Booking.com

quinta-feira, outubro 17, 2019

Iniciados: Dupla na liderança dos Melhores Marcadores da Divisão de Honra

3 Golos: Vasco Ribeiro (AR Meirinhas), Ricardo Farto (ID Vieirense)
2 Golos: Afonso Oliveira (GC Alcobaça)
1 Golo: Simão Medina (EAS Marinha Grande)Duarte Alexandre e Mateus Emídio (GC Alcobaça), Rafael Dinis (GD Santo Amaro), Lucas Gonçalves e Tomás Gameiro (GRAP), Rodrigo Carvalho (ID Vieirense), Afonso Gomes, Francisco Fiteiro, Francisco Santos e João Rosa (UD Batalha)

André Lopes (GC Alcobaça) marca oito golos no jogo frente a AD Figueiró dos Vinhos

8 Golos: André Lopes (GC Alcobaça)
3 golos: Marcos Santos (Beneditense)
2 golos: Miguel Piedade (Beneditense); Guilherme Henriques (SCL Marrazes)
1 golo: André Leitão (AD Figueiró dos Vinhos); Daniel Frunze e Rúben Agostinho (Beneditense); Gonçalo Santos (GD Guiense); Leandro Novo, Luís Dionísio, Martim Laranjeira e Rodolfo Neto (GD Peniche); João Vieira e Pedro Morgado (ID Vieirense); Alexandre Costa e Romeu Henriques (GC Alcobaça); Guilherme Aniceto e Bernardo Silva (SCL Marrazes); João Ribeiro (SL Marinha); João Gonçalves e Pedro Semeão (UD Batalha); Bruno Gordo e Sandro Gordo (UD Serra)

Presidente da AF Leiria lamenta falta de apoio ao futebol distrital

O desempenho económico do escalão distrital da Associação de Futebol de Leiria (AFL) na temporada 2012/13 rondou oito milhões de euros, revela o livro elaborado pelo presidente do organismo, que é apresentado hoje.
"Na altura tínhamos 134 clubes, 688 equipas e 10.354 praticantes e todo aquele movimento durante o ano gerou um volume de negócios de oito milhões de euros, dos quais 1,5 representam impostos para o Estado. Em contrapartida, o financiamento directo do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) não foi proporcional e até existem outras associações bastante mais fortes que a nossa", explicou Manuel Nunes à Lusa.
Na área de jurisdição da AFL, o dirigente nota que cada euro de apoio estatal à prática federada do futebol amador significou 317 euros de despesa directa na economia do distrito leiriense, o que reflecte "a falta de investimento nesta área e um erro estratégico grave do ponto de vista político, técnico e desportivo".
"Portugal tem cerca de 200.000 futebolistas e só 5.000 são profissionais. Queremos chamar a atenção para a importância de um outro mundo do futebol, que mexe com milhões de pessoas e concentra muitos pequenos clubes por todo o país, que têm desempenhado um trabalho excepcional, mas precisam de resolver problemas", considerou.
As conclusões advêm do livro ‘O Valor Económico do Futebol Distrital’, que dá continuidade a um estudo introdutório executado em 2007/08 e procura adicionar uma nova camada de conhecimentos e experiências para fomentar o debate das dificuldades estruturais da modalidade, que "continuam na moda" sete épocas depois.
Entre os assuntos a resolver, Manuel Nunes destaca a necessidade de campos relvados sintéticos e o decréscimo do custo anual de inscrição de equipas, que se fixou em 1.032 euros no escalão sénior masculino em 2012/13.
"A maioria dos clubes tem entre 15 e 20 equipas e um ou dois campos para treinar. A inscrição na associação ou na federação nem é muito cara, mas as exigências legais obrigam-nos a fazer um seguro por cada atleta no início da época, com um valor muito elevado para a realidade nacional", referiu.
Além do impacto económico estimado a nível distrital, Manuel Nunes frisa ainda o número de postos de trabalho criados através do futebol amador e a existência de directores que participam "de forma benévola" no trabalho dos clubes, sem retirar vantagens. "Devia haver um estatuto do agente desportivo benévolo, com apoio em termos de bonificação do IRS ou para efeitos de reforma. O agente benévolo está a acabar e já deu muito de si ao Estado", defendeu.
Encarando a prática federada do futebol como um factor gerador de riqueza para o distrito, o presidente da AFL lamentou a manutenção do IVA a 23% na aquisição de material e equipamentos e nos bilhetes dos espectáculos desportivos face a outras actividades.
O dirigente recordou também a omissão do debate sobre políticas desportivas no período pré-eleitoral, bem como a manutenção do modelo do desporto escolar e do "papel insuficiente" da educação física na saúde das populações jovens.
O livro vai ser apresentado hoje por Manuel Nunes, às 18h30, no Espaço Ó, no âmbito do Festival Literário Internacional de Óbidos. A sessão contará com presenças de Vítor Pataco, presidente do IPDJ, Júlio Vieira, director da Federação Portuguesa de Futebol, e Margarida Reis, vereadora da Câmara Municipal de Óbidos.|

Marinhense volta atrás na decisão e já não vai jogar à porta fechada

O Atlético Clube Marinhense (ACM) anunciou, em comunicado publicado nas redes sociais na noite de segunda-feira, que recuou com a decisão de realizar todos os jogos à porta fechada até ao fim da época.
O emblema da Marinha Grande tinha anunciado a decisão devido àquilo que considerava ser uma "perseguição pelo Comando da PSP da Marinha Grande". Contudo, uma reunião com as autoridades permitiu chegar a consenso e o clube vidreiro voltou atrás com a medida.
"No seguimento do forte impacto obtido com o comunicado (…) foi possível alcançar a 'harmonia' e consensos necessários para que se possam realizar as provas desportivas sem quaisquer constrangimentos ou limitações no que ao acesso a sócios, simpatizantes e adeptos respeita", pode ler-se no comunicado.
O emblema vidreiro tinha deixado duras críticas à PSP da Marinha Grande, de quem acusava de "perseguição" através de "uma série de fiscalizações e apreensões “ao(s) bar(es)” realizada por "agentes à paisana". A última fiscalização decorreu no passado domingo, durante o jogo entre o AC Marinhense e o Anadia FC, no Estádio Municipal da Marinha Grande, e o mesmo aconteceu na semana anterior.

