando não saber porque razão foi castigado “ Não fiz nada ao árbitro auxiliar. É uma injustiça”, disse.
“Fui agredido e deitaram-me ao chão”
O árbitro auxiliar, Nuno Leal, ouvido pelo Diário de Leiria, afirmou que oficialmente não tem conhecimento do castigo aplicado ao técnico e ao clube marinhense. “Posso dizer-lhe que fui agredido pelo técnico e deitaram-me ao chão. Por agora não digo mais nada.”, aponta.Manuel Bequerença, presidente do Conselho de Arbitragem, diz não conhecer o caso, mas avançou ao Diário de Leiria que é um assunto complicado. “É pena que isso aconteça a pessoas há muitos anos ligados ao futebol. É preciso temperar os instintos. Por isso, lamento muitas coisas que se passam no futebol”, conclui.Refira-se que os factos remontam ao dia 9 de Novembro de 2008, no jogo entre o SL Marinha e o Outeirense, quando o técnico Valdemar Soares terá agredido o árbitro assistente Nuno Leal.

Tuna Caranguejeiro - Diário de Leiria

Vitória da eficácia


Campo das Cabecinhas, Guia.
Árbitro: Jorge Faustino, auxiliado por Bruno Lopes e Nicolau Rodrigues.


Guiense: Rodolfo; João do Toco, Gonçalo (cap.) (Bocas, 70’), Gata e Tiago Silva; Pedro Dias, Sopas e Sandro; Tiago Marques (Joni, 60’), Luís Simões (Fabinho, 60’) e Luís Cláudio.
Treinador: José Godinho.


Portomosense: Sérgio; Gigas, Órfão, Dário e Morgado; Hugo (cap.), Elton e Juliano (René, 70’); Jackson (Rodrigo, 60’), Bruno e Joel (Ferraz, 60’).
Treinador: Rui Bandeira.


Ao Intervalo: 0-1 *** Resultado final: 0-2
Golos: 0-1 (Bruno, 40’), 0-2 (Rodrigo, 63’)



Disciplina: Cartão amarelo a Sandro (55’), Sopas (77’) e Joni (80’); Elton (33’).


Na recepção ao líder da divisão de honra do distrital de Leiria, o Grupo Desportivo Guiense não conseguiu evitar a derrota, num jogo em que a equipa de Porto de Mós foi mais eficaz e venceu por 0-2. Durante a primeira parte o equilíbrio foi a nota dominante e as oportunidades de golo praticamente inexistentes, excepção feita ao lance ocorrido ao minuto 40’, altura em que Bruno marcou para o Portomosense na conversão de um livre directo em zona frontal.
Ao intervalo o resultado era pesado para a equipa da Guia e espelhava a maior eficácia da turma de Rui Bandeira.
Na segunda metade foi o Portomosense que voltou a marcar, à passagem do minuto 63’, num lance em que a defensiva do Guiense não conseguiu tirar a bola da zona perigosa, Rodrigo apareceu em zona frontal e, com espaço para o remate, atirou para o segunda golo da sua equipa.
A perder por 0-2, a equipa de José Godinho reagiu bem, teve várias ocasiões para marcar, com realce para os lances protagonizados por Sopas e Luís Cláudio, mas uma vezes por falta de acerto na finalização, outras por mérito do guarda redes Sérgio, o resultado acabou por não sofrer alterações.
No final, um resultado que premeia a maior eficácia na finalização da turma de Rui Bandeira que assim continua o seu caminho rumo à 3ª Divisão Nacional, enquanto que o Guiense procura o rumo das vitórias que poderá surgir já no próximo domingo, para a taça, frente ao Pilado e Escoura. Trabalho positivo do trio de arbitragem liderado por Jorge Faustino.


FILIPE RUIVO (O DERBIE)

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Matamourisquense 2 - 2 Pedroguense

Pedroguense VS Mata Mourisquense

Local: Campo dos Arneiros

Num tarde agradável para a prática de futebol, entraram duas equipas com ambições distintas. Por um lado, o conjunto de Pedrógão Grande tentava continuar com a sua série de 8 vitória consecutivas. Por outro lado estava o modesto conjunto do Mata Mourisquense que ambicionava conquistar a sua primeira vitória na segunda volta, após o empate conquistado ao Arcuda.

Desde cedo se percebeu que o conjunto da Mata Mourisca queria jogar de igual para igual contra o conjunto do Pedroguense. Nos primeiros minutos do jogo, não existiu nenhum lance digno de ser chamado oportunidade de golo eminente, no entanto, a equipa da Mata Mourisca patenteava um melhor domínio de jogo. Até que a meio da primeira parte a Mata Mourisca chega ao primeiro golo e diga-se, com todo o mérito. Jogada rápida, bola para a esquerda e Cigano, à entrada da área, dispara para o primeiro golo da tarde. No resto da primeira parte o jogo foi repartido, com oportunidades para ambos os lado, no entanto, o Pedroguense tinha maior domínio no jogo.

Já na segunda parte, o conjunto de Pedrógão Grande entrou mais objectivo para dar a volta ao jogo, no entanto, sem criar oportunidades de golo. Até que 10 minutos volvidos da segunda parte após um canto na esquerda, Dani cabeceia para o meio da pequena área e surge um desvio por parte de um segundo jogador do Pedroguense. Engane-se quem pensava que o conjunto de Pedrógão Grande iria levar de vencida o conjunto da Mata Mourisca. Após duas oportunidade de golo para Ricardo Silva, em que o Guarda Redes da Mata Mourisca, com todo o merito, nega-lhe o golo mas com algumas dificuldades, o Mata Mourisquense, num rápido contra-ataque, marca o segundo golo. Alcides recebe a bola à entrada da área, finta o guarda-redes e empurra para golo. O Pedroguense, sem querer perder o jogo, carregou mais, até que novamente passado 5 minutos a Mata Mourisca quase marca através de Marco, num lance em que surge isolado em frente ao guarda-redes. Seria o ponto final neste encontro, no entanto isso não aconteceu. O conjunto de Pedrogão Grande continuou a atacar até que, passados 2 minutos do tempo de compensação, consegue concretizar, pelo inevitável, Ricardo Silva. Despero para o conjunto da Mata Mourisca, pois este foi obtido quando o tempo já passava do tempo dado pelo auxiliar. O resultado acaba por aceitar-se, pelo que as equipas demonstraram dentro de campo, no entanto, o árbitro peca por não acabar o jogo quando devia.

Em relação ao conjunto da Mata Mourisca, um jogo sempre muito aguerrido, sem desistir do jogo e isso valeu-lhes um ponto diante de um candidato à subida.

