Booking.com

quinta-feira, maio 16, 2019

Vitória do querer em jogo fraco

Num encontro aguardado com enorme expectativa, face à posição de ambas as formações na tabela classificativa, numa luta titânica para fugir à despromoção, Beneditense e Mirense encontraram-se na tarde de domingo, com a vitória a sorrir aos locais que assim, na última jornada, se fizerem um resultado semelhante ou melhor que o Mirense garantem a manutenção.
E não poderia ter começado melhor o encontro para os comandados de Catarina Lopes, pois logo ao minuto 3 abriu o activo, quando o avançado Lucas Grilo aproveitou da melhor maneira um cruzamento vindo da esquerda, para atirar a contar.
O tento sofrido a frio obrigou os serranos a irem à procura do golo, mas só de livre directo assustaram Vitor Maranhão, com Vlad a atirar forte, rente ao poste.
À passagem da meia-hora, Tiago Lúzio esgueirou-se sobre a esquerda, acabando rasteirado dentro da área de rigor, com o juiz da partida a apontar para a marca dos 11 metros. Na conversão do castigo máximo, Kiko igualou a contenda.
O golo obtido teve o condão de motivar os forasteiros, passando a dominar territorialmente, ao invés o Beneditense, nervoso, não conseguia ligar o seu jogo.
No segundo tempo, o futebol jogado caiu muito de produção e foram novamente os donos da casa a entrarem melhor. Tonicha, na sequência de um livre lateral, atirou em arco, com a bola a inchar-se dentro da baliza de Nuno Caetano, para gáudio do muito público presente na Benedita (2-1).
Empolgados com a vantagem, os locais poderiam ter dilatado o ‘score’, após uma recuperação de bola a meio-campo, com Diogo Lopes a rematar com perigo, mas ligeiramente por cima.
Até final, seguiu-se uma fase mal jogada, incaracterístico de parte a parte, com muitos passes errados, muitas faltas e consequentes paragens no jogo.
Vitória difícil mas premiou quem mais fez por isso perante uma arbitragem regular.
A partida terminou com alguns desacatos entre elementos do Mirense e adeptos afectos aos anfitriões, algo que é sempre reprovável. Saber ganhar também é uma virtude.|

Beneditense 2
Vítor Maranhão, André Justino, Pedro Patrício, Miguel Peralta, Rafael Ramalho, Miguel Guerra, Tonicha, Marcelo Marques (Miguel Carmo, 65’), Diogo Lopes (c) (Rafael Peralta, 74’), David Mendes e Lucas Grilo (João Amaro, 89’).
Não jogaram: Fábio Giroto, Rafael Agostinho, João Noite e Luís Paixão.
Treinador: Catarina Lopes.

UR Mirense 1
Nuno Caetano, Gonçalo Alves, Diogo Fonseca, Gonçalo Crespo, Diogo Caetano (c), Renan (Ezequiel, 60’), Vlady (Testas, 68’), Tiago Lúzio (Igor Marcon, 60’), Rafael Matias, Canela e Kiko.
Não jogaram: Thallis Mota, Samuel Tacuara, Mine e Ahmed Donga.
Treinador: Cabé.

Parque de Jogos Fonte da Senhora, Benedita
Árbitro: Gonçalo Carreira. Assistentes: Fábio Monteiro e Beatriz Vouga.
Ao intervalo: 1-1. Espectadores: 210.
Golos: 1-0 Lucas Grilo (3’), 1-1 Kiko (31’, p.), 2-1 Tonicha (54’).
Disciplina: Amarelo a Rafael Ramalho (38’), Renan (49’), Canela (79’), Diogo Caetano (90+2’).

Texto: Fábio Osório - Diário de Leiria
Foto: Hélder Matias

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pense duas vezes antes de comentar.
Moderação e bom senso é o que se pede!
Difamações e picardias valerá apena?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Wook