Em causa a venda ilegal de bebidas alcoólicas
Por outro lado, a PSP também reagiu ao comunicado da AC Marinhense, dando conta que as autoridades estavam apenas a cumprir as suas obrigações.
“A esquadra da Polícia de Segurança Pública da Marinha Grande, no âmbito das suas competências atribuídas por Lei, limitou-se a fiscalizar uma situação ilegal de venda de bebidas alcoólicas em recintos de espectáculos desportivos, situação para a qual já havia alertado a direcção do ACM em diversos momentos anteriores. A infracção foi presenciada pelos agentes encarregados da fiscalização, que elaboraram o competente auto por contra-ordenação”, pode ler-se num comunicado enviado ontem às redacções pelo Comando Distrital de Leiria da PSP.
Aquela autoridade confirmou ainda ter havido, na segunda-feira, uma reunião entre os responsáveis do AC Marinhense e da esquadra da PSP da Marinha Grande, “para abordar as responsabilidades de cada entidade na segurança dos espectáculos desportivos” no Estádio Municipal da Marinha Grande, tendo-se chegado “a um consenso e encontrado as melhores soluções para ambas as partes”.
“A PSP continua a apelar a todas as entidades e adeptos do futebol e do desporto em geral para um maior e melhor civismo, respeito e cumprimento das leis, de forma a que os espectáculos desportivos decorram sempre em segurança e em mútua colaboração entre todos os intervenientes”, concluiu o Comando Distrital de Leiria da PSP na mesma nota de imprensa.|

Texto: José Roque - Diário de Leiria
Foto: Luis Filipe Coito

Mapa Semanal de Castigos



Seniores
1 jogo: João Capão (GDR Boavista), Marco Neves (Caseirinhos), Diogo Bataglia (UDRC Matamourisca), Bruno Matias (Motor Clube), leonardo Arroteia (GD Santo Amaro), Pedro Henriques (Biblioteca)
2 jogos: Miguel Cunha (Caldas SC B)
Suspensões: José Marto (CCR Alqueidão da Serra / 8 dias), Ricardo Costa (SCL Marrazes / 8 dias), Armindo Fonseca (GDRC Unidos / 15 dias)
Multas: José Marto (CCR Alqueidão da Serra / 10 €), Ricardo Costa (SCL Marrazes / 10 €), Armindo Fonseca (GDRC Unidos / 20 €)

Juniores
1 jogo: Diogo Domingues (GD "Os Vidreiros"), Bruno Medeiros (UD Batalha), David Heleno 8ID Vieirense)
Multas: SL Marinha (20 €)

Juvenis
1 jogo: Tiago Gomes (SC Pombal)
Multas: AC Marinhense (20 €)

quarta-feira, outubro 16, 2019

Dupla da UD Serra na liderança dos Melhores Marcadores da 1.ªDistrital/Sul

3 Golos: Miguel Pereira e Rui Ferreira (UD Serra)
2 golos: Patrick Santos (UD Serra)
1 golo: Marcelo Marquês (Beneditense); João Fortes (GD "Os Vidreiros"); Paulo Santos e Miguel Marques (GD Peso); Nelo (GDRC Unidos); João António (Motor Clube); Bernardo Silva e Ricardo Santos (SCE Bombarralense); Nuno Reis, Pedro Gordo e Rafael Ferreira (UD Serra)

David Fernandes (GD Ilha) na liderança dos Melhores Marcadores da 1ª Distrital/Norte

3 Golos: David Fernandes (GD Ilha)
2 Golos: Francisco Rodrigues (AC Avelarense); Carlos Santos (AC Carnide); David Gouveia e Jorge Esteves (AD Figueiró dos Vinhos); Edgar Cunha (Recreio Pedroguense)
1 Golo: Domingos Vandro, Renato Quintas, Gregório Tomás e Rafael Caetano (AD Figueiró dos Vinhos); Rafael Santos (AC Carnide); Tiago Frazão (Almagreira); Paulo Gameiro, Fábio Martins e Rui Tavares (ARCUDA); Alexandre Barbosa e Luis Lisboa (AR Meirinhas); Alexandre Gomes, Bruno Tavares, Carlos Gomes e Pedro Ferreira (Lusitano Chão de Couce); Carlos Ferreira (GD Alvaiázere); Anselmo, Joni Alberto e Skender (GD Ilha); César Palheira e Rui Moreira (Recreio Pedroguense); Papi (Sport Castanheira de Pêra); Andrésito e Yann Santos (UDRC Matamourisca)

Rúben Araújo (CCR Alqueidão da Serra) na liderança dos Melhores Marcadores após a 4.ª Jornada

5 Golos: Rúben Araújo (CCR Alqueidão da Serra)
4 Golos: Dany Marques (GRAP)
3 Golos: Marcos Duque (AC Marinhense B); Luiz Fernando (AD Portomosense);Dembele (CC Ansião); Vieirinha (GRAP);Nélson Pereira (Moita do Boi)
2 Golos:  Miguel Velosa (AD Portomosense); Normando Carvalho (CC Ansião); Eduardo Valente, David Marques e Vasco Gonçalves (CCR Alqueidão da Serra); Jani Mota e Kevin Alberto (GAU/Bajouca); Tomás Santos (GC Alcobaça); Cajo (GD Guiense); Motinha (GD Peniche); Baixinho (ID Vieirense); Yannick (SC Pombal); Igor Marcon (UR Mirense)
1 Golo: Alex Deliberto e Jonh Abraham (AC Marinhense B); José Andrade (AD Portomosense); Pedro Ferreira (CC Ansião); Fitas  (CCR Alqueidão da Serra);  Fábio Pereira (GAU/Bajouca); Dinis Quitério e Lucas Grilo (GC Alcobaça); Digo (GD Pelariga); Hugo Duarte, Miguel Duarte e Paulo Henriques (GD Peniche); João Batista e Miguel Carvalho (GDR Boavista); Cedric Jorge e Lagoa (GRAP); André Cruz,  Daniel Oliveira e Teles (ID Vieirense); Marco Costa, Micael Costa, Jimmy e João Cintra (Moita do Boi); Celso Vieira, Diogo Gomes e Nuno Joaquim (SCL Marrazes); Airton, Sebastião Silva "Tião" e Fidalgo (SC Pombal); Diogo Fonseca e Fernando (UR Mirense)

