Booking.com

sábado, março 28, 2015

Juniores : SL Marinha cada vez mais perto do titulo

Com uma vitória expressiva por 4-1 frente à equipa do GRAP, a equipa do SL Marinha segue cada vez mais isolada na liderança da competição, e cada vez mais próxima do ambicionado regresso aos escalões nacionais.

17ªJornada do Campeonato Nacional de Iniciados / Série E
Campo da Ordem na Marinha Grande
Árbitro: Élio Simões
Assistentes: Hélio Baptista e Tiago Ribeiro
Espectadores : 200
SL Marinha 4 – Grap/Pousos 1

SL Marinha 4 : Cardoso, Ferrari, Zanini (Mafra, 45 min.), João Afonso (Rui, 81 min.), Gustavo, Murilo (Emanuel, 68 min.), Diogo Lopes, André Lemos, Gaio, Miguel, Fortes (Lopez,68 min.)
Não jogaram: João Henrique, H.Almeida, Eduardo
Treinador: Ricardo Belli
Adjunto : Hugo Rebola
Delegado : Aires

Grap/Pousos 1: André, Pedro (Jorge, 61 min.), Nuno (Edu, 61 min.), B.Leal, Edgar (J.Marques, 77 min.), Diogo, Taras (Alfredo, 77 min.), Nuno, Luís Carlos, Vieirinha, Fred (Vasco, 61 min.)
Não jogaram : Viriato
Treinador: Pedro Correia
Adjunto: Diogo
Delegado : Paulo Ferreira

Ao Intervalo: 1-1
Marcadores: 0-1 Diogo g.p (27 min.), 1-1 Fortes (43 min.), 2-1 André Lemos (64 min.), 3-1 André Lemos (73 min.), 4-1 Ferrari (79 min.)
Acção Disciplinar : Amarelo a Cardoso (23 min.).

Jogo grande no Campo da Ordem, com o líder SL Marinha a receber a equipa do GRAP, num jogo que poderia desde já definir muita coisa na parte superior da tabela classificativa.
E o jogo começou bastante equilibrado, com as duas equipas a procurarem não arriscar em demasia e a jogarem no erro do adversário. E foi assim que vai aparecer o primeiro lance de perigo no jogo. Zanini a “inventar” em zona proibida, a perder a bola, e Cardoso a ser obrigado a cometer grande penalidade para travar o ataque do Grap. Na conversão da mesma, Nuno permite a defesa de Cardoso. Ainda menos de cinco minutos tinham passado, e de novo o infeliz Zanini a cometer uma falta desnecessária dentro da sua grande área, e desta vez o Grap não desperdiça, com Diogo a inaugurar o marcador. Em desvantagem no jogo, os comandados de Ricardo Belli não desarmaram, mas pela frente iam encontrando uma bem organizada defesa da equipa do Grap, que ia conseguindo contrariar os intentos dos homens da Ordem. Até que aos 43 min., e depois de uma jogada na esquerda, a bola chega a Fortes no interior da área, que não perdoa, e restabelece a igualdade no jogo.
A etapa complementar começa com uma equipa do SL Marinha mais pressionante. Com mais espaço, as suas principais unidades iam encontrando espaço para mostrar a sua criatividade e aos 64 min., André Lemos aproveita uma defesa incompleta de André e faz o 2-1 para o SL Marinha. O Grap sentiu em demasia o golo, e a partir daqui nunca mais se encontrou, pelo que não foi de estranhar o avolumar do resultado. Aos 73 min., André Lemos recebe um passe atrasado de Gaio, um dos melhores em campo, e com um remate colocado faz o 3-1 para o SL Marinha. Aos 79 min., novo golo para o SL Marinha, com Ferrari a dar o melhor seguimento a um lançamento comprido, e na cara de André faz facilmente o 4-1. Apesar de algumas alterações, a equipa do Grap pouco fazia em termos ofensivos, e apenas referência para um bom remate de Vasco, aos 80 min., para defesa segura de Cardoso.
Vitória indiscutível da equipa do SL Marinha, que depois de um mau início de jogo e de uma primeira parte equilibrada, entrou mais forte na etapa complementar, teve mais espaço e as suas principais unidades fizeram a diferença. Uma palavra para a exibição de Gaio, que encheu por completo o campo.
Quanto a arbitragem de Élio Simões e seus pares, boa arbitragem num jogo com alguma dificuldade.

sexta-feira, março 27, 2015

Hat-Trick de André Taveira “afunda” CD Pataiense

Num jogo onde foi sempre a melhor equipa, o Vieirense contou com André Taveira inspirado e venceu por 0-3, num jogo que ficaria ainda marcado pela lesão grave de Xano já nos momentos finais da partida.

