Booking.com

terça-feira, abril 30, 2019

Juvenis: Meias-Finais da Taça Distrital disputam-se esta Quarta-Feira


Meias Finais da Taça Distrital de Leiria, Juvenis, 2018-2019
- AC Avelarense - SC Pombal (Campo da Cabeça Gorda, em Avelar) - 1 de Maio, 15h30
- GD Peniche - UD Serra (Campo do Parque 25 de Abril, em Peniche) - 1 de Maio, 15h30

Histórico de Vencedores:
2000-2001: AC Marinhense
2001-2002: Caldas Sport Clube
2002-2003: SL Marinha
2003-2004: Beneditense
2004-2005: Sport Lisboa e Marinha
2005-2006: GC Alcobaça
2006-2007: GC Alcobaça
2007-2008: SCR Gaeirense
2008-2009: UD Leiria B
2009-2010: GD "Os Nazarenos"
2010-2011: AC Marinhense
2011-2012: AC Marinhense
2012-2013: Grap/Pousos
2013-2014: Grap/Pousos
2014-2015: UD Leiria B
2015-2016: AC Marinhense
2016-2017: Caldas Sport Clube
2017-2018: EAS Marinha Grande
2018-2019: ???

sábado, abril 27, 2019

Paulo Encarnação nomeado para o CC Ansião - AC Marinhense

Divisão de Honra / Seniores
ACR Maceirinha,-,CCR Alqueidão da Serra,(Pedro Menino)
UR Mirense,-,GRAP,(Ricardo Carreira)
CC Ansião,-,AC Marinhense,(Paulo Encarnação)
SCL Marrazes,-,GD Guiense,(Eduardo Brites)
GDR Boavista,-,SC Pombal,(Bruno Santos)
AD Portomosense,-,GC Alcobaça,(Diogo Oliveira)
GD Pelariga,-,Beneditense,(Diogo Amado)
AD Figueiró dos Vinhos,-,ID Vieirense,(Henrique Brites)

1ª Distrital Norte / Seniores
Sport Castanheira de Pêra,-,Almagreira,(Gonçalo Teixeira)
GD Alvaiázere,-,UDRC Matamourisca,(Henrique Querido)
Moita do Boi,-,GD Ilha,(André Mendes)
GAU/Bajouca,-,Chão de Couce,(Ivo Madureira)
AC Carnide,-,ARCUDA,(Rafael Marques)
Recreio Pedroguense,-,AC Avelarense,(Tiago Rodrigues)

1ª Distrital Sul / Seniores
AC Marinhense B,-,GDR Bidoeirense,(Ivo Madureira)
UD Serra,-,Motor Clube,(Rafael Jorge)
GD Santo Amaro,-,SCE Bombarralense,(Jorge Carreira)
GD "Os Vidreiros",-,GD "Os Nazarenos",(Leandro Pereira)
GD Atouguiense,-,AR Meirinhas,(José Agostinho)
GDRC Unidos,-,GD Peso,(Felipe Mendes)

sexta-feira, abril 26, 2019

Bruno Daniel festeja golo 1.000 do Ginásio na Honra

Bruno Daniel, capitão do Ginásio, entrou para a história do clube como o marcador do golo 1.000 dos azuis na Divisão de Honra distrital. O feito foi alcançado, este domingo, no empate a duas bolas com o Boavista.
Para atingir o milésimo golo no escalão, o clube precisou de disputar 506 jogos, o que perfaz uma média de cerca de dois golos por jogo. 
O golo 500 havia sido apontado por Marco Pidocha na vitória sobre Arcuda, por 0-5, na época 2004/05, tendo o golo 100 sido da autoria do antigo defesa Vitamina na vitória diante do Alfeizerense, por 4-0, em 1994/95.
A marca histórica, contudo, não representa o momento da equipa de Leandro Santos no campeonato, dado que não vence há dez jogos. A última vitória data de 27 de janeiro, quando derrotou o Maceirinha, por 0-1.

in Região de Cister

Pousos recebeu Festa do Futebol Feminino

Realizou-se na passada quarta-feira, dia 24 de Abril, a Festa do Futebol Feminino, evento que contou com a presença de cerca de 100 jovens de toda a região. Participaram neste evento, as seguintes equipas:

Sub/13 - Futebol 5:
ACR Maceirinha
AE da Guia – Pombal
EB 2º / 3º ciclos José Saraiva – Leiria
AEP EB Marquês de Pombal
AE D. Dinis – Leiria

Sub/15 - Futebol 7:
ACR Maceirinha
AE de Alvaiázere
AE da Guia – Pombal
E Rainha S. Isabel – Carreira – Leiria
AE de Pombal

Joana Pires e Maria Malta convocadas para estágio de preparação

Joana Pires e Maria Malta integram a lista de 23 jogadoras convocadas para um estágio de preparação na Cidade do Futebol, a realizar-se entre os dias 29 de abril e 1 de maio. A equipa lusa vai participar, no mês de maio, no Torneio de Desenvolvimento da UEFA, onde encontrará as seleções da Rússia, México e Estados Unidos.

Eis a convocatória completa:
ACR Maceirinha: Joana Pires
Âncora-Praia FC: Erica Ventura;
Boavista FC: Beatriz Bessa;
GDC A-dos-Francos/Credilogo: Maria Malta;
Gin C. Tavira: Beatriz Guerreiro;
Gil Vicente: Mara Gonçalves;
Juventude SC: Raquel Mendes;
Os Sandinenses GDRC: Ana Machado;
SC Braga: Carolina Almeida, Diana Faria, Eduarda Silva, Maria Leonor e Patricia Ferrer;
SC Vista Alegre: Leonor Alves;
SC União Torreense: Catarina Jaleco:
SL Benfica: Amélia Silva, Ana Oliveira, Filipa Dias, Iris Ferreira e Joana Prazeres;
UD Sousense: Bárbara Gabriel;
Valadares Gaia FC: Joana Ferreira e Mariana Ferreira;

Jogos em Directo a partir das 16h00

Jogos em Directo
UD Vilafranquense 5 - Caldas SC 1
Anadia FC 3 - GD Peniche 0 
UD Leiria 4 - AD Nogueirense 0 
ACR Maceirinha 1 - CCR Alqueidão da Serra 2
UR Mirense 1 - GRAP 4
CC Ansião  0 - AC Marinhense 2
SCL Marrazes 1 - GD Guiense 3
GDR Boavista 3 - SC Pombal 1
AD Portomosense 3 - GC Alcobaça 0
GD Pelariga  3 - Beneditense 4
AD Figueiró dos Vinhos 2 - ID Vieirense 2
Moita do Boi  5 - GD Ilha 3
GAU/Bajouca 3 - Chão de Couce 0 
GD Santo Amaro  1 - SCE Bombarralense 0 
GDRC Unidos 3 - GD Peso 4
---

Mapa Semanal de Castigos


Seniores
1 jogo: Pedro Patrício (Beneditense), Samuel Duarte (UR Mirense), Fábio Pedro (GRAP)
Diversos: GRAP (Aguarda Esclarecimentos)

Juniores
3 jogos: Alexandre Vagos (Biblioteca)

Juvenis
Diversos: Marcação de Novo jogo ARCUDA - GD Santo Amaro

quinta-feira, abril 25, 2019

Iniciados: Caldas SC B e GD Pelariga estão na Final da Taça

Disputaram-se esta manhã os jogos referentes ás meias-finais da Taça Distrital de Leiria. Nas Caldas da Rainha, o Caldas SC B recebeu e venceu o GC Alcobaça por 1-0, com Tomás Merlim a ser o autor do golo decisivo. Já na Pelariga, a equipa da casa recebeu e venceu o SCL Marrazes B por 2-1, marcando também assim presença na Final da Taça Distrital.