Marinhense inflige primeira derrota ao Anadia

O AC Marinhense recebeu e venceu o Anadia FC por 2-0, infligindo a primeira derrota à formação do distrito de Aveiro. num jogo que pautou-se pela forte combatividade dos jogadores e pela fraca qualidade do espectáculo.
Entrou melhor a equipa dos trevos da Bairrada que apresentou um maior ascendente na partida. Assim, Silvestre primeiro e Marcelo Santiago depois ficaram na cara do guardião da casa, mas não conseguiram concretizar. Seguiu-se nova perdida do Anadia através de Xavi que furou pela área e proporcionou uma defesa de recurso a João Guerra.
A partir daqui os vidreiros acertaram as marcações e equilibraram a partida. Assim, o jogo disputou-se maioritariamente na zona central, mas, a espaços continuava a notar-se um maior ascendente dos forasteiros. No entanto, foi o Marinhense que até ao intervalo criou maior perigo quando Cordóba foi travado em falta à entrada da área e Abdel, na conversão do livre, chutou sobre a barra. Depois ainda houve tempo para uma picardia que o árbitro resolveu, salomonicamente, expulsando os dois jogadores envolvidos.
Na segudna parte, Saya rompeu a defesa bairradina e cheirou o golo. Uma jogada que relançou o desafio e melhorou o espectáculo. Do outro lado, o Anadia, apesar de praticar um futebol animado, acabou por ‘cair’ por culpa própria já que averbou mais duas expulsões desnecessárias que galvanizaram os homens da casa. Por seu lado, os pupilos de Nuno Pedro denotavam agora uma maior dificuldade em sair a jogar e o seu ‘xadrez’ perdia profundidade.
Nesta fase, o técnico marinhense aproveitou (e bem) as circunstâncias e decidiu o jogo a seu favor. Fez saltar do banco Ruben Coelho e Ruben Martins que, com classe, fizeram as assistências para os dois golos que deram a vitória à sua equipa.
No primeiro golo, Ruben Martins fugiu pela direita e assistiu para cabeceamento de Abdel que inaugurou o marcador. Depois foi a vez de Ruben Coelho entrar pela esquerda em velocidade e, junto à linha de fundo, centrar para Leandro Antunes encostar para o 2-0 final.
Quanto ao trabalho do árbitro, dez cartões amarelos e quatro vermelhos não significam que o jogo tenha sido propriamente uma batalha campal, mas o trio de arbitragem, ao não agarrar o ímpeto dos jogadores no início do jogo recorreu posteriormente aos cartões de forma excessiva e estragou o espectáculo.|

AC Marinhense 2
João Guerra, Simão Moreno (Ruben Coelho, 68’), Fábio Santos, Luis Oliveira, Ricardo Ferreira, André Sousa (c), Vítor Córdoba, Abdel (Pedro Rodrigues, 84’), Jhon Saya (Ruben Martins, 57’), André Perre, Leandro Antunes. Não jogaram: Mirza, Oidel, Edmilson, Adelaja.
Treinador: Andrés Madrid.

Anadia FC 0
Manuel Gama, Ruben Silvestre, Dos Santos, Kaká (c), Rui Rainho, Diogo Pereira, Manuel Garruço, Pedro Lagoa, Tiago Borges (David Carvalho, 71’), Marcelo Santiago ( Miguel Ângelo, 71’) e Xavi (Leandro Vieira, 57’). Não jogaram: Verdade, Pedrinho e Nadson.
Treinador: Nuno Pedro.

Estádio Municipal da Marinha Grande
Árbitro: Diogo Vicente (AF Santarém). Assistentes: Francisco Pereira e Henrique Paula.
Espectadores: 200. Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 Abdel (76’); 2-0 Leandro Antunes (80’).
Disciplina: Amarelo a Pedro Lagoa (26’ e 68’), Ruben Silvestre (36’ e 59’), Fábio Santos (45+1’), Xavi (54’), Kaká (68’), Manuel Gama (68’), Rui Rainho (90’), Miguel Ângelo (90’). Vermelho directo a Diogo Pereira (42’) e Córdoba (42’), e por acumulação a Pedro Lagoa (68’) e Ruben Silvestre (59’).

Texto: Paulo Daniel - Diário de Leiria
Foto: João Abrantes

Caldas soma segundo desaire consecutivo

O Caldas averbou a segunda derrota consecutiva no campeonato na visita ao Benfica e Castelo Branco, por 2-1, num resultado que se aceita já que os albicastrenses foram mais perigosos perante um Caldas que vendeu cara a derrota.
Excelente entrada no jogo dos homens da casa, que chegaram cedo ao golo após um canto de Diogo Silva com Léo Araújo, com um toque subtil, a desviar para o 1-0.
O Caldas reagiu e chegou ao empate à passagem do minuto 16, na sequência de um canto para os visitantes, com Luís Farinha a saltar sozinho e, de cabeça, a empatar a contenda.
As duas equipas continuavam bem no jogo, com destaque para o último quarto de hora do primeiro tempo, altura em que os albicastrenses foram mais perigosos e tiveram um par de situações para saltar novamente para a frente do marcador.
No segundo tempo, nova entrada positiva do BC Branco, premiada com um golo quando Kalunga entrou na área adversária, e foi rasteirado por Juvenal com o árbitro a assinalar penálti. Stevy, na cobrança, fez o 2-1 para os albicastrenses. Pouco depois, com uma soberba defesa, Caio negou o empate ao Caldas.
Arbitragem sem classe, mas sem influência no resultado. A grande ‘mancha’ foi não ter mostrado o segundo amarelo a Juvenal no lance do penálti.|

Benfica Castelo Branco 2
André Caio, André Cunha (c), Issouf, Leo Araújo, Zezinho, Djibril, Rafa Pinto (Clayton, 88’), Diogo Silva (Murilo, 78’), Kalunga, Stevy, Diogo Motty (Daniel Rodriguez, 73’).
Não jogaram: João Gomes, Pedro Eira, Iko, Gazela.
Treinador: Pedro Barroso.