22ªJornada da Divisão de Honra
Campo da Floresta, em Pataias
Árbitro: Fábio Santos
Auxiliares : Hélio Baptista e Ricardo Roque
Espectadores : 120 Espectadores
CD Pataiense 0 – ID Vieirense 3

CD Pataiense 0: Bruno Estrelinha, Tan, Gonçalo, Samuel, Filipe Neves (Cap.), Nhó, Tiago Orega, Lauro (Neira, 60 min.), Rúben Ari, Henrique Piló (J.Ricardo, 79 min.), Branco (Alexandre, 51 min.)
Não jogaram: Alex, Serradas
Treinador: Orlando Fernandes

ID Vieirense 3 : Ricardo Policarpo, Xano, Gata (Cap.), Léo, Júlio Gomes, Tojeira, Héber (Rodrigo, 79 min.), Luís Féteira, Amaro (João Paz, 85 min.), Ricardo Lavos (Renato Botas, 90+2 min.), André Taveira
Não Jogaram : Make, Ricardo Fernandes
Treinador: Bruno Ramusga

Ao Intervalo: 0-1
Marcadores: 0-1 André Taveira (17 min.), 0-2 André Taveira (64 min.), 0-3 André Taveira (77 min.)
Acção Disciplinar : Amarelo a Héber (14 min.), Nhó (14 min.), Gonçalo (55 min. e 68 min.), Samuel (74 min.), Filipe Neves (84 min.), Tojeira (90+3 min.). Vermelho a Gonçalo (68 min.) e Xano (84 min.)

Em mais um jogo da Divisão de Honra distrital a equipa do Vieirense deslocou-se a Pataias e venceu a equipa local por claros 0-3.
E não foi preciso muito para a equipa do Vieirense mostrar ao que vinha. Logo aos 2 min., lançamento lateral, com a bola a chegar a André Taveira, que no interior da pequena área cabeceia para uma grande defesa de Bruno Estrelinha. Ficava o aviso, e pouco depois, aos 14 min., o mesmo André Taveira vai chegar ao golo. Bola a entrada da área, e André Taveira com todo o tempo do mundo, remata forte e colocado, sem hipóteses para Bruno Estrelinha. O Pataiense tardava em encontrar-se e só num remate de Filipe Neves, aos 26 min., consegue levar algum perigo junto da baliza do Vieirense, mas Ricardo Policarpo atento, defende para canto. Com o jogo a encaminhar-se para o intervalo, o Vieirense vai ainda dispor de mais duas ocasiões flagrantes de golo, mas em ambas, André Taveira desperdiça o que parecia ser o mais fácil.
A 2ªParte começa na mesma toada, com a equipa do Vieirense a controlar o jogo e com a equipa do Pataiense raramente a conseguir contrariar o domínio da equipa visitante. Ainda assim, aos 63 min., Henrique Piló vai dispor de uma clara ocasião de golo, mas acaba por não conseguir fazer o que parecia fácil. Na resposta, contra-ataque rápido do Vieirense, Amaro a rematar forte, para defesa incompleta de Bruno Estrelinha, e com André Taveira a aproveitar para fazer o 0-2. Poucos minutos depois, o inevitável André Taveira, trabalha com toda a calma dentro do interior da área do Pataiense, e com classe faz o 0-3. Com o jogo a encaminhar-se para o seu final, e com os jogadores a perderem-se muito em picardias, destaque apenas para a lesão grave de Xano, que obrigou à interrupção do jogo durante largos minutos e à entrada de uma ambulância dentro do relvado para proceder ao seu socorro, num lance em que caricatamente ainda acabou expulso, por alegadas palavras ao árbitro.
Vitória clara da equipa do Vieirense, que mesmo com algumas baixas importantes, fez um jogo bastante personalizado e contando com André Taveira inspirado, venceu com toda a justiça. Já quanto ao CD Pataiense, depois de uma boa fase, parece novamente a atravessar uma fase de menos fulgor.
Quanto a arbitragem de Fábio Santos e seus pares, num jogo em que os jogadores também não facilitaram, também ele esteve algo irregular e com alguns erros, mais em prejuízo do Vieirense.