Histórico de Vencedores
2004-2005: SCL Marrazes
2005-2006: Caldas SC
2006-2007: GC Alcobaça
2007-2008: SCL Marrazes
2008-2009: SC Pombal
2009-2010: ID Vieirense
2010-2011: GD "Os Nazarenos"
2011-2012: UD Serra
2012-2013: Sport Lisboa e Marinha
2013-2014: Atlético Clube Marinhense
2014-2015: EAS Marinha Grande
2015-2016: EAS Marinha Grande
2016-2017: Grupo Desportivo de Peniche
2017-2018: Industrial Desportivo Vieirense 
2018-2019: Caldas SC B ou GD Pelariga

quarta-feira, abril 24, 2019

Histórico Vencedores do INATEL

2017-2018: SC Vila Maria
2018-2019: União Desportiva de Turquel

Iniciados: Meias-Finais da Taça disputam-se esta quinta-feira

Disputam-se esta quinta-feira, dia 25 de Abril, as meias-finais da Taça Distrital de Leiria, no escalão de Iniciados. Confira os jogos e horários:

Caldas SC B x GC Alcobaça (Campo Municipal Quinta da Boneca, Caldas da Rainha - 10h30)
GD Pelariga x SCL Marrazes B (Campo Diniz dos Pinheiros, Pelariga - 10h30)

terça-feira, abril 23, 2019

Bicicleta de Tenente no seio da polémica

Na tarde de domingo, o GRAP viu esfumar-se o sonho da subida, ao consentir uma igualdade (2-2) no seu reduto, diante da Pelariga, num final de jogo polémico.
Os donos da casa cedo tomaram conta da partida, com um futebol ofensivo, agradável, jogado de pé para pé e, numa dessas jogadas, Cédric, de primeira, criou dificuldades a João Mendes.
Minutos mais tarde, na sequência de um livre lateral, o perigo voltou a rodar a baliza da Pelariga, com um defensa a tirar a bola perto da linha de golo. Depois foi Cristiano, à entrada da área, a rematar a centímetros da barra (18').
O mesmo Cristiano, no minuto seguinte, cometeu falta para grande penalidade sobre Felipe. Mas na conversão do castigo máximo, Diogo Padeiro permitiu a defesa de Mocheco.
Contudo, a Pelariga inaugurou mesmo o marcador, num canto, com Digo a responder de cabeça, com o esférico ain­da a embater em Lomba antes de entrar. Estava aberto o activo. Na resposta, foi Cédric que cabeceou ligeiramente por cima, após bom trabalho de Mantorras na esquerda.
O empate chegou pouco depois, numa jogada de insistência de Mantorras que rematou para defesa incompleta de João Mendes e, na recarga, Dany Marques fuzilou para o 1-1.
Ainda antes do descanso, Vieirinha (grande primeira par­te) proporcionou a defesa da tarde a João Mendes, manten­do a igualdade nos primeiros 45 minutos.
No reatamento, o GRAP continuou com sinal mais e Alexandre Cruz, num ataque rápido, lançou Dany que com um toque subtil tentou o golo, mas pecou na finalização. Depois foi o próprio Alexandre Cruz a rematar cruzado, com perigo, mas ao lado da baliza (66').
Com os visitantes inofensivos em termos atacantes, foram os anfitriões que chegaram ao golo, através do recém--entrado Diogo que, no meio da confusão, foi o mais expedido a aproveitar um cruzamento da esquerda, materializando a reviravolta (2-1).
Quando tudo parecia decidido, eis que Nuno Tenente, com um vistoso pontapé de bicicleta, igualou a contenta, num lance que gerou muita polémica. Isto porque o auxiliar anulou o golo por fora-de-jogo, mas perante os protestos dos jogadores forasteiros, chamou o árbitro, voltando com a palavra atrás, validando o golo.
Ainda antes do fim, Caio Prado esteve muito perto de desfazer a igualdade, mas o seu remate saiu ao lado.
Resultado lisonjeiro para a Pelariga, que pouco fez para sair com pontos dos Pousos, beneficiando de uma decisão no mínimo discutível do trio de arbitragem, que assim manchou a sua actuação.|

GRAP 2
Mocheco, Cristiano (Lagoa, 67'), Lomba (c), Migas, Lucas (Diogo Gomes, 67'), Vieirinha, Fábio Pedro, Caio Prado, Mantorras (Alexandre Cruz, int.), Danny Marques e Cédric.
Não jogaram: Renato, M'Bala, Benny e Rodrigo Silva.
Treinador: Carlos Ribeiro.

GD Pelariga 2
João Mendes, Zeca, João Frade, Digo (Tomás Mendes, 82'), Joel Fernandes, Ivo Santos (c), João Pinto, Samu (Nuno Tenente, 67'), Felipe Miranda (Simão, 82'), Diogo Padeiro e Bajedas.
Não jogaram: Rodrigo, Flávio Rosa, Coimbra e Daniel Mendes.
Treinador: Marco Ferreira.

Campo da Charneca, Pousos
Árbitro: Ivo Madureira. Assistentes: João Santos e Bruno Colaço.
Ao intervalo: 1-1. Espectadores: 110.
Golos: 0-1 Digo (27'), 1-1 Dany Marques (40'), 2-1 Diogo Gomes (76'), 2-2 Nuno Tenente (88').
Disciplina: Vermelho directo a Caio Prado, após o apito final.

Texto e foto: Fábio Osório - Diário de Leiria

Vieirense deixa fugir triunfo ao cair do pano

Ainda não foi desta que o Vieirense voltou às vitórias já que somou novo empate na recepção ao Marrazes (2-2), deixando fugir o triunfo no último fôlego da partida.
A primeira parte foi disputada a ritmo lento e com futebol de fraca qualidade. Foi preciso esperar mais de 20 minutos para assistirmos a uma jogada digna de registo, quando o lateral André Oliveira combinou bem com Miguel Carvalho e este, com remate acrobático, falhou por pouco a baliza de Ruben.
Do outro lado, o Vieirense ficou a queixar-se de uma grande penalidade por assinalar, quando Botas foi derrubado dentro da área, mas o árbitro considerou que o lance foi fora da área. Pouco depois novamente perigo para os homens da casa, num canto cobrado por André Cruz em que Freitas, ao segundo pau, cabeceou forte mas encontrou um defensor no caminho da baliza.
Até ao descanso ainda a registar um remate de primeira de Daniel que fez a bola passar perto do alvo.
O Vieirense até entrou bem na segunda parte e logo à entrada Daniel tirou um cruzamento com conta, peso e medida para Teles de cabeça abrir o marcador. Logo no minuto seguinte Júlio esteve perto de ampliar, mas Marcelo, com grande defesa, desviou para canto.
A reacção do Marrazes não se fez esperar e Nuno Joaquim igualou de novo o marcador, numa jogada em que toda a equipa da casa ficou a reclamar posição irregular do avançado.
O Marrazes cresceu com o golo e passou por um período de domínio absoluto do jogo, encostando o Vieirense ao seu último reduto. Assim, Chiquinho esteve perto do golo mas viu a bola bater na barra e ainda Ruben, com a defesa da tarde, impediu o bis a Nuno Joaquim.
O Vieirense quando conseguiu sacudir a pressão e também conseguiu criar muito perigo quando Daniel isolou Botas e este, perante a saída de Marcelo, falhou por muito pouco a baliza. De seguida, novo momento de aflição para a baliza marrazense com a bola a embater na barra por duas vezes por Letra e Botas.
Para o final estava guardado o melhor. Letra tentou o remate acrobático e falhou o alvo mas a bola sobrou para Daniel que atirou a contar. Quando já se pensava que o resultado estava feito, no último fôlego da partida, o Marrazes beneficia de um livre directo junto à área e Conca rematou em jeito para o fundo das redes, estabelecendo o 2-2 final.
Arbitragem manchada pela grande penalidade clara transformado em livre directo. Benefício da dúvida no lance do primeiro golo do Marrazes.|

ID Vieirense 2
Ruben, Júlio (Heber, 75’), Freitas, André Lourenço, Bruno Ferreira, Rúben Fernandes, Letra (c), André Cruz, Daniel, Teles (Nascimento, 89’) e Botas (Fábio Lucas, 81’).
Não jogaram: Bruno Diniz, Luís Carlos, Rodrigo e Rafael Rego.
Treinador: Luciano Silva.