Caldas SC 1
Luís Paulo, Yordi (Ruca, 77’), Militão (c), Pedro Gaio, Juvenal, André Santos, Nuno Januário, Marcelo (Vítor Rodrigues, 71’), Pedro Faustino, Luís Farinha, Hugo Neto (Bruno Eduardo, 59’).
Não jogaram: Rui Oliveira, Labdi, Passuco, Ricardo Isabelinha.
Treinador: José Vala.

Estádio Vale do Romeiro, Castelo Branco
Árbitro: Fábio Loureiro (AF Viseu). Assitentes: Luís Ramos e Jorge Ramos.
Ao intervalo: 1-1.
Golos: 1-0 Leo Araújo (3’), 1-1 Luís Farinha (16’), 2-1 Stevy (51’, p.).
Disciplina: Amarelo a André Cunha (37’), Juvenal (45’), André Santos (80’), Stevy (87’), Militão (87’), André Caio (90+5’).

Marinhense B vence Portomosense e já é líder isolado

Na tarde de domingo, o AC Marinhense B recebeu e venceu a AD Portomosense (2-1), numa partida de pouca emoção e até desinteressante, mas que valeu aos vidreiros a liderança isolada da Divisão de Honra.
O conjunto visitante até começou melhor, com maior posse de bola, no entanto sem causar perigo de maior para a baliza do Marinhense. Por outro lado, os homens da casa tentaram sair por várias vezes em contra-ataque, mas só conseguiram criar perigo quando Abraham isolou Elton Lopes que, na cara de Caio Moreira, atirou ao lado.
A partida caminhava para o intervalo quando novo contra-ataque revelou-se mortífero para o Portomosense. Desta vez inverteram-se os papéis e foi Elton que serviu Abraham que, nas costas da defesa canarinha, desviou do alcance do guardião, fazendo o 1-0.
A maior posse de bola do Portomosense não resultava em situações de golo e voltou a ser o Marinhense a estar novamente perto de marcar, quando Marcos Santos, de cabeça, atirou sobre a barra, na sequência de um canto.
A etapa complementar começou da mesma forma, com os homens de Pedro Solá com mais bola e nem os remates de Rica e Luiz Fernando (ao lado) chegaram para assustar David Santos.
Os comandados de Vítor Duarte acabariam por chegar ao 2-0 através de um canto em que Marcos Santos cabeceou como mandam as regras, de cima para baixo e colocado, não dando qualquer hipótese a Caio Moreira.
Já com o Portomosense balanceado no ataque, o Marinhense desperdiçou mais uma grande oportunidade, com duas bolas seguidas no ferro, primeiro por Tiago Costa e, na recarga, Alex Diliberto atirou forte para defesa de Caio Moreira para a barra.
Quando os visitantes 'acordaram' já era tarde demais. Ainda assim, dispuseram de algumas situações para chegar ao golo. Primeiro Caracol, num livre directo, obrigou David Santos a defesa de recurso para canto e, na sequência, Luiz Fernando, completamente sozinho, atirou de cabeça a rasar o poste.
Já em tempo de compensação, dois livres de Rica quase resultaram no empate. Primeiro Zé Victor conseguiu reduzir fazendo o 2-1 e, no último lance da partida, Miguel Velosa atirou para defesa de David Santos que acabou por evitar o empate.
Devido à primeira parte bastante pálida da equipa forasteira, a vitória do AC Marinhense é merecida, numa partida em que o árbitro Paulo Encarnação e seus pares tiveram uma actuação positiva.|

AC Marinhense ‘B’ 2
David Santos; Vincent, Zé Miguel, Dio-go Vieira, Edgar Alves; Tiago Claro, Elton Lopes, Marco Azenha (Alex Diliberto, 72’); Marcos Santos (c) (Tiago Costa, 80’), António Gonçalves, Abraham (Tiago Ferreira, 66’).
Não jogaram: Jorge Oliveira, Vítor Duarte, Rúben Brilhante, Hyo Lee.
Treinador: Vítor Duarte.

AD Portomosense 1
Caio; Caracol, Zé Victor, Farruba, Alex Silvério (Ilyas Alilou, 46’); Trindade, Igor Cambraia (Kiko, 75’), Rica (c), Romana (Miguel Velosa, 46’), Afonso Feteira; Luiz Fernando.
Não jogaram: Makê, Rodrigo Rivas, Filipe Santiago, Lico.
Treinador: Pedro Solá.

Campo da Portela, Marinha Grande
Árbitro: Paulo Encarnação. Assistentes: Fábio Gaio e João Santos.
Espectadores: 150. Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Abraham (38’), 2-0 Marcos Santos (65’), 2-1 Zé Victor (90+3’).
Disciplina: Amarelo a Caracol (90+6’).

Texto e foto: Pedro Sousa - Diário de Leiria

Mirense estreia-se a vencer em jogo sofrido

O Mirense arrecadou os primeiros três pontos na presente temporada na recepção ao Vieirense (2-1), numa partida em que entrou a marcar e depois soube sofrer até carimbar o triunfo já perto do final. Pelo meio ainda falhou uma grande penalidade e viu o adversário empatar.
O jogo começou praticamente com o primeiro golo caseiro. Igor aproveitou a 'oferta' de um defensor forasteiro para, na cara de Ruben, inaugurar o marcador.
O Vieirense demonstrava muitas dificuldades em se adaptar ao irregular relvado de Mira de Aire e pouco depois Igor, de meia distância, testou a atenção de Ruben.
Aos poucos o Vieirense foi reagindo e passou a ocupar mais vezes o meio-campo adversário. Assim, Bruno Ferreira viu o seu remate embater com estrondo na barra, e pouco depois foi André Lourenço a estar perto do empate, mas, no meio da confusão dentro da área do Mirense, rematou ligeiramente ao lado. Perto do intervalo, a melhor oportunidade do Vieirense após um cruzamento perfeito de Baixinho com Botas a falhar a emenda quando podia ter feito melhor.
Para a segunda parte, o Vieirense entrou a todo o gás mas faltava clarividência aos homens mais adiantados. Por exemplo, Daniel, com remate colocado, proporcionou a defesa da tarde a Ivo. Do outro lado, Igor obrigou Ruben a aplicar-se para evitar o 2-0.
Pouco depois, o Mirense dispôs de uma oportunidade soberana para ampliar, através de um penálti a castigar falta sobre Romer, mas Ruben defendeu a cobrança de Igor.
E como quem não marca sofre, foi o Vieirense a chegar à igualdade por intermédio de Baixinho num lance algo confuso com o avançado a ser o mais expedito (1-1).
Até final o jogo ficou mais 'partido' com o Vieirense a procurar a reviravolta, mas o Mirense nunca deixou de acreditar e viu a sua crença ser recompensada com o golo de Edu.
Arbitragem globalmente positiva, não isenta de erros, mas sem interferência no resultado.|