terça-feira, março 24, 2015

Juvenis do Beneditense 2014-2015


Sub 13 do GDR Bidoeirense 2014-2015


terça-feira, março 17, 2015

Alexandre Cruz decide jogo fraco

Campo da Floresta, Pataias
Árbitro: Pedro Figueiredo.
Espectadores: 120.
CD Pataiense 0 - AD Portomosense 1

CD Pataiense            0
Alex, Lauro, Samuel (João Paulo, 66’), Alexandre (Nhó, 66’), Tiago Orega, Gonçalo, Tan (Branco, int.), Ivo, Filipe Neves (cap.), Henrique Piló, Rúben Ari.
Não jogaram: Bruno Estrelinha, Serradas, Jimmy, J. Ricardo.
Treinador: Orlando Fernandes.
.
AD Portomosense     1
Ivo Arneiro, Maykon Santos, João Magalhães, Alexandre Dias, Hugo Almeida (cap.), Fábio Carvalho, Alexandre Cruz (Luís Neto, 80’), André Cruz, Fábio Marques, Daniel Silva, Afonso.
Não jogaram: Francisco Matos, André Lourenço, Pedro Santana, João Tomás, Kévin.
Treinador: Luís Santos.
.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 0-1 Alexandre Cruz (74’).
Disciplina: Amarelo a Afonso (11’), João Magalhães (40’), André Cruz (44’), Lauro (90+2’), Gonçalo (90+2’).
.
Num jogo com muitas paragens e sempre jogado a um ritmo bastante baixo, um golo de Alexandre Cruz já perto do final, deu vantagem ao Portomosense que segue, assim, em frente na Taça Distrital.
Começou melhor a equipa da casa que, após um bom cruzamento de Rúben Ari na direita, viu Henrique Piló desviar para a baliza de Ivo, com este a efectuar uma defesa segura. Na resposta, Afonso desmarcou-se bem no interior da área do CD Pataiense e, em boa posição, rematou para golo, com Alex a ter uma boa saída da baliza e a evitar males maiores.
A meio da primeira parte, Henrique Piló dispôs de uma soberana ocasião de golo, mas depois de se isolar, tentou desviar a bola em demasia de Ivo Arneiro, e esta acabou por sair ao lado da baliza. O Portomosense respondeu na mesma moeda, e valeu Filipe Neves que, em cima da linha de golo, e após um canto na direita, salvou o que seria o tento do Portomosense.
Depois de uma primeira parte desinteressante, a etapa complementar começou na mesma toada, e só alguns lances esporádicos conseguiam contrariar a enorme monotonia.
Aos 69’, na sequência de um canto, Nhó desviou de cabeça, com a bola a embater na barra da baliza de Ivo Arneiro. Na resposta, o Portomosense chegou ao único golo da partida, em que Alexandre Cruz, com um excelente remate, fez o 0-1 num lance em que Alex poderia ter feito melhor.
Com o jogo a encaminhar-se para o final, o Portomosense foi controlando a partida, e garantiu assim à passagem à próxima eliminatória da Taça distrital, num jogo em que nenhuma das equipas conseguiu ter um domínio significativo sobre a outra, mas foi mais feliz o Portomosense. Já o CD Pataiense fez um jogo menos conseguido, e a sem intensidade e garra que tem mostrado nosúltimos jogos.
Boa arbitragem de Pedro Figueiredo e seus pares.