SCL Marrazes 2
Marcelo, Tiaguinho, João André, André Oliveira (Renato, 55’), Diogo José, Tiago Clemente (c), Chiquinho, Conca, Luizinho, Miguel Carvalho (Nuno Joaquim, 45’) e Marcelo Carvalho (Ivan Pereira, 83’).
Não jogaram: Diogo, Élvis, Portugal e PS.
Treinador: Antero Pinho.

Estádio Albano Tomé Feteira, Vieira de Leiria
Árbitro: Jorge Carreira. Assistentes: Tomé Pires e Beatriz Vouga.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 Teles (48’), 1-1 Nuno Joaquim (53’), 2-1 Daniel (90’), 2-2 Conca (90’+3).
Disciplina: Amarelo a Tiago Clemente (45’+1).

Texto e foto: Carlos Pinheiro - Diário de Leiria

Pombal vence e recupera 3.º lugar

O SC Pombal derrotou o Mirense (2-1) e voltou a recuperar a 3.ª posição na tabela. A equipa de Fernando Mateus esteve a perder, contudo conseguiu operar a reviravolta.
Os locais começaram bem o encontro e estiveram perto de marcar em duas situações, mas Nuno evitou que o marcador fosse alterado. Depois foi Tião a estar perto do golo, mas sem sucesso.
O Pombal voltou a criar uma situação de perigo por Gilles, mas remate saiu ao lado. O Mirense criou algum perigo por Canela, mas sem eficácia. Ao intervalo o resultado castigava alguma ineficácia dos locais.
No segundo tempo o Mirense entrou melhor e acabou por chegar ao golo por Canela. Rápida transição por parte dos visitantes e Canela, perante Rodolfo, apontou um golo de belo efeito.
Os locais sentiram muito o golo, contudo Guilherme obrigou Nuno à defesa da tarde. O caso do jogo surgiu ao minuto 75. O árbitro considerou que Ezequiel tocou na bola com o braço e apontou para a grande penalidade. Chamado a converter, Vicente atirou para o fundo das redes e restabeleceu o empate.
Já perto do final, Rafa selou a reviravolta no encontro. Livre muito bem apontado por Pau­lo Martins e Rafa aparece ao segundo poste a cabecear para o fundo das redes.
Arbitragem positiva de José Agostinho. Benefício da dúvida em dois lances dentro da área do Mirense.|

SC Pombal 2
Rodolfo; Vicente, Léo, Miguel Cá e Paulo Martins; Rafa, Gilles (Figo, 61') e Tião; Camará (Dedé, 80'), Guilherme e António (André, 61').
Não jogaram: Luís, Cardoso e Thales.
Treinador: Fernando Mateus.

UR Mirense 1
Nuno; Kevin (Gonçalo, 62'), Ezequiel, Fonseca e Samuel; Diogo Caetano, Tiago Lúzio (Ahmed, 87'), Renan (Niné, 75'), Rafael Matias, Kiko e Canela.
Não jogaram: Mota, Fojo, Testas e Rodrigo.
Treinador: Cabé.

Estádio Municipal de Pombal
Árbitro: José Agostinho.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 0-1 Canela (55'); 1-1 Vicente (75', p.); 2-1 Rafa (86').
Disciplina: Amarelo a Rafael Matias (65'), Ezequiel (73') e Diogo Caetano (89').

Texto e foto: Cid Ramos - Diário de Leiria

Goleada é a cereja no topo do novo campeão distrital

O Campo da Portela foi palco de um dos jogos da jornada, que opunha o líder Marinhense frente ao terceiro classificado – o Portomosense - , e que deu origem a uma festa para os alvinegros, que sagraram-se campeões em virtude da sua vitória (6-1) e empate do GRAP.
Começou melhor a equipa de Marco Aurélio, que bem cedo chegou à vantagem por Pedro Emanuel que cabeceou após um cruzamento da esquerda, e fez o primeiro da tarde. Logo de seguida, o mesmo Pedro Emanuel podia ter feito o segundo, mas a bola embateu no poste.
Aos 18 minutos, Carlos Cruz foi expulso por agressão a Pedro Rodrigues, após uma entrada feia ao médio alvinegro. Mas o jogo nem assim mudou de ritmo, sempre intenso e bem disputado. Alex Dias esteve perto de marcar e pouco depois foi Zé Pedro a estar perto do golo, mas Makê fez uma grande defesa.
Em cima do intervalo, Pedro Emanuel aumentou a vantagem para os alvinegros, levando a sua equipa para o descanso a vencer por 2-0.
Na segunda parte, o jogo começou num ritmo mais lento, e só aos 65 minutos houve um lance de real perigo, com Alex Dias perto do terceiro da tarde. Mas foi mesmo Bernardo Lopes que, cinco minutos depois, fez o 3-0, após um grande cruzamento de Pedro Faustino.
O recém-entrado Marcos Santos aumentaria a vantagem para 4-0, após um remate à entrada da pequena área, sem hipóteses para Makê.
O Portomosense respondia com um golo de Félix Carvalho, que apanhou a defesa alvinegra em contra-pé, mas nem assim fez ‘abalar’ a equipa da Marinha Grande.
O jogo entrava numa toada mais agressiva, e Fábio Silva recebeu ordem de expulsão, após uma entrada dura sobre o adversário.
Em cima do minuto 90, Pedro Emanuel ultrapassou Makê e este travou em falta o avançado, dando origem a uma grande penalidade. Pedro Emanuel, com um ‘panenka’, fez o seu ‘hat-trick’ e aumentou para 5-1 a vantagem alvinegra.
Pedro Rodrigues fechou a contagem com um grande golo, estabelecendo a vitória alvinegra por 6-1, vitória essa que deu o título aos homens da Marinha Grande. Boa arbitragem de Ricardo Carreira.|

AC Marinhense 6
João Guerra, Zé Pedro (Fred, 84’), Luís Oliveira, Nélson Marques, Tozé, Pedro Rodrigues, Bernardo Lopes, Pedro Faustino (Fábio Silva, 75’), Pedro Emanuel, Rúben Martins (Marcos Santos, 73’), Alex Dias.
Não jogaram: Hugo Pinheiro, Gabriel Jesus, Willian Costa.
Treinador: Marco Aurélio.

AD Portomosense 1
Makê, Filipe Carvalho, Carlos Cruz, Farruba, Camará (Felix Carvalho, 70’), Cepeda, Caracol (Amaro, 85’), Elton, Rica, Rodrigo Rivas (Junior Seidi, 75’), Afonso Feteira.
Não jogaram: Caio Moreira, Daniel Pereira, Nuno Miguel, Pedro Guerreiro.
Treinador: Pedro Solá.

Campo da Portela, Marinha Grande
Árbitro: Ricardo Carreira. Assistentes: Fábio Santos e Gracindo Vieira.
Espectadores: 450. Ao intervalo: 2-0.
Golos: 1-0 Pedro Emanuel (7’), 2-0 Pedro Emanuel (43’), 3-0 Bernardo Lopes (68’), 4-0 Marcos Santos (73’), 4-1 Felix Carvalho (75’), 5-1 Pedro Emanuel (90’, p.), 6-1 Pedro Rodrigues (90+3’).
Disciplina: Amarelo a Elton Cruz (17’), Luís Oliveira (21’), Bernardo Lopes (70’), Pedro Rodrigues (77’), Caracol (80’), Felix Carvalho (84’), Makê (90’), Pedro Emanuel (90+1’). Vermelho directo a Carlos Cruz (18’) a Fábio Silva (82’).