UR Mirense 2
Ivo, Matias, Fonseca (c), Caetano, Crespo (Edu, 83’), Fernando, Rafael (Damasceno, 70’), Igor, Rafa (Kevin, 90’+1), Edgar e Romer.
Não jogaram: Nuno, Mário, Pedro e Fojo.
Treinador: César Carvalho.

ID Vieirense 1
Ruben, Daniel, Freitas (Teles, 71’), André Lourenço, Bruno Ferreira, Luís Carlos (Alex 42’), Letra (c), André Cruz, Carlos, Botas (Rabi, 71’) e Baixinho.
Não jogaram: Germano, Hércules, Gerson e Ruben Soares.
Treinador: Luciano Silva.

Estádio Manuel Donato S. Ferreira, Mira de Aire
Árbitro: Rafael Jorge. Assistentes: Nélson Severiano e Pedro Lourenço.
Ao intervalo: 1-0. Espectadores: 130.
Golos: 1-0 Igor (7’); 1-1 Baixinho (76’); 2-1 Fonseca (83’).
Disciplina: Amarelo a Rafael (36’), Crespo (39’), Freitas (61’), Matias (75’), Rabi (83’) e Rafa (85’).

Texto e foto: Carlos Pinheiro - Diário de Leiria

Boavista acaba com invencibilidade do GRAP

A Boavista foi a primeira equipa a ‘roubar’ pontos ao GRAP e logo com uma vitória por 1-0, num jogo em que os axadrezados foram felizes perante uma formação dos Pousos que foi quase sempre melhor, mas, ainda assim, ficou muito aquém das expectativas.
A primeira grande oportunidade foi para o GRAP num contra-ataque rápido em que Pedro Domingues solicitou a magia de Dany Marques, e o avançado tirou um adversário do caminho, mas rematou por cima quando tinha tudo para fazer o tento inaugural.
A partir daqui o jogo teve pouco interesse, com o GRAP a ser a equipa mais ofensiva, mas sem conseguir criar situações de perigo, perante uma Boavista mais na expectativa e praticamente inofensiva, exceptuando os lances de bola parada. Foi assim que, em cima do intervalo, os axadrezados chegaram ao golo, na sequência de um canto em que a bola foi parar aos pés de João Batista que, depois de uma primeira defesa de Mocheco, conseguiu mesmo desfeitear o guardião pousense.
No início da segunda parte, o GRAP entrou forte e Luisito deixou o primeiro aviso ao rematar para defesa apertada de Diogo Martins. Pouco depois, Capão foi expulso e deixou a Boavista em inferioridade, o que facilitou a tarefa do GRAP que encostou o adversário às cordas. Ainda assim, o melhor que o GRAP conseguiu fazer foi um remate de Vieirinha que acertou no poste.
A Boavista respondeu em contra-ataque com Simão a surgir isolado, mas o lateral não acertou no alvo. Marcelo ainda tentou fazer a emenda em esforço, mas a bola saiu pouco ao lado da baliza.
Até ao final o GRAP tentou o tudo por tudo, mas quase sempre sem nexo, facilitando a tarefa da Boavista que segurou a vantagem com unhas e dentes.
Arbitragem negativa de Filipe Mendes. Errou para os dois lados, enervou adeptos e jogadores, e nunca teve o controlo do jogo, num quadro em que os atletas também não ajudaram. |

GDR BOAVISTA 1
Diogo Martins, Daniel Gregório, João André, João Batista, Simão Oliveira, João Capão, João Duarte, Marcelo Carvalho, Celso Pereira (Telmo Vazão, 63'), Diogo António (c) (Miguel Carvalho, 58'), Lukas Fonseca (João Videira, 75').
Não jogaram: Renato, Gonçalo, Nuno Vieira, Wilson Oliveira.
Treinador: Pedro Nunes.

GRAP 0
Mocheco, Fábio Pedro, Lomba (c), Fábio Martins (Gabriel, 62'), Lucas, Migas, Luisito (Benny, 71'), Vieirinha, Dany Marques, Pedro Domingues, Francisco Reis.
Não jogaram: Rui Pedro, Pedro Manso, Rodolfo, André Amores.
Treinador: Marco Aurélio.

Campo da GDR Boavista, na Boa Vista
Árbitro: Filipe Mendes.
Assistentes: Francisco Ferreira e António Lopes.
Espectadores: 150
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 João Batista (44').
Disciplina: Amarelo a João Capão (33'), Fábio Martins (37'), Diogo António (54'), Vieirinha (58'), Miguel Carvalho, (63'), Fábio Pedro (63'), Mocheco (63'), João Duarte (72'), Pedro Domingues (83'), Marcelo Carvalho (85'). Vermelho directo a João Capão (60').