Em relação ao conjunto de Pedrógão Grande, desiludiu, pois como candidato à subida deveria ter feito mais. Muita bola pelo ar, sem coordenação entre a defesa e o ataque. Talvez a jogar mais com o coração do que com a cabeça, o conjunto do Pedrógão Grande não tratou bem a bola, não jogou um futebol apoiado e, por isso, acabou por perder 2 pontos preciosos.

Em relação à equipa de arbitragem, demonstrou um constante favorecimento da equipa forasteira, havendo sucessivas faltas mal assinaladas a favor do Pedroguense. Teve influência directa no resultado, pois deu 7 minutos de desconto apesar de ter mostrado a placa com 5 minutos, sendo que os dois minutos de desconto a mais não fizeram qualquer sentido, pois não houve razões para tal.

@Rjpinto

in: http://udrcmm.wordpress.com

domingo, fevereiro 15, 2009

Professor Neto deu lição a alunos aplicados

Jogo no Parque Desportivo da Boa Vista.
Árbitro: David Mendes.
Auxiliares: João Ruivo e Paulo Brites.
Boavista : Mário Morgado; Paulo Ferreira, Nhó, Isaac e Fred (Tiago Faustino, 74 m); Nelson Carvalho; Pedro Rafael, Bruno Sardinha e Neto; Luís Lopes (cap. – Tiago Gomes, 65 m) e Ico (João Reis, 87 m).
Não utilizados: José Ricardo, Bino e Vasco.
Treinador: Paulo Felício.
.
Bidoeirense : Bruno; Teddy (Filipe, 71 m), Leandro, Tiago e João; Edilson (Pedro, 65 m); Jeremy, Teixeira, Remy (cap.) e Dani; Flávio Caldeira (Bartez, 65 m).
Não utilizados: Fábio, Costa e Marcelo.
Treinador: Luís Miranda.
.
Ao intervalo: 4-1.
Golos: 1-0, por Neto, aos 16 minutos; 1-1, por Dani, aos 17 minutos; 2-1, por Ico, aos 24 minutos; 3-1, por Neto, aos 30 minutos; 4-1, por Nhó, aos 45 minutos; 4-2, por Jeremy, aos 55 minutos; 5-2, por Tiago Gomes, aos 86 minutos.
Acção disciplinar: cartão amarelo a Pedro Rafael (60 m), Ico (78 m), Tiago (70 m) e Paulo Ferreira (85 m)
.
O Boavista venceu o seu abnegado adversário com o veterano Neto a mostrar aos mais jovens que ainda está para as “curvas”. Obteve dois golos, jogou e fez jogar.A partida começou sob o desígnio do equilíbrio, embora a equipa da casa fosse mais incisiva quando estava na ofensiva.Aos 15 minutos, após um centro da esquerda, Neto à entrada da área aplicou um forte remate, mas a bola saiu “enrolado” e passou ao lado da baliza.Mas um minuto depois, numa jogada individual e numa arrancada primorosa, abriu o activo.Mas os festejos duraram pouco tempo porque Dani tirou partido de uma hesitação do sector defensivo anfitrião e marcou um bonito golo enviando a bola ao canto superior esquerdo da baliza de Mário Morgado.Mas Neto não estava para brincadeiras e a equipa sentiu isso. Fred aos 23 minutos numa jogada pela esquerda rematou com convicção e Bruno defendeu com classe tendo a bola ainda batido na barra.Mas Ico, um minutos depois, oportuno rematou para as malhas adversárias, após um centro da direita.Neto voltou à ribalta e numa “bomba “ fora da área, aos 30 minutos, bisou.O Bidoeiense não apoquentou Mário Morgado e em cima dos 45 minutos, Nhó, no seguimento de um canto obteve o quarto golo da equipa.No recomeço, Pedro Rafael no pontapé de saída, rematou para o golo e a bola quase tirou a tinta da baliza adversária. O mesmo jogador quatro minutos depois rematou forte e por pouco não conseguia o quinto golo.Porém, a partir daí, os visitantes muito dinâmicos mostraram os seu descontentamento pelo resultado adverso e Jeremy num remate forte e traiçoeiro, de fora da área reduz para 4-2.Bruno Sardinha poderia ter feito o 5-2, a passe de morte de Neto, mas aos 75 minutos Pedro atirou aos poste da baliza caseira e poderia ter feito o “complicado” 4-3.O técnico Luís Miranda já dispunha a sua equipa no 4x3x3 procurando o “impossível” e em contrapé, Tiago Gomes numa incursão à área adversaria e numa correria cerca de 50 metros, consegue um golo de belo efeito.Neto em cima dos 90 minutos ainda teve forças para rematar forte e proporcionar excelente defesa a Bruno que negou o terceiro golo pessoal ao experiente e categorizado jogador.Arbitragem positiva.
--------
A opinião dos treinadores:
Pedro Rafael (Treinador- adjunto do Boavista): “Conseguimos uma bonita série de dois meses sem perdermos. Entrámos bem no jogo, fomos competitivos e revelámos grande supremacia. No segundo tempo facilitámos um pouco e os nossos abnegados adversários criaram-nos algumas dificuldades ”, declara.
Luís Miranda (Bidoeirense): “O que se passou neste jogo tem acontecido noutra vezes. Como a equipa tem jogadores muito jovens, por vezes falta a concentração. Facilitámos muito e sofremos golos infantis. O Boavista é uma boa equipa mas podíamos ter feito o 4-3 na bola que enviámos ao poste. Temos uma equipa de futuro e não vamos baixar a cabeça”, remata.

Tuna Caranguejeiro (Diário de Leiria)

Paulo Borges demitiu-se do comando técnico da Ranha

Paulo Borges deixou hoje o comando técnico da Ranha, após a derrota diante do Alvaiázere por 6-0. Os maus resultados foram decisivos para esta tomada de decisão do agora ex-técnico da Ranha. Durante esta semana a direcção da Ranha vai tentar encontrar o sucessor de Paulo Borges, sabendo-se apenas que a pedido da direcção, Marco Santos vai orientar o treino de terça-feira. A Ranha tem sido uma das desilusões do campeonato e neste momento soma apenas 20 pontos.