Texto: André Lucas - Diário de Leiria
Foto: Pedro Nunes

UD Turquel é o novo campeão do Inatel

O Campo de Jogos Relva da Lagoa, um daqueles pelados à antiga, voltou a presenciar um dia histórico já que a União Desportiva de Turquel sagrou-se campeão do Inatel de Leiria, quando ainda falta disputar uma jornada.
Na tarde de domingo, a formação do concelho de Alcobaça não conseguiu melhor do que empatar sem golos frente ao Serrana, mas foi o suficiente para fazer a festa perante as dezenas de apoiantes dos azuis.
De referir que esta pode ser uma época em grande para a UD Turquel, já que a equipa vai marcar presença na final da Taça Inatel onde irá medir forças com o Beneditense, em busca da ‘dobradinha’.|

Jogadoras do A-dos-Francos suspensas devido a insultos racistas

Maria Malta e Catarina Lopes foram esta quinta-feira suspensas por 30 dias devido a insultos racistas dirigidos à brasileira Milena Bispo, do Boavista, no jogo entre as duas equipas para a Liga feminina.
A secção não profissional do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje a instauração de um processo disciplinar a ambas as jogadoras, que foram expulsas com cartão vermelho directo, no jogo da 19.ª jornada do campeonato, no último sábado, que terminou com a vitória por 3-2 das axadrezadas.
Além do processo, o CD da FPF aplicou ainda uma suspensão preventiva não automática de 30 dias a Maria Malta e Catarina Lopes, que além de jogar no A-dos-Francos é treinadora da equipa sénior masculina do Beneditense, dos distritais de Leiria.
De acordo com o Jornal de Notícias , Milena Bispo formalizou uma queixa sobre o ocorrido junto ao Ministério Público.
A jovem jogadora e treinadora de 24 anos pode continuar a orientar o clube do concelho de Alcobaça, uma vez que este disputa apenas competições distritais.
Catarina Lopes estreou-se no comando técnico do clube da Benedita no dia seguinte a ter sido expulsa, com um empate 1-1 na recepção ao Maceirinha, do principal escalão do distrito de Leiria.

Texto: Diário de Notícias

Marco Aurélio: “Não foi tão fácil como parece”

O AC Marinhense sagrou-se campeão distrital a quatro jornadas do final da Divisão de Honra, tendo actualmente 14 pontos de vantagem sobre o segundo classificado. Contudo, apesar da aparente facilidade em conquistar o ceptro distrital, o técnico vidreiro Marco Aurélio garante que a conquista do troféu foi muito difícil.
“Não foi tão fácil como parece. Defrontámos adversários sempre muito motivados. Para eles [adversários] os jogos contra o Marinhense eram sempre especiais porque éramos o alvo a abater. Essa foi uma das grandes dificuldades que encontrámos. Pareceu fácil, mas não foi. Há muitos exemplos em que o dinheiro não ganha jogos e nós tivemos que ser muito competentes para o conseguir”, assumiu Marco Aurélio.
Para o técnico, um dos segredos do título, para além da grande “qualidade do plantel”, foi fazer uma “grande gestão durante a época” no sentido de fazer sentir aos jogadores que todos eram importantes. “Temos um plantel cheio de grandes soluções. Dentro do plantel conseguia fazer as duas melhores equipas da distrital”, vincou.
Apesar de tudo, Marco Aurélio admite que a determinada altura foi difícil conseguir motivar o grupo de trabalho. “Não foi fácil manter os jogadores focados domingo após domingo. Quando se entra numa espiral de vitórias, há a tendência de se facilitar, mas felizmente isso não aconteceu mui­tas vezes”, sublinhou.
O técnico do Marinhense deixou ainda uma palavra de apreço ao GRAP, a única equipa que até ao momento conseguiu impor-se aos alvinegros. “O campeonato que o GRAP fez obrigou-nos a estar ‘acordados’. Foi o nosso grande rival e a única equipa que nos conseguiu derrotar”, confessou.

“Este título é do Mário Fernandes”
Eleito há pouco mais de 10 dias como presidente do AC Marinhense, Bruno Ferreira é um homem feliz pela conquista do título distrital, mas não esquece o trabalho do seu antecessor. “Este título é um motivo de orgulho, mas o Mário Fernandes [ex-presidente] é o grande obreiro deste Marinhense. A mim cabe-me dar continuidade ao trabalho que foi feito”, disse.
Em relação ao futuro e ao regresso do AC Marinhense ao Campeonato de Portugal, Bru­no Ferreira diz que o clube aprendeu com os erros e garantiu que o clube terá os pés bem assentes no chão.
“Aprendemos com os erros do passado. Vamos apostar forte na prata da casa e vai ser um ano de transição em que queremos consolidar o nosso lugar no Campeonato de Portugal. Não vamos entrar em loucuras e extravagâncias”, vin­cou o presidente.

Equipa B na Divisão de Honra
Os motivos de festa do Marinhense podem não ficar-se pela conquista do título distrital, isto porque o clube vidreiro ainda está na Taça do Distrito – joga as meias-finais na próxima sexta-feira na Benedita – e está a apenas um ponto de garantir a subida da sua equipa B para a Divisão de Honra.
Denominada de equipa de sub-23 do Marinhense, o clube ainda iniciou o processo de inscrição na Liga Revelação tendo em conta que a Federação Portuguesa de Futebol vai criar uma segunda divisão, mas o emblema vidreiro deixou cair esse processo.
“Iríamos ter muitos encargos financeiros que não conseguiríamos suportar”, admitiu Bruno Ferreira, adiantando que a equipa de sub-23/B, caso consiga confirmar a subida, irá disputar a Divisão de Honra na próxima época.|

Texto: José Roque - Diário de Leiria

segunda-feira, abril 22, 2019

quarta-feira, abril 17, 2019

Fez anos, marcou três golos, subiu de divisão e aguarda indemnização da FPF

Pedro Emanuel foi a figura do dia de festa do Marinhense, que carimbou a subida ao Campeonato de Portugal. Presidente ainda espera por "justiça" vinda da FPF
.
O dia era de festa para Pedro Emanuel e era difícil pedir algo melhor para um jogador de futebol. O avançado do Marinhense festejou ontem 38 anos e subiu ao relvado com o intuito de carimbar a subida do Marinhense ao Campeonato de Portugal. O dianteiro contribuiu com três golos para o triunfo dos vidreiros que venceram a I Divisão da AF Leiria e fizeram a festa. "Já tinha jogado em dia de fazer anos, mas nunca tinha subido de divisão ao mesmo tempo..." conta o experiente atacante.
Ainda de voz rouca porque a festa foi bastante longa, Pedro Emanuel chegou à Marinha Grande neste defeso vindo do Caldas onde época passada viveu momentos inesquecíveis ao fazer parte do plantel que atingiu as meias-finais da Taça de Portugal. "Lembro-me disso muitas vezes e ainda há uma frustração por não termos conseguido ir à final", recorda. 
Bruno Weda é o Presidente do Marinhense. O dirigente, 37 anos, está há um mês à frente dos destinos do clube. "O plantel foi preparado com bastante antecedência. No próximo ano o orçamento será idêntico e vamos tentar solidificar o clube no CdP", clarificou. O Marinhense desceu na época passada do Campeonato de Portugal, mas já com esta temporada a decorrer uma decisão do Conselho de Disciplina atribuiu derrota ao Leiria numa partida diante dos vidreiros, pontos que dariam a permanência ao Marinhense. O clube espera ser notificado da decisão para pedir uma indemnização à FPF. "Estimamos que fomos lesados em cerca de 200 mil euros", atira Bruno Ferreira.