Texto e foto: José Roque - Diário de Leiria

Digo garante os primeiros três pontos da Pelariga

A Pelariga derrotou a Moita do Boi, por 1-0, num dérbi concelhio em que a vitória assenta bem ao conjunto de Carlos Soares dado que foi melhor ao longo dos 90 minutos, perante uma Moita do Boi ainda algo irregular. Este triunfo constitui um autêntico balão de oxigénio para a formação da Pelariga que averbou a primeira vitória na Divisão de Honra e marcou o seu primeiro golo na prova.
A primeira situação de perigo surgiu aos 13 minutos e pertenceu à Pelariga quando André Simões proporcionou uma grande defesa a Rodolfo. A Moita do Boi respondeu de pronto, mas Calixto cabeceou por cima da baliza.
Pouco depois, voltou a Pelariga a criar perigo por Carlos Patrício quando o avançado antecipou-se ao guardião Rodolfo, mas cabeceou por cima. Na resposta, os visitantes criaram perigo por Nélson Pereira que rematou ao lado quando se encontrava em boa posição para finalizar.
Ainda antes do intervalo, a Pelariga voltou a ameaçar o golo por Silvério, mas Rodolfo mostrou-se atento entre os postes.
No segundo tempo a primeira oportunidade pertenceu aos locais, com Carlos Patrício a estar perto do golo, mas a falhar na finalização.
Aos 58 minutos, a Pelariga chegou mesmo ao golo por Digo, na sequência de um canto de André Simões, em que o defesa central cabeceou para o fundo das redes.
Pouco depois, foi o recém-entrado Tenente que ficou perto do golo, mas não teve a melhor pontaria.
Já perto do final a Moita do Boi esteve perto de chegar ao empate, mas o capitão Micael Costa cabeceou por cima da baliza. Do outro lado, aproveitando os espaços concedidos, a Pelariga desperdiçou duas soberanas oportunidades para aumentar a vantagem, nos últimos minutos, mas voltou a pecar na finalização.
O árbitro Jorge Carreira rubricou uma arbitragem regular. Alguns erros, sobretudo no capítulo disciplinar.|

GD Pelariga 1
João Malva; Balteiro, Frade, Digo e Rúben Santos; André Simões, Silvério (Flávio, 76'), Zé Marques (Joel, 89') e Coimbra; Carlos Patrício (Tenente, 59') e Vitor Moura.
Não jogaram: Rodrigo, Zé Pedro, Junior e Rodrigo Carreira.
Treinador: Carlos Soares.

Moita do Boi 0
Rodolfo; João do Touco, Micael Costa, Paulito e Zézito (Márcio, 80'); Micael Santos (Marquito, 85'), Calixto e Pedrito (Dany Fernandes, 66'); Simão, Jimmy e Nélson Pereira.
Não jogaram: Duarte, David, Panenka e Pedro Santo.
Treinador: Marco Gomes.

Campo Dinis dos Pinheiros, Pelariga
Árbitro: Jorge Carreira. Assistentes: Henrique Ramos e Miguel Pires.
Espectadores: 100. Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 Digo (58').
Disciplina: Amarelo a Balteiro (39'), Simão (53'), Zézito (67'), Tenente (71'), Calixto (77').

Texto e foto: Cid Ramos - Diário de Leiria

Bolas paradas decidem dérbi

A UD Leiria venceu de forma clara o dérbi da cidade ao bater o SCL Marrazes por 3-1 num jogo em que os unionistas aproveitaram da melhor forma os lances de bola parada para materializar a sua superioridade. Se à partida ambas as equipas partiam com os mesmos pontos (sete), seria previsível algum equilíbrio, mas desde cedo se percebeu que a UD Leiria tinha mais argumentos individuais e colectivos.
A UD Leiria adiantou-se cedo no marcador na sequência de um livre de Rodrigo Marques colocado na área, com o guarda-redes Dinis a fazer - por duas vezes - uma abordagem deficiente ao lance, deixando por fim a bola à mercê de Miguel Gomes que só teve que atirar para a baliza deserta.
O Marrazes tentou reagir de imediato e ficou perto do empate numa transição rápida em que Lourenço Gomes conseguiu ultrapassar o guardião contrário, mas já com pouco ângulo decidiu servir o Rodrigo Pereira que atirou ao lado quando podia ter feito bem melhor.
Com o passar do tempo, o Marrazes foi perdendo o seu ímpeto e deu oportunidade à UD Leiria de voltar a equilibrar o jogo e de voltar a marcar na sequência de um canto em que Lourenço Borges apareceu à boca da baliza, sem oposição, a fazer o 0-2.
Na segunda parte, o Marrazes pareceu entrar em campo com a vontade de dar a volta ao resultado, mas a primeira grande situação para marcar pertenceu à UDL Leiria numa transição em que Francisco Ferreira, isolado e com tudo para fazer o golo, atirou incrivelmente ao lado da baliza.
A meia da segunda parte a UD Leiria 'matou' o jogo quando Martim Ribeiro foi abalroado na área pelo guardião Dinis com o árbitro a não ter outra opção que não apontar para a marca dos 11 metros. Na cobrança, o capitão Rodrigo Marques fez o 0-3, com Dinis ainda a tocar na bola antes de ela entrar.
Pouco depois, o Marrazes criou a sua melhor oportunidade de golo quando Simão Santos rematou à meia volta à barra da baliza leiriense.
Com as sucessivas substituições, o jogo ficou algo incaracterístico, com o Marrazes a aproveitar para, já perto do apito final, marcar o seu golo de honra na sequência de um canto em que André Tomás cruzou para o meio da confusão onde apareceu Lucas Mota a desviar para o 1-3 final.
Arbitragem positiva do trio de Santarém, sem influência no resultado.|

SCL Marrazes 1
Dinis, Bernardo Oliveira (Marcelo Patrício, 66'), Miguel Costa, Lucas Mota (c), André Tomás, Fábio Almeida (Gonçalo Paiva, 47'), Rodrigo Pereira, Tiago Borges (Diogo Oliveira, 71'), Afonso Cavalheiro (Simão Santos, 66'), Filipe Gomes, Lourenço Gomes (Tomás Faria, 71').
Não jogaram: Martim, Pedro Joaquim.
Treinador: Bruno Evangelista.

UD Leiria 3
Danilo, Hugo Miguel, Lourenço Borges, Gonçalo Santos, Guilherme Franco (André Dinis, 69'), Rodrigo Marques (c), Simão Carvalho, Miguel Gomes (Ivan Monteiro, 73'), Martim Ribeiro (Simão Lopes, 73'), Dinis Silva (André Martinez, 58'), Francisco Ferreira (Martim Moreira, 69').
Não jogaram: Tiago, Afonso Lima.
Treinador: José Horta.