CID RAMOS (O DERBIE)

18ªJornada - Divisão de Honra - Seniores

Resultados
GD Guiense 0 - AD Portomosense 2(Bruno Francisco e Rodrigo)
Nazarenos 3 - CD Pataiense 2 (Kikó e Telmo)
Bombarral 5(Palatino 3, Edgar Grincho e Edgar Garcia) - ID Vieirense 0
Beneditense 0 - SCR Gaeirense 0
Caranguejeira 0 - Pilado 0
Alq. Serra 0 - GC Alcobaça 1
SCL Marrazes 3(André Gameiro 2 e Diogo António) - AR Meirinhas 1(Fifas)
GD Ilha 1 - Fig Vinhos 2
-----
Classificação
1º AD Portomosense - 45 Pontos
2º GC Alcobaça - 40 Pontos
3º Nazarenos - 33 Pontos
4º Alq. da Serra -31 Pontos
5º SCL Marrazes - 31 Pontos
6º Beneditense - 29 Pontos
7º Bombarralense -28 Pontos
8º SCR Gaeirense -27 Pontos
9º AR Meirinhas - 21 Pontos
10º ID Vieirense - 21 Pontos
11º CD Pataiense - 20 Pontos
12º GD Guiense - 19 Pontos
13º UD Caranguejeira - 19 Pontos
14º SDR Pilado e Escoura - 18 Pontos
15º Fig. dos Vinhos - 15 Pontos
16º GD Ilha - 1 Ponto
----

20ªJornada - 1ªDistrital/Norte - Seniores

Resultados:

CC Ansião 2 - Arcuda 0
Simonenses 4 - Avelarense 6
Casal Novo 1 - Pousaflores 1(Pedro César)
GD Alvaiázere 6(Marito 3, Sanchez, Nuno e Tiago Sobreiro) - Ranha 0
Alegre Unido 0 - Ramalhais 2(Fábio Roxo e Pedro)
Matamourisquense 2 (Cigano, Alcides) - Pedroguense 2 (Ricardo Silva, ???)
GD Pelariga 3 - Caseirinhos 1
Motor Clube 1 - Moita de Boi 0
-----
Classificação:

1ºCC Ansião - 53 Pontos
2º Pedroguense - 49 Pontos
3ºGD Pelariga - 44 Pontos (-1 jogo)
4ºGD Alvaiázere - 40 Pontos
5º Casal Novo - 35 Pontos
6ºArcuda - 34 Pontos
7ºAC Avelarense - 34 Pontos
8ºRamalhais - 27 Pontos(-1 jogo)
9ºU.Matamourisquense - 21 Pontos
10ºAD Ranha - 20 Pontos
11ºMoita do Boi 20 Pontos
12ºC.Pêra - 18 Pontos
13ºA.Unido - 17 Pontos
14ºPousaflores - 15 Pontos
15ºMotor Clube - 9 Pontos
16ºSimonenses - 7 Pontos
17ºCaseirinhos - 6 Pontos

----

Próxima Jornada:
Matamourisquense - Ansião
Arcuda - Alvaiázare
Ranha - Pelariga
Caseirinhos - Motor Clube
Moita do Boi - Alegre e Unido
Ramalhais - Casal Novo
Pousaflores - Simonenses
Avelarense - Castanheira de Pêra
Folga: Pedroguense

----

18ªJornada - 1ªDistrital/Sul - Seniores

Resultados
CDR Outeirense 0 - Valcovense 1 (Marcelo)
GD Vidreiros 1 (Guedes) - SL Marinha 0
Boavista 5(Neto 2, Ico, Nhó e Tiago Gomes)- Bidoeirense 2(Dani e Jeremy)
Unidos 0 - GD Santo Amaro 0
UD Turquel 0 - ACR Maceirinha 3(Telmo 2 e Ilídio)
CD Moitense 0 - Biblioteca 4(Joel, Keka, Zezinho e autogolo)
Óbidos SC 1(Trindade) - Praia da Vieira 2(Silvio e Sandro)
Grap/Pousos 4(Miguel 2, Eurico e Vando) - Juncalense 0
------
Classificação
1ºGD Valcovense - 40 Pontos
2ºGrap/Pousos - 36 Pontos
3ºCDR Outeirense - 34 Pontos
4ºVidreiros - 32 Pontos
5ºGDR Boavista - 32 Pontos(+ 1 jogo)
6ºGD Santo Amaro - 31 Pontos
7ºGD Praia da Vieira - 30 Pontos
8ºSL Marinha - 30 Pontos (+1 Jogo)
9ºUnidos - 29 Pontos
10ºACR Maceirinha - 23 Pontos
11ºJuncalense - 22 Pontos
12ºBiblioteca - 22 Pontos
13ºUD Turquel - 16 Pontos
14ºÓbidos SC - 12 Pontos
15ºBidoeirense - 8 Pontos
16ºCD Moitense - 5 Pontos
-----

14ªJornada - Divisão de Honra - Iniciados

Resultados
SL Marinha 2(Luis Pedro e Diego) - UD Batalha 0
Nazarenos - AD Portomosense
GD Peniche - SCL Marrazes
UD Leiria B - ID Vieirense
SC Pombal - GC Alcobaça
AC Avelarense - A dos Francos
-----

17ªJornada - 1ªDivisão Distrital - Juvenis

Zona Norte
Motor Clube 2 - SC Pombal 6
GD Ilha 1 - Bidoeirense 4
Boavista 4(Carlos 2, Zé Pedro e Filipe) - O Abelha 3
Matamourisca 1 - GD Santo Amaro 7
GD Pelariga 0 - GD Guiense 2
Almagreira 3 - Pedroguense 2
Avelarense 3 - AD Ranha 1
-----
-----
Zona Sul
UD Batalha 0 - GD Peniche 1
UD Turquel 0 - SL Marinha B 2 (Marco e Sousa g.p)
A dos Francos 2 - ACR Maceirinha 1
Pilado 1 - Caldas SC B 4
Bombarralense 3 - UD Caranguejeira 0
Biblioteca 1 - Soutocico 3
GC Alcobaça 2 - CD Pataiense 0
------

11ªJornada - Divisão de Honra - Juvenis

Resultados
UD Leiria B 2 (Teles e Pedro Faustino) - Beneditense 1
UD Serra 1 - ID Vieirense 4
SL Marinha 2 (Bonita e João Paz) - AD Portomosense 0
Grap/Pousos 1 - SCL Marrazes 2
Nazarenos - GC Alcobaça (Adiado)
SCR Gaeirense 4 - GD Peso 2
------
Classificação
1ºSL Marinha - 29 Pontos
2ºUD Leiria B - 21 Pontos
3ºGC Alcobaça - 20 Pontos (- 1 Jogo)
4ºBeneditense - 18 Pontos
5ºGrap/Pousos - 18 Pontos
6ºNazarenos - 17 Pontos (- 1 jogo)
7ºSCL Marrazes - 17 Pontos
8ºUD Serra - 16 Pontos
9ºID Vieirense - 15 Pontos
10ºAD Portomosense - 13 Pontos
11ºSCR Gaeirense - 3 Pontos
12ºGD Peso - 0 Pontos