João Maia - O Jogo

domingo, abril 14, 2019

Jogos e Resultados de 14 de Abril de 2019

Divisão de Honra / Seniores
AC Marinhense 6 (Pedro Emanuel 2, Bernardo e Marcos) - AD Portomosense 1 (Félix)
ID Vieirense 2 (Teles) - SCL Marrazes 2
GRAP 2 (Dany e Diogo) - GD Pelariga 2 (Digo)
GD Guiense 2 - CC Ansião 1
Beneditense 1 (Grilo) - ACR Maceirinha 1 (Picamilho)
SC Pombal 2 (Camara e Rafael Abreu )  - UR Mirense 1 (Canela)
GC Alcobaça 2 - GDR Boavista 2
CCR Alqueidão da Serra 3 (Vasco Gonçalves)  - AD Figueiró dos Vinhos 0
----
1ª Distrital Norte / Seniores
AC Avelarense 5 - AC Carnide 3
ARCUDA 0 - GAU/Bajouca 2
Chão de Couce 1 - Moita do Boi 2
UDRC Matamourisca,-,Castanheira de Pêra
GD Ilha 0 - GD Alvaiázere 3
ACD Caseirinhos,-,Recreio Pedroguense
---
1ª Distrital Sul / Seniores
GD "Os Nazarenos" 0 - AC Marinhense B 2 (Rúben Coelho, João Paulo e Marco Azenha)
GD Peso 3 - UD Serra 1
Biblioteca 2 - GDRC Unidos 2 (Hugo Neto 3)
GDR Bidoeirense 3 - GD Santo Amaro 3
Motor Clube, - , GD Atouguiense
AR Meirinhas 2 - GD Vidreiros 2
---

quinta-feira, abril 11, 2019

Mapa Semanal de Castigos


Seniores
1 jogo: Rabi Haidar (SC Pombal), Rui Tavares (ARCUDA), Gonçalo Lopes (Biblioteca)
2 jogos: Bóris Carvalho (AD Portomosense), João Peixoto (GD Guiense), Pedro Nunes (GDR Boavista), Miguel Santos (GD "Os Vidreiros")
Suspensões: António Gonçalves (GD Alvaiázere / 25 dias)
Diversos: João Gomes (ARCUDA / Processo Averiguação), João Simões (Chão de Couce / Processo Disciplinar - Suspensão Preventiva), GD "Os Vidreiros" ( Derrota nos seguintes dois jogos: GD "Os Vidreiros" - AC Marinhense B e AC Marinhense B - GD "Os Vidreiros")
Multas: António Gonçalves (GD Alvaiázere / 30 €), GD "Os Vidreiros" (100 € + 100 €)

Juniores
1 jogo: Octávio Conceição (GD Peniche), Emanuel Agostinho (ACR Maceirinha)
2 jogos: João Roque (CC Ansião)
3 jogos: Flávio Pedrosa (AC Marinhense B)
4 jogos: Pedro Silva (GD "Os Nazarenos")
Suspensões: Hugo Mota (GD Nazarenos / 8 dias), João Pessa (GD Nazarenos / 8 dias)
Multas: Hugo Mota (GD Nazarenos / 5 €), João Pessa (GD Nazarenos / 5 €), GD Nazarenos (30 €)

Juvenis
2 jogos: Manuel Pimentel (GDR Boavista)
Diversos: SCE Bombarralense (Processo Disciplinar), Areco/Coto (Processo Disciplinar)

Iniciados
3 jogos: João Diogo (AD Portomosense)
Suspensões: Marcos Costa (AR Meirinhas / 8 dias), Luís Camacho (Caldas SC B / 8 dias), Bruno Pereira (Caldas SC / 15 dias)
Multas: Marcos Costa (AR Meirinhas / 5 €), Luís Camacho (Caldas SC B / 5 €), Bruno Pereira (Caldas SC / 10 €)

terça-feira, abril 09, 2019

Entrevista à Legião Amarela, grupo de apoio à AD Portomosense

FD Leiria - Quando e com que objectivos nasceu a Legião Amarela?
Legião Amarela -  Fizemos este fim de semana 4 anos. Começámos como um grupo de membros do Concelho que sempre tiveram um enorme respeito e apreço pelo nosso clube, Associação Desportiva e Portomosense. Na altura o clube estava numa fase menos boa a nível financeiro e motivacional e foi aí que, todos juntos, nos sentámos à mesa e decidimos levar avante esta ideia de criar uma claque que estivesse em todos os jogos a apoiar, a cantar e a motivar todo o clube. Foi exactamente há 4 anos que isso aconteceu e continuamos com a mesma força e vontade de fazer o que for preciso para apoiar o Portomosense Os nossos objetivos são como os de qualquer claque de apoio, que sejamos o melhor 12º jogador possível. Que sejamos unidos e que o clube sinta que estamos lá quer nos bons quer nos maus momentos. Queremos ser reconhecidos pela nossa originalidade, pela nossa paixão e queremos também que o povo portomosense ganhe ainda mais gosto de, em dia de jogo, para ir apoiar o clube.
.
FD Leiria - A nível nacional ou Internacional, há algum Grupo Ultra que vos sirva de exemplo e inspiração?
Legião Amarela - Como inspiração temos duas claques portuguesas: “Os Desnorteados”, claque do Sporting Clube de Espinho e também os White Angel’s, claque do Vitória de Guimarães. Inspiram-nos com as suas coreografias, com as suas músicas e com o amor ao clube claro.
.
FD Leiria - Ao longo destes anos têm visto mais Grupos Ultras por esses campos da Divisão de Honra? Que opinião ficaram deles?
Legião Amarela - Ficamos bastante contentes em ver outros clubes com claques de apoio e que se unem por uma boa causa. Apesar de existirem alguns,  ainda achamos pouco para a quantidade e qualidade de clubes nesta divisão. Apreciamos o trabalho realizado pela Armata, claque da União de Leiria,  mas do campeonato nacional.
.
FD Leiria - UR Mirense e CCR Alqueidão da Serra também contam com grupos de apoio. Qual é a vossa relação com eles?
Legião Amarela - Relativamente à nossa relação preferimos não comentar.
.
FD Leiria - O que pensam da actual lei da identificação e controlo das claques? E já tiveram algum problema relacionado com isso?
Legião Amarela - Achamos que é necessário existirem leis de controlo a esse nível. Segurança é sempre necessária seja em que contexto for. Apenas gostávamos que nos fosse permito, por vezes, utilização de alguns materiais para tornarmos algumas coreografias e performances mais fortes, mas percebemos, que de qualquer das formas, a segurança vem primeiro.
.
FD Leiria - Qual é a vossa relação com os treinadores e jogadores do clube?
Legião Amarela - Felizmente temos uma boa relação. Os jogadores apreciam muito a nossa presença e o nosso apoio. Esta época temos tido mais apoio por parte dos jogadores e da equipa o que nos motiva bastante também
.
FD Leiria - A nível da Direcção, recebem algum apoio?
Legião Amarela - Com a Direcção é uma relação mais distante mas sabemos que caso precisemos de alguma coisa estarão lá para nos ajudar.
.
FD Leiria - A AD Portomosense tem atravessado tempos de alguma instabilidade nestes últimos anos. O que pensam disso e qual é que acham que é a solução para o clube voltar a estar nos Campeonatos Nacionais?
Legião Amarela - O clube realmente não tem atravessado uma fase muito boa mas pensamos que está a recuperar bem. O início desta instabilidade foi uma das razões que nos levou a aparecer como claque. O clube precisava de motivação e nós conseguimos passar alguma força das bancadas para o campo.

Catarina Lopes assume comando técnico do Beneditense

Catarina Lopes é a nova treinadora do Beneditense, penúltimo classificado da Lizsport Divisão de Honra distrital, assumindo o cargo após a saída de Rui Agostinho. O clube vai anunciar a mudança da equipa técnica, esta terça-feira, pelas 20 horas, em conferência de imprensa. A jovem técnica dirige, esta temporada, os iniciados do clube, que apurou para a fase de subidas à Divisão de Honra distrital, mas enfrenta a difícil tarefa de evitar a despromoção da equipa principal do clube. A cinco jornadas do fim do campeonato, o Beneditense soma 18 pontos e está a 8 do Mirense, a primeira equipa acima da "linha de água". Catarina Lopes, que representa as seniores do A-dos-Francos na 1.ª Divisão, foi internacional jovem e campeã nacional e vencedora de uma Taça de Portugal pelo Sporting, é a primeira mulher a dirigir uma equipa masculina na Divisão de Honra da AF Leiria.  