Campo Aldeia do Desporto, em Marrazes
Árbitro: João Conde (AF Santarém). Assistentes: Nuno Ferreira e João Lopes.
Espectadores: 150. Ao intervalo: 0-2.
Golos: 0-1 Miguel Gomes (10'), 0-2 Lourenço Borges (35'), 0-3 Rodrigo Marques (65'), 1-3 Lucas Mota (80').
Disciplina: Amarelo a Guilherme Franco (58'), Bernardo Oliveira (62'), Miguel Costa (78'), Simão Santos (80+1').

Texto e foto: José Roque - Diário de Leiria

terça-feira, outubro 15, 2019

Boavista acaba com invencibilidade do GRAP

A Boavista foi a primeira equipa a ‘roubar’ pontos ao GRAP e logo com uma vitória por 1-0, num jogo em que os axadrezados foram felizes perante uma formação dos Pousos que foi quase sempre melhor, mas, ainda assim, ficou muito aquém das expectativas.
A primeira grande oportunidade foi para o GRAP num contra-ataque rápido em que Pedro Domingues solicitou a magia de Dany Marques, e o avançado tirou um adversário do caminho, mas rematou por cima quando tinha tudo para fazer o tento inaugural.
A partir daqui o jogo teve pouco interesse, com o GRAP a ser a equipa mais ofensiva, mas sem conseguir criar situações de perigo, perante uma Boavista mais na expectativa e praticamente inofensiva, exceptuando os lances de bola parada. Foi assim que, em cima do intervalo, os axadrezados chegaram ao golo, na sequência de um canto em que a bola foi parar aos pés de João Batista que, depois de uma primeira defesa de Mocheco, conseguiu mesmo desfeitear o guardião pousense.
No início da segunda parte, o GRAP entrou forte e Luisito deixou o primeiro aviso ao rematar para defesa apertada de Diogo Martins. Pouco depois, Capão foi expulso e deixou a Boavista em inferioridade, o que facilitou a tarefa do GRAP que encostou o adversário às cordas. Ainda assim, o melhor que o GRAP conseguiu fazer foi um remate de Vieirinha que acertou no poste.
A Boavista respondeu em contra-ataque com Simão a surgir isolado, mas o lateral não acertou no alvo. Marcelo ainda tentou fazer a emenda em esforço, mas a bola saiu pouco ao lado da baliza.
Até ao final o GRAP tentou o tudo por tudo, mas quase sempre sem nexo, facilitando a tarefa da Boavista que segurou a vantagem com unhas e dentes.
Arbitragem negativa de Filipe Mendes. Errou para os dois lados, enervou adeptos e jogadores, e nunca teve o controlo do jogo, num quadro em que os atletas também não ajudaram. |

GDR BOAVISTA 1
Diogo Martins, Daniel Gregório, João André, João Batista, Simão Oliveira, João Capão, João Duarte, Marcelo Carvalho, Celso Pereira (Telmo Vazão, 63'), Diogo António (c) (Miguel Carvalho, 58'), Lukas Fonseca (João Videira, 75').
Não jogaram: Renato, Gonçalo, Nuno Vieira, Wilson Oliveira.
Treinador: Pedro Nunes.

GRAP 0
Mocheco, Fábio Pedro, Lomba (c), Fábio Martins (Gabriel, 62'), Lucas, Migas, Luisito (Benny, 71'), Vieirinha, Dany Marques, Pedro Domingues, Francisco Reis.
Não jogaram: Rui Pedro, Pedro Manso, Rodolfo, André Amores.
Treinador: Marco Aurélio.

Campo da GDR Boavista, na Boa Vista
Árbitro: Filipe Mendes.
Assistentes: Francisco Ferreira e António Lopes.
Espectadores: 150
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 João Batista (44')..
Disciplina: Amarelo a João Capão (33'), Fábio Martins (37'), Diogo António (54'), Vieirinha (58'), Miguel Carvalho, (63'), Fábio Pedro (63'), Mocheco (63'), João Duarte (72'), Pedro Domingues (83'), Marcelo Carvalho (85'). Vermelho directo a João Capão (60').

Texto e foto: José Roque - Diário de Leiria

Motinha resolve jogo equilibrado

Num jogo equilibrado e em que nenhuma das equipas merecia vencer tal a escassez de oportunidades, um golo de Motinha nos minutos finais deu a vitória ao Peniche, num resultado que castiga em demasia o Guiense. O jogo começou num ritmo intenso, mas cedo se percebeu que este iria ser um jogo equilibrado, e só em lances de contra-ataque é que houve alguma emoção.
Ainda assim, as oportunidades de golo não apareciam, com as equipas invariavelmente a optarem por cruzamentos para a área, o que facilitava a tarefa a quem defendia. O equilíbrio era uma constante, e apesar do Guiense ter mais bola, só em cima do intervalo conseguiu criar um lance de golo eminente, com Camará a aparecer isolado dentro da área, mas André Mata a sair corajoso da baliza e a evitar males maiores.
A etapa complementar começou na mesma toada, mas foi o Guiense a deixar o primeiro aviso quando Ricardo Pontes, no seguimento de um canto, obrigou André Mata a uma defesa atenta. Apesar do início prometedor, a segunda parte caiu novamente num equilíbrio entediante, com poucos espaços e com a bola raramente a chegar com perigo a qualquer uma das balizas. Ainda assim, o Peniche mostrava-se mais ambicioso, e já com Valdir em campo, a equipa ganhava mais profundidade.
Quando toda a gente encarava o nulo como o resultado natural para um jogo entediante, eis que Motinha assinou o momento do jogo com uma jogada individual na esquerda, em que o extremo entrou na área e com um cruzamento remate enganou toda a gente e fez o golo do Peniche, ficando a dúvida da verdadeira intenção do jogador do Peniche. Com pouco mais de cinco minutos para jogar, o Peniche conseguiu gerir a vantagem e garantiu assim três importantes pontos, num resultado final que castiga em demasia a equipa da casa.
Arbitragem regular de Bruno Santos, com alguns pequenos erros, mas sem influência no resultado. Uma chamada de atenção apenas para a falta de pontualidade no início e recomeço do jogo, o que levou a que a etapa complementar começasse com 13 minutos de atraso. |

GD Guiense 0
Sérgio Nobre, Fred Machado, Ricardo Pontes, Lucas (Tiago Clemente, 8'), André Oliveira, Damien (Diogo Grilo, 73'), Tiago Grilo, Félix (c), João Pinto, Vasco Pontes, Yassine Kalda (Aliu Camará, 26')).
Não jogaram: Zé, André Duarte, Fábio Alberto, Gato.
Treinador: Marco Aurélio.