10ªJornada - 1ªDivisão Distrital - Juniores

Zona Norte
AD Ranha 2 - Cast. de Pêra 1
Pedroguense 4 - AC Avelarense 0
GD Pelariga 3 - ADR Ramalhais 0
Moita do Boi 0 - AD Figueiró dos Vinhos 3
GAU/Bajouca 3 - GD Alvaiázere 1
-----
-----
Zona Sul
CD Pataiense 0 - Nadadouro 2
São Guilherme 2 - Ramalhosa 1
GD Atouguiense 5 - Matamourisca 0
GD Peniche 18 - GD Peso 2
Parceiros 3 - Golpilheira 1

11ªJornada - Divisão de Honra - Juniores

Resultados
Arcuda 2 - SCR Gaeirense 1
GC Alcobaça 0 - Nazarenos 0
SCL Marrazes 1 - Grap/Pousos 0
Beneditense 1 - GD Guiense 5
Bombarralense - SL Marinha (Adiado)
Folgou - ID Vieirense
-----
Classificação
1ºSL Marinha - 21 Pontos
2ºSCL Marrazes - 20 Pontos
3ºArcuda - 20 Pontos
4ºSCR Gaeirense - 17 Pontos
5ºGC Alcobaça - 16 Pontos
6ºGD Guiense - 15 Pontos
7ºNazarenos - 14 Pontos
8ºGrap/Pousos -11 Pontos
9ºBeneditense - 9 Pontos
10ºID Vieirense - 6 Pontos
11ºBombarralense - 2 Pontos

sábado, fevereiro 14, 2009

20ª Jornada - 1ª Dist. - Norte

20ª Jornada:
(15-02-2009)
Matamourisquense - Pedroguense
Ansião - Arcuda
Alvaiázare - Ranha
Pelariga - Caseirinhos
Motor Clube - Moita do Boi
Alegre e Unido - Ramalhais
Casal Novo - Pousaflores
Simonenses - Avelarense
Folga: Castanheira de Pêra


Vai uma aposta?


sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Jogos e árbitros do Fim-de-Semana

Divisão de Honra
GD Ilha - AD Figueiró dos Vinhos (Carlos Brites)
Nazarenos - CD Pataiense (Rudy Silva)
Bombarralense - ID Vieirense (Luís Dionisio)
Beneditense - SCR Gaeirense (Carlos Frazão)
Caranguejeira - SDR Pilado (Ricardo Martinho)
Alq. da Serra - GC Alcobaça (João Mendes)
SCL Marrazes - AR Meirinhas (Nuno Rodrigues)
GD Guiense - AD Portomosense (Jorge Faustino)
-----
1ªDistrital/Norte
Matamourisca - Pedroguense (Leandro Siopa)
Ansião - Arcuda (Arbitro da AF Castelo Branco)
GD Alvaiázere - AD Ranha (Árbitro da AF Castelo Branco)
GD Pelariga - Caseirinhos (José Pereira)
Motor Clube - Moita do Boi (Vera Costa)
GAU/Bajouca - Ramalhais (Rui Figueiredo)
Casal Novo - Pousaflores (Quintino Ribeiro)
Simonenses - AC Avelarense (Romão Santos)
------
1ªDistrital/Sul
Vidreiros - SL Marinha (Carlos Francisco)
Unidos - GD Santo Amaro (Sandro Soares)
Óbidos SC - Praia da Vieira (Márcio Ferreira)
Boavista - Bidoeirense (David Mendes)
Outeirense - Valcovense (Pedro Martins)
CD Moitense - Biblioteca (André Duarte)
Grap/Pousos - Juncalense (Valter Oliveira)
UD Turquel - ACR Maceirinha(António Nobre)

O "Pichichi" do momento Pedro Pimenta (Pedrinho)


* Reportagem do Região Cister

quinta-feira, fevereiro 12, 2009

AF Leiria Decide

O conselho de disciplina da AF.Leiria já decidiu o caso SL.Marinha-Outeirense, que não terminou devido uma agressão ao árbitro auxiliar deste encontro. O organismo que tutela o futebol distrital decidiu atribuir a vitória ao Outeirense e homologar o encontro em SL.Marinha 0 -Outeirense 3. Com este caso decidido, o Outeirense ascende à segunda posição com 34 pontos, ultrapassando o Grap/Pousos que soma 33. Na próxima jornada, o Outeirense defronta o Valcovense e em caso de vitória ascende à liderança.
A Classificação fica então assim:
Classificação
1ºGD Valcovense - 37 Pontos
2ºCDR Outeirense - 34 Pontos
3ºGrap/Pousos - 33 Pontos
4ºSL Marinha - 30 Pontos (+1 Jogo)
5ºGD Santo Amaro - 30 Pontos
6ºVidreiros - 29 Pontos
7ºGDR Boavista - 29 Pontos(+ 1 jogo)
8ºUnidos - 28 Pontos
9ºGD Praia da Vieira - 27 Pontos
10ºJuncalense - 22 Pontos
11ºACR Maceirinha - 20 Pontos
12ºBiblioteca - 19 Pontos
13ºUD Turquel - 16 Pontos
14ºÓbidos - 12 Pontos
15ºBidoeirense - 8 Pontos
16ºCD Moitense - 5 Pontos
-----
O Derbie e FD Leiria

quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Entrevista a Fernando Luz - Técnico da ACR Maceirinha

FDL - Depois de uma época de 2006-2007 verdadeiramente notável, que culminou com o titulo de campeão distrital da 1ªDivisão, em Pombal, o que se passou para na época passada ter abandonado o comando técnico da equipa com apenas decorridas 5 jornadas?
FL - Decidi sair na altura porque seria a melhor solução para equipa e para o clube.

FDL - E de pois de alguns meses fora do futebol, o que o levou a regressar de novo ao comando da ACR Maceirinha?
FL - Regressar a uma casa que eu conheço bem, onde passei bons momentos e onde sempre fui bem tratado, tudo isso aliado a um grupo de trabalho que eu conheço bem, fez-me aceitar o repto do departamento de futebol.

FDL -Esta época a equipa da Maceirinha tem-se revelado bastante irregular e longe dos lugares cimeiros. Que balanço faz da prestação da equipa até ao momento?
FL - Sabíamos que iria ser um campeonato bastante competitivo. Tenho que admitir que o campeonato não está acorrer como todos esperaríamos, mas estamos todos a fazer o possível para melhorar e no final do campeonato ter uma classificação condizente com os pergaminhos do clube.