Joaquim Paulo - Região de Cister

sexta-feira, abril 05, 2019

Futebol Feminino: Convocatória para Torneio Inter-Associações de Sub-14

A fim de participarem no Torneio Inter-Associações que vai decorrer entre os dias 8 e 12 de Abril, em Castelo Branco, estão convocadas as seguintes atletas: 
.
Academia CCMI (1): Matilde Nave
ACR Maceirinha (1): Íris Sarraipa
AE Óbidos (2): Isabel Cardoso, Daria Kaminska
AC Marinhense (2): Simone Novo, Laura Pereira
Costifoot (1): Daniela Pereira
CC Ansião (1): Maria João Silva
Escola Académica (1): Mafalda Garcia
GD Ilha (1): Diana Costa
ID Vieirense (1): Matilde Lopes
UD Leiria (1): Lúcia Fonseca
UD Serra (2): Ana Alves, Susana Francisco

Mapa Semanal de Castigos

Seniores
1 jogo: Nélson Rodrigues (CC Ansião), Pedro Roda (GDR Boavista), Alexandre Rodrigues (Chão de Couce), César Palheira (Recreio Pedroguense), Rodrigo Francisco (AR Meirinhas)
2 jogos: Luís Isaac (Beneditense), Cláudio Rocha (ID Vieirense), João Lopes (GD Ilha), Gonçalo Francisco (Chão de Couce), Eduardo Antunes (Sport Castanheira de Pêra), Pedro Gomes e Paulo Serrada (ARCUDA), João Sousa (Motor Clube)
3 jogos: Pedro Costa (ARCUDA), Edgar Garcia, Ricardo Santos e Miguel Caroço (SCE Bombarralense)
Suspensões: Paulito (GRAP / 30 dias), Luciano Silva (ID Vieirense / 25 dias), Carlos Chavinha (ID Vieirense / 15 dias), Ricardo Ferraz (ARCUDA / 8 dias), João Malho (ARCUDA / 15 dias)
Multas: Paulito (GRAP / 40 €), Luciano Silva (ID Vieirense / 30 €), Carlos Chavinha (ID Vieirense / 20 €), GD Ilha (30 €), Ricardo Ferraz (ARCUDA / 10 €), João Malho (ARCUDA / 20 €), SCE Bombarralense (30 €)
Diversos: Miguel Carmelo (SCE Bombarralense / Processo Disciplinar - Suspensão Preventiva), Miguel Caroço (SCE Bombarralense - Processo Averiguação)

Juniores
1 jogo: Rodrigo Carreira (GD Pelariga), João Oliveira (SL Marinha), Diogo Tomás (Areco/Coto), Bryan Rosa (UD Leiria B)
2 jogos: Diogo Silva (Areco/Coto), Pedro Rodrigues (AC Carnide)
Suspensões: André Filipe (Beneditense / 20 dias), Hugo Rebola (SL Marinha / 8 dias), João Paulo (AD Portomosense / 15 dias), Luís Mota (GD Nazarenos / 15 dias)
Multas: André Filipe (Beneditense / 15 €), Hugo Rebola (SL Marinha / 10 €), João Paulo (AD Portomosense / 10 €), Luís Mota (GD Nazarenos / 10 €)

Juvenis
1 jogo: Manuel Gonçalves (GD Guiense), Diogo Pedrosa e João Panaça (GD Santo Amaro), João Simões (SCE Bombarralense)
2 jogos: Guilherme Santos (GRAP B)
4 jogos: Tomás Simão (SCL Marrazes B)
Suspensões: Alain Gauch (UD Batalha / 8 dias), Luís Gueve (SCL Marrazes B / 15 dias), Rui Domingues (GD Nazarenos / 8 dias), Bruno Ramadas (GRAP B / 15 dias)
Multas: Alain Gauch (UD Batalha / 5 €), Luís Gueve (SCL Marrazes B / 10 €), Rui Domingues (GD Nazarenos / 5€), Bruno Ramadas (GRAP B / 10 €)

Iniciados
1 jogo: Lucas Vaz (GD Santo Amaro), Guilheme Antunes (AC Avelarense), Vicente Azevedo (AE Óbidos)
Suspensões: Vítor Cordeiro (Areco/Coto - 25 dias)
Multas: Vítor Cordeiro (Areco/Coto - 20 €)

quinta-feira, abril 04, 2019

Marrazes vence e afunda Beneditense

Frente a um Beneditense a precisar urgentemente de pontuar, o SCL Marrazes foi uma equipa prática e eficaz, ingredientes suficientes para vencer por 0-2.
O jogo começou num ritmo bastante intenso, com as duas equipas a optarem por jogar um futebol directo e com a bola a estar constantemente perto das duas balizas.
Aos 18', surgiu o primeiro lance de relativo perigo, com o irrequieto Yassine a assistir Nuno Joaquim, que rematou para defesa apertada de Vítor Maranhão para canto.
Na resposta, Rafael Ramalho passou por dois adversários e, já em esforço,  rematou fraco, para as mãos de Marcelo Sousa. Pouco depois, aos 27', Tiaguinho cruzou para a área, onde apareceu Miguel Carvalho a inaugurar o marcador.
Em desvantagem, o Beneditense passou a ter mais bola, perante um Marrazes estrategicamente mais recuado e a procurar depois lançar rápidos contra-ataques, procurando explorar a velocidade de Yassin e Nuno Joaquim. Apesar de ter mais bola, o Beneditense revelava pouco acerto na zona decisiva de finalização e o resultado acabaria por não se alterar até ao intervalo.
A etapa complementar começou na mesma toada, e logo nos minutos iniciais o Beneditense dispôs de dois lances de algum perigo. Primeiro foi Rafael Ramalho que obrigou Marcelo Sousa a uma defesa atenta, e depois foi Lucas Grilo que, por centímetros, não conseguiu chegar a uma emenda de um cruzamento de Diogo Lopes.
O facto de o Beneditense ter mais bola, não atemorizava o Marrazes que, com a lição bem estudada, sabia ao que vinha, conseguindo ampliar a vantagem. Livre de Yassine, com Vítor Maranhão a não ficar bem na fotografia e a aparecer João André a fazer o 2-0.
O Beneditense sentiu e de que maneira este golo e, na verdade, a partir daqui nunca mais se encontrou. O jogo prosseguiu então a um ritmo mais quezilento, com Luís Isaac a ser expulso do banco de suplentes da equipa da casa, mas o resultado não mais se alteraria, com o SCL Marrazes a conseguir mais uma vitória, num resultado que deixa as contas cada vez mais complicadas para o histórico Beneditense, que corre cada vez mais o risco de ser despromovido à 1.ª divisão distrital. |

Beneditense 0
Vítor Maranhão, André Justino, Miguel Peralta, João Amaro, Rafael Ramalho (Miguel Carmo, 81'), Miguel Guerra (Luís Paixão, 75'), David Mendes, Lucas Grilo, Tonicha, Marcelo Marquês (Lucas Guedes, 65'), Diogo Lopes.
Não jogaram: Fábio Giroto, Ivo Simões, Luís Isaac, João Noite.
Treinador: Rui Agostinho.

SCL Marrazes 2
Marcelo Sousa, Tiaguinho, João André, Élvis Monteiro, André Oliveira, Chiquinho, Tiago Clemente, Conca (Luisinho, 75'), Yassine, Miguel Carvalho (c) (Nélson Brites, 75'), Nuno Joaquim (Marcelo Carvalho, 65').
Não jogaram: João Paulo, PS, André Matias.
Treinador: Antero Pinho.