Faleceu Francisco Jesus Ferrinho

Faleceu esta terça-feira Francisco Jesus Ferrinho, antigo atleta que na década de 1980 jogou em clubes como o GD "Os Nazarenos", UD Leiria, AC Marinhense e SCL Marrazes, clube onde foi formado. Ao serviço do GD "Os Nazarenos", Ferrinho integrou a equipa dos alvinegros que esteve à beira da subida à 1.ª Divisão em 1980/81.
Natural de Leiria, Ferrinho destacou-se como defesa, tendo somado 53 jogos e 2 golos pelo clube da Nazaré na 2.ª Divisão nacional. Depois da passagem de duas temporadas pelo Nazarenos transferiu-se para a U. Leiria, passando pelo Marinhense antes de terminar a carreira no Marrazes, clube no qual se formou.
O funeral de Francisco Jesus Ferrinho, que tinha 61 anos, realiza-se esta quarta-feira, pelas 14 horas, no cemitério dos Marrazes.

segunda-feira, março 09, 2015

Unidos - Alqueidão: Lance infeliz ditou resultado

21ªJornada da Divisão de Honra
Campo da Lagoa, Casal dos Claros
Árbitro: Cláudio Monteiro. 
Auxiliares: Nuno Rodrigues e Cláudio Alfaiate.
Espectadores: 100

GDRC Unidos     0
Marcelo, Pinga (João do Toco, 67'), Beto (c), Rui Macedo, Filipe Almeida, Videira, Pedro Grácio (Hugo Neto, 57'), João Gomes, Felipe André (Pedro JJ, 57'), Fábio Leiria, Diogo Oliveira.
Não jogaram: João Feliciano, Ricardo Fernandes, Gustavo, Vicente.
Treinador: Gonçalo Moleirinho.
.
CCR Alqueidão da Serra    1
Manique, Paulo, Crouch (Telmo Vazão, 77'), Manique Júnior, Miguel Rodrigues, Capucho, Fitas (Xavi, 63'), Pauleta Júnior, Conca (Cap.), Miranda (Pauleta, 83'), Lote Júnior.
Não jogaram: Doni, Romeu, Rui, Pedro.
Treinador: Juliano Roque.
.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 0-1 Rui Macedo (81', auto-golo).
Disciplina: Amarelo a Pedro Grácio (33'), Videira (59'), Paulo (65' e 90+1'), Manique Júnior, Miranda, Xavi (81'). Vermelho por acumulação a Paulo.
.
Num jogo equilibrado, e com poucas oportunidades de golo, um corte infeliz de Rui Macedo, perto do final, deu a vitória ao Alqueidão da Serra.
Começou melhor o Unidos, ao ter algum domínio no jogo sem, contudo, sem criar ocasiões de verdadeiro perigo. Paulatinamente, o Alq. Serra foi equilibrando o jogo, e depois de uma arrancada de Miguel Rodrigues, esteve muito perto de inaugurar o marcador, mas primeiro Miguel Rodrigues e depois Fitas, acabaram por não conseguir fazer o que parecia ser mais fácil.
A segunda parte começou com um Unidos mais pressionante, e a procurar tomar conta do jogo. Já depois de João Gomes ter desperdiçado um bom lance, foi Diogo Oliveira que dispôs de duas boas ocasiões de golo, mas em ambas acabou por ser infeliz na finalização.
Aos 64', foi Hugo Neto que causou perigo, mas optou pelo 'chapéu', com a bola a ir parar às mãos de Manique, quando tinha tudo para fazer melhor. Tentando aproveitar o avanço terreitorial do adversário, o Alqueidão foi criando perigo e foi assim que Miranda falhou uma grande oportunidade após cruzamento de Xavi. Pouco depois, após centro de Conca, Rui Macedo, na tentativa de fazer o corte, introduziu a bola na sua própria baliza.
Em desvantagem, o Unidos não se deu por vencido, e João Gomes, já em tempo de compensação, teve um fantástico remate com selo de golo, a que Manique correspondeu com a defesa da tarde.
Num jogo em que nenhuma das equipas conseguiu ter um domínio avassalador sobre a outra, foi mais feliz o Alq. Serra na forma como chegou ao triunfo, num jogo com arbitragem regular e sem grandes casos.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Wook