FDL - Visto de fora, dá a ideia que faltam referências na equipa, uma vez que saíram jogadores importantes como o Marco Alves e Hélder Renato. Concorda com esta avaliação?
FL - Sem dúvida que tenho que concordar, os jogadores que saíram eram referências na equipa da ACRM, mas também no futebol distrital. Neste momento temos um plantel muito jovem que com mais experiência poderão dar grandes alegrias ao clube e à massa associativa.

FDL -A massa associativa da Maceirinha é muito conhecida pelo seu dinamismo. Continua assim ou foi só naquela altura da subida á Divisão de Honra?
FL - Há momentos em que os adeptos da Maceirinha se apercebem da beleza e de quão fantástico é ser da Maceirinha. Do valor das vitórias e das conquistas não só no terreno de jogo mas na sua dedicação em prole da instituição. Algo que nenhum outro clube pode sentir.

FDL-Apesar da activa massa adepta, e das boas instalações desportivas, o que falta a Maceirinha para puder ocupar um lugar de relevo no futebol distrital?
FL - A aposta está a ser feita na formação, todo o trabalho que está a ser feito nos escalões de formação é um bom indicador e dá-nos esperança para o futuro. É a única forma de termos jogadores de qualidade e principalmente de forma sustentada. A grande lacuna do ACRM neste momento é não ter um sintético para que os vários escalões possam ter melhores condições de trabalho e uma harmoniosa evolução.

FDL -Já leva muitos anos de futebol, de um modo geral como vê o actual momento do futebol distrital, com a falta de árbitros, violência e cada vez mais equipas a desistir?
FL- É um cenário um pouco complicado para o futebol distrital de Leiria devido em parte também a uma crise sócio económica que graça pelo pais e vai reflectir-se sem duvida nos clubes. Muitas portas que ajudavam os clubes inevitavelmente vão-se fechar originando que os clubes passem por mais dificuldades. Até aqui muitos clubes tem sobrevivido às custas de sacrifícios e da carolice de muitas pessoas que ajudam os seus clubes de modo a que os atletas possam praticar desporto.
Quanto à falta de árbitros é uma constante ao longo dos anos, penso que a AFL e os Clubes terão que arranjar soluções de forma de cativar sangue novo para a arbitragem.
Penso que aconteceram três a quatro casos graves este ano de violência em terrenos de jogo situações que não deveriam acontecer aí a AFL terá uma palavra a dizer, terá que ser dura na aplicação de penas e rápida na sua conclusão para que não caia em suspeição.

FDL -O campeonato já vai na 2ªVolta. Do que viu quais são as equipas com mais possibilidades de subida de divisão?
FL- Valcovense devido ao campeonato que fez até ao momento, uma equipa com grande qualidade técnica e com jogadores muito experientes, não deixará fugir a oportunidade de subir. Existe um lote de equipas com possibilidades de lutar pela segunda vaga.

FDL - E o que podemos esperar da ACR Maceirinha até ao final do campeonato?
FL - Temos treinado bem de modo a que possamos disputar os três pontos em qualquer campo. Sabemos que independentemente dos resultados ou da classificação final os jogadores sairão de cabeça erguida porque farão tudo para honrar o clube.

Samuel e Zé da Luz reforçam Caranguejeira

Samuel Gonçalves passou esta semana a fazer parte do plantel oficialmente.O jogador frances, de 24 anos, trabalhava com a equipa desde início da época, mas devido a ainda estar ligado ao clube francês que representou em 2007/2008, só agora foi possível reunir toda a documentacão necessária.O médio ja tinha estado em Portugal anteriormente representou o Vieirense.J ose Ricardo tem assim mais uma opçao no meio campo. Também é reforço o defesa-central Zé da Luz, que representou o Seiça e conta ainda com passagens pelo Mirense, Portomosense, Caranguejeira e Gondemaria.

www.udc.site.vu e O DERBIE

terça-feira, fevereiro 10, 2009

Falta de árbitros


Atendendo à situação actual da falta de árbitros aos jogos, a Direcção da A.F. Leiria constituiu um Grupo de Trabalho para análise e resolução do problema nos escalões de formação, tendo deliberado convocar todos os Dirigentes e Treinadores dos escalões de Formação:
- Juniores/Juvenis/Iniciados de Futebol 11
- Juniores/Juvenis/Iniciados/Infantis de Futsal
para uma Reunião na Sede da A.F. Leiria no próximo dia 10 de Fevereiro de 2009, 3ª Feira, pelas 21h30.
Na reunião em apreço será apresentada uma proposta e serão debatidas ideias para ultrapassar este grave problema.
Nos termos expostos torna-se importante e crucial a presença dos Clubes interessados na resolução duma situação que a todos diz respeito.
Site AF Leiria

Liga FDL/SUL - Reaturante "O Côdea"

Liga FDL/SUL - Restaurante "O Côdea"
Melhores Marcadores
-----
1ºMiguel(Grap/Pousos) - 16 Golos
----
2ºEurico(Grap/Pousos) - 12 Golos
-----
3ºPedro Rafael (Boavista) - 11 Golos
-----
4ºFábio (Vidreiros) ; Ricardo Mulato(CDR Outeirense); Nelo(GD Santo Amaro) e Figo(Unidos) - 10 Golos
-----
8ºRogério Batalha(CDR Outeirense) - 9 Golos
-----
9º Guedes (Unidos/Vidreiros) - 8 Golos
------

segunda-feira, fevereiro 09, 2009

Quem porfia sempre alcança

Parque de Jogos Manuel Antunes Pintassilgo, Avelar
Arbitragem: Sandro Soares, auxiliado por Mauro Leal e Nuno Rodrigues.