Parque de Jogos Fonte da Senhora, na Benedita
Árbitro: Cláudio Monteiro.
Assistentes: Alexandre Santos e Miguel Rui.
Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1 Miguel Carvalho (27'), 0-2 João André (64').
Disciplina: Amarelo a João Amaro (63'). Vermelho directo a Luís Isaac (89').

Texto: Pedro Almeida - Diário de Leiria
Foto: Hélder Matias

Reviravolta de líder dá vitória ao Marinhense

Na tarde de ontem, os adeptos assistiram a um jogo frenético entre o líder da Divisão de Honra, o AC Marinhense e o SC Pombal, que terminou com uma vitória sofrida dos alvinegros por 2-1.
Começou melhor a equipa da casa, com Pedro Emanuel a cabecear por cima após um cruzamento de Zé Pedro. Respondeu o SC Pombal por António, que fugiu à marcação de Zé Ricardo e atirou para uma boa defesa de João Guerra.
O SC Pombal ficava cada vez mais perigoso, e equilibrava a partida, mas foi João Paulo quem atirou ao poste, após novo cruzamento de Zé Pedro.
De seguida, Bernardo atirou para defesa incompleta de Rodolfo, mas foi o SC Pombal que chegou ao golo, num remate fantástico de António que colocou "na gaveta" o esférico, sem hipótese para João Guerra.
Na resposta, Zé Ricardo ainda tentou empatar a partida antes do intervalo, mas o jogo foi para o descanso com uma vantagem mínima para o Pombal.
Na segunda parte, o jogo mudou de controlo, com um Marinhense mais pressionante e determinado a conseguir a reviravolta. Ainda assim, as oportunidades claras de golo escasseavam.
Contudo, aos 70’, o Marinhense chegou mesmo ao golo por João Paulo, na conversão de uma grande penalidade. Estava feito o empate, e o Marinhense colocava "o pé no acelerador" para consumar a reviravolta, que chegou pouco depois. Lance de insistência do ataque alvinegro, com um cruzamento longo de Zé Pedro que por pouco não dá golo, mas ao bater na trave a bola sobrou para Alex Dias que atirou forte para o 2-1 final, para delírio dos adeptos alvinegros.
Boa arbitragem de Diogo Amado e dos seus assistentes.|

AC Marinhense 2
João Guerra, Fred Machado (André Sousa, 75’), Zé Ricardo, Luís Oliveira, Zé Pedro, Pedro Rodrigues, Pedro Faustino (Fábio Silva, 17’), Bernardo Lopes, João Paulo (c), Rúben Coelho, Pedro Emanuel (Alex Dias, 32’).
Não jogaram: Hugo Pinheiro, Tozé, Marcos Santos, Nélson Marques.
Treinador: Marco Aurélio.

SC Pombal 1
Rodolfo, Tião, Leo, Paulito (c), Vincent, Rafa, António, Gilles (Figo, 87’), Camará (André Jorge, 80’), Guilherme, Rabi.
Não jogaram: Luís Rodrigues, André Carvalho, Miguel Cá, Thales.
Treinador: Fernando Mateus.

Campo da Portela, Marinha Grande
Árbitro: Diogo Amado.
Assistentes: Hélio Batista e Flávio Monteiro.
Espectadores: 450.
Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1 António (40’), 1-1 João Paulo (70’, p.), 2-1 Alex Dias (80’).
Disciplina: Amarelo a Fred Machado (18’), Zé Pedro (44’), Pedro Rodrigues (47’), Rúben Coelho (60’), Vincent (62’).

Texto e foto: André Lucas - Diário de Leiria

Injustiça servida ao cair do pano

Perante o líder do campeonato, o GRAP foi derrotado pela margem mínima, num resultado deveras injusto, já que os anfitriões foram claramente a melhor equipa em campo, tendo sofrido o golo em tempo de compensação.
Os donos da casa, com um futebol positivo e de qualidade, remeteram o seu opositor ao seu meio-campo defensivo, dominando territorialmente com uma pressão média/alta, o que obrigou a Pelariga ao erro tendo feito uma primeira parte inexistente em termos ofensivos.
O GRAP, embora com esse maior ascendente, sentia dificuldades em criar situações de verdadeiro perigo, terminando a primeira etapa com um nulo no marcador.
No reatamento, a partida foi mais aberta, com o GRAP a ter sinal mais, mas rematando muito pouco à baliza. A Pelariga deu um ar da sua graça quando Ricardo Vieira, já dentro da área, proporcionou excelente intervenção a Miguel Pereira.
Na resposta, foi Tomás Pereira que quase aproveitou uma má reposição de bola do guardião contrário, mas o remate saiu ligeiramente por cima. Depois foi Lourenço (bela exibição), de longe, a tentar a sua sorte, mas também pecou na finalização.
Já em período de compensação surgiu o único tento do desafio, pela formação que menos fez por isso, mas Serrano, num remate sem preparação, após cruzamento, obteve um belo golo.
Excelente arbitragem de Francisco Ferreira.|

GRAP 0
Miguel Pereira, Henrique Vieira, Miguel Gonçalves, Tomás Santos, Miguel Gomes, Miguel Cordeiro (Duarte Vieira, 62’), Lourenço Reis, Diogo Correia, Bernardo Oliveira (Tomás Lopes, 52’), Diogo Santos (Rodrigo Castro, 62’) e Tomás Pereira.
Não jogaram: Alexandre Carnide e João Guarda.
Treinador: Marcelo Germano.

GD Pelariga 1
Bernardo, Pedro Simões (João Pereira, 51’), JP, Garay, Guilherme, Rafa (c), Simão (Rica, 67’), João Tomás (Simão Simões, 61’), Ricardo Vieira, Cordas (Bruno, 67’) e Pedro Carvalho (Serrano, int.).
Não jogaram: Martim e Romeu.
Treinador: Manuel Lopes.

Campo da Charneca, Pousos
Árbitro: Francisco Ferreira. Assistentes: Miguel Rebelo e Pedro Menino.
Ao intervalo: 0-0. Espectadores: 85.
Golos: 0-1 Serrano (70+4’).
Disciplina: Amarelo a Simão (58’) e Rafa (61’).

Texto e foto: Fábio Osório - Diário de Leiria

Erros infantis e contra-ataques letais ditam goleada

O GRAP regressou às vitórias e com direito a goleada (4-0), perante um Figueiró dos Vinhos que continua com a vida muito complicada, no que diz respeito à luta da manutenção.
Cristiano (GRAP) foi o primeiro a dar sinal de perigo, ao rematar sobre a meia esquerda mas para defesa segura de Patrick Pais. Na resposta, incursão pela esquerda de Luís Estudante, atirando com perigo mas às malhas laterais.
Pouco depois, nova ameaça do Figueiró com Mocheco a aplicar-se para defender um livre directo cobrado por Kineta.
Do lado contrário, um grande passe de Alexandre Cruz isolou Dany, que à saída de Patrick desviou o esférico com um toque subtil, mas um defensor visitante cortou em cima da linha.
Mas, na sequência do canto, uma falha de Patrick permitiu a Cédric, de cabeça, inaugurar o marcador.
Ainda não refeitos do tento sofrido, já os forasteiros sofriam novo revés. Numa nova ‘oferta’ visitante, desta vez com Daniel Ferreira a perder o esférico para Vieirinha, este, com classe e toda a calma do mundo, bateu o guardião contrário para o 2-0, terminando assim uma primeira parte em que os erros defensivos e a eficácia dos anfitriões foram determinante.
No reatamento, o GRAP deu a iniciativa de jogo ao seu adversário, apostando na velocidade dos seus homens da frente, estratégia essa que viria a dar os seus frutos. Mas antes, foi Zé Augusto a causar a primeira sensação de perigo, mas Mocheco foi lesto a sair dos postes.
A eficácia dos visitados voltou ao de cima quando, num rápido contra-ataque, Alexandre Cruz, bem lançado por Lucas, à saída de Patrick, fez tranquilamente o 3-0.
Com um contra-ataque mortífero, o 4-0 não demorou muito, na mais bela jogada do encontro, com Cristiano a lançar Cédric na direita e este cruzou posteriormente com precisão para Dany Marques, que não enjeitou a oportunidade para fixar o resultado final.
Os visitantes nunca se esconderam do jogo, procurando sempre a baliza adversária, mas encontraram pela frente um Mocheco intransponível, com Zé Augusto de novo em destaque nos forasteiros.
Já em período de compensação, os mesmos intervenientes, com Mocheco a derrubar o extremo na área de rigor, com Rafael Jorge a apontar para a marca dos 11 metros. Na conversão do castigo máximo, o guardião do GRAP redimiu-se ao defender o remate de Gregório Tomás e também a recarga de Mica Gouveia, terminado a partida logo de seguida, com um justo vencedor diante de um digno mas frágil opositor.
Arbitragem irregular num jogo fácil de dirigir.|