AVELARENSE: Hélder; Paulo Miguel, Tiago Sardinha, Torrelhas e André Dias; Luís Borges (cap.), Neto e Boavida (Tito, 59’); Pedro Moreira (Flechas, 57’), Rafael e Normando (Pimenta, 74’).
TR: NUNO OLIVEIRA
Não utilizados: Miguel, Rodolpho, João Serra e André Simões.
.
CASAL NOVO: André; Mel (Naf, int.), Simão (Marco, 77’), Hill (Vieira, 69’) e Vitorino; Cláudio, Jonas e Tiago Sapateiro; Miguel, Sobreira e Márcio.
TR: PEDRO RAMOS
Não utilizados: Viana, Yanick, Ruben e Zé.
.
GOLOS: 0-1, Naf (49’); 1-1, Boavida (56’); 2-1, Rafael (77’).
DISCIPLINA: Amarelos a Boavida (30’), Normando (57’), Neto (90’+2’) e André Dias (90’+3’); Vitorino (25’), Cláudio (72’) e Márcio (90’+2’). Treinador e massagista do Casal Novo expulsos do banco.
.
O Avelarense regressou às vitórias em casa e também às boas exibições, mas mesmo assim teve de sofrer e muito para conquistar os três pontos.Do outro lado apareceu um Casal Novo atrevido, a entrar no jogo a mandar e a conquistar vários cantos nos primeiros minutos. O Avelarense recompôs-se e apesar de não mostrar fio de jogo constante criou uma belíssima chance de golo aos 16 minutos. Normando ganha a linha e assiste Rafael, que solto no coração da área, remata ao lado. Aos 28 minutos foi Normando que teve bom ensejo mas não foi lesto a aproveitar a falha de André e permitiu o corte de um defesa.O Casal Novo tinha alguma primazia a meio-campo mas não conseguia criar lances de golo eminente. Aos 36 minutos reclama e quanto a nós com razão, um lance de pénalti de Hélder sobre Sobreira. O guardião sai a destempo da baliza e choca com o avançado não tocando na bola. Sandro Soares entendeu casual a disputa.Até final da primeira parte foram do Avelarense as melhores oportunidades. Primeiro foi Normando a cabecear por cima e depois Rafael, que após bom trabalho individual remata de fora da área, rente ao poste.Na segunda metade Pedro Ramos surpreende e faz entrar o possante Naf para ponta de lança. Uma aposta que se revelou certeira com o jogador do Casal Novo a marcar na primeira vez que tocou na bola. Canto batido ao segundo poste e um dos mais fortes cabeceadores do campeonato a surgir solto e a fazer o primeiro golo.Esperava-se uma reacção da equipa da casa e ela surgiu de facto. Neto aos 51 minutos teve tudo para fazer o golo, após defesa incompleta de André, mas demorou uma eternidade e rematou contra um defesa. Depois surgiu mesmo a igualdade. Lance de insistência na área com a bola a sobrar para Boavida rematar forte e certeiro fazendo o empate.Já com sangue novo no onze, o Avelarense continuava a porfiar em busca da vantagem mas as oportunidades eram constantemente desperdiçadas. Aos 58’ Normando isola-se mas permite a defesa de André, aos 68’ Torrelhas solto no coração da área remata à trave e aos 72’ é o júnior Flechas que se deslumbra com as facilidades e desvia também ao lado.Finalmente aos 77 minutos surge mesmo o golo do Avelarense. Rafael tem boa jogada de entendimento com Flechas e o veloz extremo ganha a linha de fundo e devolve a Rafael para um bonito e muito festejado golo.Depois surgiu a esperada resposta do Casal Novo, equipa que se empertigou perante algum défice físico do adversário. Aos 85 minutos Naf teve na cabeça o empate, mas a bola saiu muito por cima e aos 88’ foi Miguelito a rematar com perigo, mas a bola tomou a mesma direcção.Vitória justa da equipa da casa, que no entanto voltou a estar mal na finalização e a cometer erros de palmatória nas marcações defensivas. Quanto ao Casal Novo, começou muito cedo a defender a vantagem e acabou por ser dominado pela vontade de ganhar do seu antagonista.O árbitro Sandro Soares realizou um trabalho muito contestado por ambos os lados e de facto não teve uma actuação ao seu nível. A vista grossa que fez ao lance para pénalti na área do Avelarense foi o principal erro, mas a dualidade de critérios nas pequenas faltas chegou a ser gritante e enervar a equipa da casa. Teve um período de algum descontrolo em que não esteve com meias medidas e expulsou vários elementos do banco do Casal Novo e amarelou vários jogadores de ambas as equipas.
Marco Marques (www.jhorizonte.com)

domingo, fevereiro 08, 2009

Entrevista ao Raio Azul - Claque do GC Alcobaça

FDL - Quando e com que objectivos foi fundada a claque Raio Azul?
RA - A claque RA foi fundada em meados de Agosto de 2006, por 6 amigos que se começaram a interessar pelo movimento ultra. Na altura tínhamos 14/15 anos e queríamos ingressar em claques dos grandes, mas como com aquela idade seria complicado comparecer aos jogos com regularidade, optámos por criar um grupo local, para o Ginásio Clube de Alcobaça, clube ao qual estávamos ligados por termos praticado, no caso de alguns, ou por ainda praticarmos no caso de outros, futebol nas camadas jovens. Neste momento, é liderada por uma direcção de 4 elementos.

FDL - Qual é o número de sócios da claque e qual a sua média de idades?
RA - Neste momento, estamos a meio dum processo de inscrições/renovações com o objectivo de efectuarmos uma recontagem rigorosa dos nossos associados. Posso dizer-te que começámos à 2 semanas atrás e temos neste momento 31 renovações/inscrições. Julgo que devemos estagnar à volta dos 50 membros. É claro que nunca comparecem todos nos jogos, geralmente somos entre 15 a 20 nos jogos mais comuns e nos derbys rondamos os 30.
Um dos objectivos deste ano, tem sido aumentar o número de membros para termos um maior de impacto em Alcobaça e cada vez trazer mais gente aos jogos, o que é difícil porque infelizmente em Alcobaça ( e não só ), a ligação ao clube da terra é quase nula ou mesmo inexistente.
FDL - Ao longo da vossa existência, quer na 3ªNacional, quer agora nos distritais, quais os grupos que encontraram e qual a vossa opinião sobre eles?
RA - Bem, o mínimo que eu posso sentir por esses grupos é respeito! Como sabes, não é fácil criar /manter/dinamizar estes movimentos por estas divisões, sendo que sejam 5 ou sejam 50, merecem os parabéns. No nosso caso, cruzámo-nos com a Fúria Negra (Sourense) enquanto estávamos na 3ª divisão e agora mais recentemente estivemos perto dos Black Bird, do Marrazes. Tenho imensa pena de nunca ter tido uma oportunidade de estar num jogo juntamente com os Ultras Caldas, pois penso que seria um “duelo” interessante, já que eles são um símbolo de mentalidade ultra, e na minha opinião, dos melhores das divisões inferiores em Portugal.
Em relação à Fúria Negra, não chegámos a estar propriamente em convívio com eles mas mantemos relações com um dos líderes deles, pela Internet. Pareceram-me um grupo bastante unido, com um núcleo duro apreciável.
Quanto à Black Bird, estou bastante curioso para ver se vão aparecer daqui a 3 semanas em Alcobaça, aquando o Ginásio vs Marrazes, porque decepcionaram-me bastante quando comparecemos na Boa Vista para o Marrazes vs Ginásio.

FDL - Têm algum apoio por parte da direcção do clube?
RA - Quando criámos o RA, a primeira coisa que fizemos foi falar com o presidente do Ginásio, que, na altura, era o Sr. Armando Bragança. Ele estabeleceu que os bilhetes para nós seriam gratuitos e forneceu-nos um espaço, que foi a nossa sede até ao inicio deste ano, visto que, entretanto, o GCA precisou daquelas instalações e deixámos de possuir aquele espaço. A nível financeiro, nunca nos foi dado nenhuma ajuda por parte da direcção do Ginásio, o que até pode ser compreensível já que qualquer pessoa de bom senso, sabe as dificuldades que os clubes pequenos atravessam. No entanto, estamos a planear novos projectos para os quais necessitaremos, muito provavelmente, de ajuda… Porque torna-se inviável, por muita vontade que haja, de fazer coreografias para os jogos mais importantes e ao mesmo tempo renovar o material (novas bandeiras, novos cachecóis, etc.). O que já houve, foi apoios por parte de 2 empresas aquando a compra das t-shirts e dos cachecóis (ACMAN) e mais recentemente da nossa bandeira com o símbolo oficial (Cruz de Cristo).

FDL - Qual a vossa relação com os jogadores e com os restantes adeptos do GC Alcobaça?
RA - No início, fiquei com a impressão que o plantel do Ginásio da altura, tinha a sensação que aquilo não seria mais que uma brincadeira de miúdos, pelo que não fomos desde logo reconhecidos pelo nosso esforço. Já por parte dos adeptos, sempre fomos incentivados e ajudados por estes, quer nos peditórios que efectuámos quer por meras palavras de apoio. Mas, hoje em dia, a situação é bem diferente… não há um jogo em que os jogadores não nos agradeçam o nosso apoio. Acho que há acima de tudo respeito, entre nós e eles. Não nos passa pela cabeça deixar de os apoiar, em momento algum, estejam eles a perder ou a ganhar. Aproveito também para lhes agradecer porque estão a realizar um campeonato fantástico e cremos que, se continuarmos assim, vamos chegar ao título!

FDL - Têm algum material alusivo ao grupo?
RA - Sim, temos variado material. A primeira coisa que nós fizemos (paga inteiramente por nós, e que posso adiantar que na altura custou aproximadamente 190€) foi a nossa faixa principal. Depois comprámos um megafone e recuperámos as 5 bandeiras e os 2 tambores do antigo RA. Essas bandeiras estão neste momento guardadas e os tambores ainda usamos, mas apenas um. Mais recentemente lançámos vários produtos, como t-shirts, cachecóis e pins, tudo conectado ao grupo. Adquirimos também a nova bandeira (3x3.5 metros, ao xadrez azul e branco com o nosso símbolo oficial no meio). Actualmente, estamos a planear o lançamento do novo cachecol (visto que os outros já esgotaram), autocolantes, pins diversificados e talvez ainda outra bandeira.

FDL - Têm alguma claque, seja nacional ou internacional, que sirva de modelo?
RA - Nós nascemos numa altura em que os No Name Boys começaram a dar muito que falar no panorama Ultra Português. Fomos “talvez” influenciados por eles e, por isso, admiramos bastante a sua capacidade em criar músicas com grande impacto sonoro e de grande qualidade, assim como as suas famosas “tochadas”. Também gostamos da Juventude Leonina (Juve Leo) no aspecto das músicas.
Internacionalmente, a paixão e a intensidade com que os adeptos italianos e ingleses vivem o futebol, não nos passa de longe despercebida… Serve-nos, de certo modo, de exemplo para a forma como vivemos o nosso clube no dia-a-dia. O facto de termos uma admiração especial pelos NN também deriva daí, porque na nossa opinião, são o grupo em Portugal que mais se assemelha a estas formas de viver o clube.

FDL - Muitas vezes as claques são referenciadas como pólos geradores de violência o que têm a dizer sobre isso?
RA - No nosso caso, não temos muito esse problema… Mas é claro que conhecemos bem essa questão. Como se sabe, Portugal em relação ao exterior, ainda tem mentes muito fechadas e retrógradas. E quanto às claques não iriam ser diferentes, pelo que quando se diz aos pais ou a alguém da família que se é duma claque, tomo a liberdade de apostar que em 90% desses casos eles ficam desiludidos. Mas continuando, penso que nas claques há de tudo! Há pessoas informadas, cultas, boas, trabalhadoras e há ladrões, toxicodependentes, ilegais, por aí. O que não se pode fazer é generalizar, que é o que é feito na maior parte das vezes, porque uma claque não é um conjunto de bandidos mas sim um conjunto de pessoas, que vivem o clube duma forma diferente e que não conseguem simplesmente estar sentados a ver o jogo.

FDL - E para finalizarem, querem acrescentar alguma coisa?
RA - Quero dizer a todos que fazem parte duma claque dum clube pequeno, para não desistirem! Às vezes a situação pode parecer má, podem perder a vontade, mas não desistam, porque melhores tempos virão! Nunca dêem o braço a torcer por aquilo que acreditam, porque do que vocês estão a fazer, muito poucos são capazes! Lutem pelo lema “ Support Your Local Team”, unam-se contra o futebol dos grandes! Para os adeptos em geral deixo a seguinte mensagem: O futebol não é só na Liga Sagres, cá para baixo também existe futebol, e, por vezes, vale mais pagar 5€ para ver uma equipa da distrital que 7.5€ para ver muitas equipas da primeira divisão! Porque não começarem a ir ver os jogos do clube da vossa terra? Porque não dizerem aos vossos amigos o mesmo e passarem todos uma tarde agradável a ver o vosso clube, o clube da vossa terra? Se todos ajudar-mos, o futebol pode voltar a ser o que era!
Por fim, deixo os parabéns ao Tanque pelo trabalho que faz neste blog. Tens todo o mérito neste projecto, é sempre bom vir aqui aos domingos à noite e ter os resultados todos a mão. Não desistas, porque tu também és um espelho da luta contra o futebol dos grandes!

Um abraço a todos!