GRAP 4
Mocheco, Cristiano, Migas, Fábio Martins, Lucas, Vieirinha, Fábio Pedro (Rodrigo, 81’), Caio Prado, Alexandre Cruz (Mantorras, 67’), Dany Marques (Caio Souza, 67’) e Cédric.
Não jogaram: Renato, Diogo, Benny e Ricardo.
Treinador: Carlos Ribeiro.

AD Figueiró Vinhos 0
Patrick Pais, Kineta, Flechas (c), Daniel Ferreira (Luís Pedro, 69’), Darsen Dumby, Ivan Mora (Diogo Almeida, int.) Diogo Pimenta, Zé Augusto, Mica Gouveia, Luís Estudante (Russo, 67’) e Gregório Tomás.
Não jogaram: Nelson Lopes, Jeta e Gonçalo Rosa.
Treinador: Luís Félix.

Campo da Charneca, Pousos
Árbitro: Rafael Jorge. Assistentes: Diogo Silva e Eduardo Menino.
Ao intervalo: 2-0. Espectadores: 130.
Golos: 1-0 Cédric (40'), 2-0 Vieirinha (43'), 3-0 Alexandre Cruz (59’), 4-0 Dany Marques (64’).
Disciplina: Amarelo a Diogo Pimenta (29'), Fábio Martins (32’), Flechas (79’), Fábio Pedro (88’), Mocheco (90+1’).

Texto e foto: Fábio Osório - Diário de Leiria

Portomosense vence na Vieira em jogo com segunda parte frenética

Na tarde do passado domingo, a AD Portomosense deslocou-se até à Vieira de Leiria para defrontar e vencer (2-3) o ID Vieirense, numa partida pobre na primeira parte, mas bastante ‘quentinha’ no segundo tempo.
Começaram melhor os visitantes, com muito mais posse e a jogar praticamente no último terço do terreno. Ainda assim só dispuseram de uma oportunidade em que Elton Cruz atirou de cabeça sobre a barra.
Só depois do meio da primeira parte é que o Vieirense chegou à baliza à guarda de Makê, primeiro num contra-ataque bem desenhado e finalizado por Botas para boa defesa do guardião e, pouco depois, num livre de André Lourenço que passou muito perto da baliza.
Nos últimos 10 minutos do primeiro tempo, o Portomosense voltou à carga e podia ter chegado ao golo, primeiro por Félix Carvalho que desviou de cabeça um brilhante passe picado de Rica, mas quando tinha tudo para fazer o 0-1, fez a bola passar a centímetros do poste. Pouco depois foi Rodrigo Rivas que aproveitou um mau alívio de Carlos para alvejar a baliza mas o guardião da casa recuperou a sua posição e evitou o pior para a sua equipa.
Na etapa complementar começou melhor o conjunto da casa que com dois lances objectivos, procuraram rapidamente a baliza. Na primeira situação, Botas atirou de cabeça por cima após bom cruzamento de Letra, e no segundo lance, foi Filipe Carvalho quem tirou o golo dos pés de Teles, no último momento, na sequência de um bom entendimento no meio-campo.
Com o golo a poder surgir em qualquer um dos lados, mas foi eficaz o Portomosense já que na sequência de um livre lateral superiormente cobrado por Rica, Boris inaugurou o marcador de cabeça.
Pouco depois o Vieirense chegou ao empate, quando era o Portomosense que estava por cima no jogo, quando Filipe Carvalho, ao proteger a bola, foi derrubado por Botas, este tentou assistir Teles, mas Rica, ao tentar evitar o golo, acabou por o confirmar.
Sensivelmente a meio da segunda parte Farruba, de livre directo, voltou a dar vantagem ao conjunto forasteiro. Já perto do fim uma boa combinação entre Afonso Feteira e Rica permitiram a Junior Seidi desperdiçar uma oportunidade escandalosa, sem guarda-redes na baliza.
Do outro lado, o Vieirense foi bem mais eficaz ao chegar ao empate num remate de ressaca de Dany, após um canto, sem hipóteses para Makê.
A precisar da vitória, Pedro Solá arriscou tudo e mandou subir um dos centrais para ponta de lança, pormenor que se revelou fundamental, pois foi Farruba quem ganhou a bola de cabeça que deu início ao lance do 2-3 final, finalizado com classe por Elton Cruz.
O Portomosense foi a equipa que mais oportunidades criou e, desta forma, acabou por levar de vencida justamente uma equipa do Vieirense muito combativa, numa partida em que a pior equipa foi o trio de arbitragem liderado por Ivo Madureira.|

ID Vieirense 2
Carlos; Bruno Ferreira, Freitas (Cláudio Rocha, 61’), André Lourenço; Júlio (David Lopes, 75’), Letra (c), Rúben Fernandes, André Cruz, Dany; Botas, Teles (Pedro Bernarda, 85’).
Não jogaram: Rúben Lopes, Bruno Dinis, Héber, Rafael Rego.
Treinador: Luciano Silva.

AD Portomosense 3
Makê; Carlos Cruz, Filipe Carvalho. Farruba, Caracol; Boris, Elton Cruz (c), Rica, Afonso Feteira; Rodrigo Rivas (Junior Seidi, 76’), Félix Carvalho (Cepeda, 53’).
Não jogaram: Caio Moreira, Nuno Miguel, Pedro Guerreiro, Daniel Pereira, Amaro.
Treinador: Pedro Solá.

Estádio Albano Tomé Feteira, em Vieira de Leiria
Árbitro: Ivo Madureira. Assistentes: Mariana Domingos e João Santos.
Ao intervalo: 0-0. Espectadores: 200.
Golos: 0-1 Boris (55’), 1-1 Rica (60’, p.b.), 1-2 Farruba (68’), 2-2 Dany (86’), 2-3 Elton Cruz (90+5’).
Disciplina: Amarelo a Letra (65’), Bruno Ferreira (67’), Rodrigo Rivas (71’), Carlos Cruz (89’), Cláudio Rocha (89’ e 90’), Makê (90’). Vermelho por acumulação a Cláudio Rocha (90’).

Texto e foto: Pedro Sousa - Diário de Leiria

Empate justo entre Ginásio e Mirense em jogo fraco

O Jogo entre o Ginásio de Alcobaça e o Mirense, a contar para a Divisão de Honra LizSport, terminou sem golos, num resultado que espelha na perfeição do que aconteceu nas quatro linhas, já que os guarda-redes tiveram uma tarde tranquila tendo em conta que o jogo foi maioritariamente disputado a meio-campo. Na primeira parte a equipa de Alcobaça ainda tentou esboçar alguma superioridade face a um adversário que se organizou bem na tentativa de colher pontos face a uma posição algo instável na tabela classificativa. Já na parte complementar o jogo continuou repartido. Nos minutos finais foi mesmo a equipa de Mira de Aire que criou as melhores oportunidades com o guardião Bruno Estrelinha a mostrar qualidades, negando o golo em várias oportunidades.  

FOTO: Fernando José - Diário de Leiria

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Wook