19ªJornada - 1ªDivisão Distrital/Norte - Seniores

Resultados
Pelariga 3 - Moita do Boi 0
Arcuda 2 (Dadá, Belinhas) - Pedroguense 3 (Ricardo Silva 3)
AD Ranha 2(Bruno Pinto e Peruzzi) -CC Ansião 3(Ruizito, Palhais e Bajeda)
Caseirinhos 1 -Alvaiázere 5
Ramalhais 2 -Motor Clube 0
Pousaflores 1 -Alegre e Unido 0
AC Avelarense 2 - Casal Novo 1
Castanheira de Pêra - Simonenses (Adiado)
Folga: Matamourisquense
------

Classificação:
1ºCC Ansião - 50 Pontos
2ºPedroguense - 48 Pontos
3ºGD Pelariga - 41 Pontos
4ºGD Alvaiázere - 37 Pontos
5ºArcuda - 34 Pontos
6ºCasal Novo - 34 Pontos
7ºAC Avelarense - 31 Pontos
8ºRamalhais - 24 Pontos
9ºMatamourisca - 20 Pontos
10ºAD Ranha - 20 Pontos
11ºMoita do Boi - 20 Pontos
12ºCast. de Pêra - 18 Pontos
13ºAlegre Unido - 17 Pontos
14ºPousdaflores - 14 Pontos
15ºSimonenses - 7 Pontos
16ºCaseirinhos - 6 Pontos
17ºMotor Clube - 6 Pontos

----

Próxima Jornada:
(15-02-2009)
Pedroguense - Matamourisquese
Ansião - Arcuda
Alvaiázare - Ranha
Pelariga - Caseirinhos
Motor Clube - Moita do Boi
Alegre e Unido - Ramalhais
Casal Novo - Pousaflores
Simonenses - Avelarense
Folga: Castanheira de Pêra

----



Vitória polémica

Campo de Jogos da Ranha
Árbitro: José Pereira (AF.Leiria)
RANHA: Arlindo; Micoud, Cobra, Filipe e Eurico; Gonçalo Ramos, Tito e Daniel (Branquinho, 76’); Vitor (Tiago Leal, 71’), Bruno Pinto (Cláudio, 84’) e Peruzi.
Treinador: Paulo Borges
.
ANSIÃO: Bruno, Poquinha, Rogério Fazenda (Bajedas, 33’), Zé António e Eduardo Marto; Palhais, Hugo Rosa, Pedro Neves e João Pedro (Jorge Fazenda, 80’); Ruizito e João Ricardo (André Silva, 45’)
Treinador: Ricardo Silva
.
Marcadores: Bruno Pinto (10’), Peruzi (42’), Palhais (68’), Ruizito (78’) e Bajedas (98’).
.
Num jogo agradável de seguir e com alguma polémica à mistura, o Ansião venceu no reduto da Ranha, após ter estado a perder por 2-0 ao intervalo. A formação da Ranha rubricou uma boa actuação, embora tenha quebrado fisicamente na parte final do encontro e isso tenha condicionado a prestação da equipa de Paulo Borges. O Ansião rubricou uma má primeira parte, apesar de ter tido mais oportunidades, mas foi no segundo tempo, que realmente foi dono e senhor do encontro à excepção de dois lances por parte da Ranha no mesmo minuto, com Bruno Pinto e Peruzi a não serem felizes na cara de Bruno.A Ranha entrou bem no encontro a conseguir controlar as pedras nucleares do Ansião que se apresentava no 4-4-2 com Ruizito e João Ricardo na frente. Aos dez minutos surgiu o primeiro golo, com Bruno Pinto a rematar à entrada da área, sem hipóteses para Bruno. O Ansião reagiu e dispôs de três oportunidades para marcar, mas Arlindo e a barra evitaram o golo do Ansião. Esta foi a melhor fase do Ansião no primeiro tempo, entre os 20 minutos e os 35 minutos. Nos últimos dez minutos, voltou a controlar o jogo e já perto do intervalo, Peruzi numa boa jogada individual fez o 2-0 para a Ranha.Ao intervalo, o resultado era justo para a Ranha, mas demasiado pesado para o Ansião, que até teve mais oportunidades de golo. No segundo tempo, voltou a entrar bem a Ranha e num minuto, Bruno Pinto e Peruzi desperdiçaram a oportunidade de marcarem o 3-0. O Ansião cresceu novamente e começou a acercar-se com muita frequência da baliza de Arlindo que foi obrigado a algumas intervenções de vulto. O Ansião com o decorrer do tempo, acentuou ainda mais o seu domínio e foi sem surpresa que Palhais reduziu para 2-1. Com o árbitro do encontro , a não deixar sair a Ranha da sua linha defensiva, marcando sucessivos livres à entrada da área da Ranha, o Ansião continuou a tentar chegar à igualdade. A doze minutos do final do encontro, o Ansião chegou ao golo, uma vez mais num lance confuso na área da Ranha e Ruizito aproveita para fazer o 2-2. Com pouco mais dez minutos de jogo para jogar e com a Ranha a acusar os golos sofridos, para além da insatisfação para com árbitro do encontro, o Ansião indiferente a isso não tirou o pé do acelerador e procurou chegar à vitória. Em período de descontos, Arlindo, guarda-redes da Ranha lesionou-se e o árbitro teve que dar mais descontos .Ao oitavo minuto surge o golo da vitória do Ansião, com Bajedas a cabecear e com a bola ainda a bater no braço de Tiago Leal. Este golo provocou o delírio nas hostes ansianenses e o desespero na equipa adversária, que por tudo o que fez, não merecia a derrota.Destaque na Ranha para a grande exibição de Bruno Pinto, fez a cabeça em água a Eduardo Marto ao longo de todo o encontro e demonstrou claramente que é a figura de destaque na formação de Paulo Borges. No Ansião, realce para a espectacular exibição de Pedro Neves, um jogador a mais para este campeonato. É impressionante a classe que este jogador revela. Um jogador para palcos mais cimeiros sem dúvida.Agora chegou o momento de falar do árbitro e infelizmente pelas piores razões. Logo no início do encontro, revelou dualidade de critérios na amostragem dos cartões, em prejuízo da Ranha. Depois no segundo tempo, empurrou com sucessivas faltas a equipa da Ranha para a sua defesa e no final assinalou uma falta inexistente e que viria a dar o terceiro golo do Ansião. Um arbitragem irritante, que enervou jogadores de ambas as equipas, que foram claramente as melhores em campo.Por último, apenas um desabafo. Num dia em que se realizaram testes a nível dos árbitros e José Pereira foi um deles, o porquê de ter sido este o árbitro nomeado? Num jogo em que intervêm o primeiro classificado, penso que deveria ter sido nomeado um árbitro com mais categoria do que José Pereira, que realizou uma arbitragem muito irregular e com maior prejuízo para os da casa. Referência ainda para o facto de no final do encontro Cobra e Bruno Pinto terem sido expulsos pelo árbitro José Pereira, que teve um dia para esquecer.

O DERBIE

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Wook