GD Peniche 1
André Mata, Paulo Franco, Miguel Duarte, João Martinho, Luís Gonçalves, Luís Pinto (c), Paulo Brites (Bissula, 80'), Paulo Henriques, Motinha, Tiago Ferreira (Hugo Duarte, 80'), Rodolfo Esgaio (Valdir Junior, 65').
Não jogaram: Rui Pinto, Miguel Silva, Pedro Ruivo, João Ferreira.
Treinador: Marinho Serpa.

Campo das Cabecinhas, na Guia
Árbitro: Bruno Santos.
Assistentes: José Mira e Rafael Bento.
Espectadores: 150.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 0-1 Motinha (86').
Disciplina: Amarelo a Tiago Ferreira (12'), Paulo Brites (23'), Tiago Grilo (55'), Paulo Henriques (60'), Aliu Camara (65'), João Martinho (69'), André Oliveira (77'), João Pinto (77').

Texto e foto: Pedro Almeida - Diário de Leiria

segunda-feira, outubro 14, 2019

Marinhense vai fechar as portas nos jogos em casa em protesto contra a PSP

O Atlético Clube Marinhense publicou nas redes sociais um comunicado onde dá conta que a direcção do clube vai fechar as portas a todos os espectados, em todos os escalões, nos jogos em que o Marinhense jogue na condição de visitado, isto porque os vidreiros sentem-se perseguidos pelas autoridades. Leia comunicado na íntegra.
"Com muito pesar, vem a Direcção do Atlético Clube Marinhense informar que, futuramente, todas as partidas de futebol disputadas por esta Instituição na qualidade de clube visitado, serão disputadas à porta fechada, sem acesso de nenhum sócio, adepto ou simpatizante, com claro prejuízo para todos os que amam esta modalidade/clube.
Mais se informa que tal medida é tomada, em virtude da “perseguição” que o ACM está a ser alvo, nomeadamente, pelo Comando da PSP da Marinha Grande.
Na presente data, “escalou” o Sr. Comandante da PSP da Marinha Grande, dois agentes à paisana, para que, misturando a qualidade de sócios com a de agentes da autoridade, procedessem a uma série de fiscalizações e apreensões “ao(s) bar(es)” desta Instituição, destacando-se que as mesmas foram devidamente preparadas com o claro intuito de ferir a Instituição, pois já haviam, inclusivamente, sido tentadas na passada semana.
Face a tais actuações, sabendo que o ACM, em virtude da débil situação económica, não pode continuar a ser alvo constante/foco da PSP, tomou esta medida de forma a acautelar a viabilidade económico-social da Instituição, visando garantir que nenhum outro comportamento possa ser sancionado.
Ressalva-se que, o ACM não pretende de forma alguma condicionar a actividade policial nos termos da lei, todavia, não pode igualmente consentir/permitir um extravasar da mesma".

sexta-feira, outubro 11, 2019

Agenda de Jogos de 12 e 13 de Outubro de 2019


Campeonato Nacional / Seniores Femininos
CS Marítimo,-,GDC A dos Francos,(Domingo - 16h00)

Taça de Portugal / Seniores Femininos
AR Meirinhas,-,SC Pombal,(Domingo - 15h00)

Campeonato de Portugal Série C / Seniores
Benfica Castelo Branco,-,Caldas SC,(Domingo - 15h00)
SC Praiense,-,UD Leiria,(Domingo - 15h00)
AC Marinhense,-,Anadia FC,(Domingo - 15h00)

Divisão de Honra / Seniores
GD Pelariga, - ,Moita do Boi,(Domingo - 15h00)
CC Ansião, - ,GAU/Bajouca,(Domingo - 15h00)
GDR Boavista, - ,GRAP,(Domingo - 15h00)
AC Marinhense B, - ,AD Portomosense,(Domingo - 15h00)
GD Guiense, - ,GD Peniche,(Domingo - 15h00)
UR Mirense, - ,ID Vieirense,(Domingo - 15h00)
GC Alcobaça, - ,SC Pombal,(Domingo - 15h00)
CCR Alqueidão da Serra,-,SCL Marrazes,(Domingo - 15h00)

1ªDistrital Norte / Seniores
AC Carnide, - ,Caseirinhos,(Domingo - 15h00)
Almagreira, - ,AC Avelarense,(Domingo - 15h00)
UDRC Matamourisca, - ,ARCUDA,(Domingo - 15h00)
Lusitano Chão de Couce, - ,GD Ilha,(Domingo - 15h00)
AD Figueiró dos Vinhos,-,Recreio Pedroguense,(Domingo - 15h00)
AR Meirinhas, - ,GD Alvaiázere,(Sábado - 20h30)

1ªDistrital Sul / Seniores
GD Peso, - ,Motor Clube,(Domingo - 15h00)
GDRC Unidos, - ,SCE Bombarralense,(Domingo - 15h00)
Beneditense, - ,Caldas SC B,(Domingo - 15h00)
GD Santo Amaro, - ,GD "Os Vidreiros",(Domingo - 15h00)
GD "Os Nazarenos",-,GD Atouguiense,(Domingo - 15h00)
UD Serra, - ,Biblioteca,(Domingo - 15h00)

Divisão de Honra / Juniores
GD Ilha, - ,GD "Os Vidreiros",(Sábado - 15h30)
SCL Marrazes, - ,UD Batalha,(Sábado - 15h30)
GD Pelariga, - ,GD Peniche,(Sábado - 15h30)
Beneditense, - ,GD Guiense,(Sábado - 15h30)
UD Serra, - ,GRAP,(Sábado - 15h30)
AD Figueiró dos Vinhos, - ,GC Alcobaça,(Sábado - 15h30)
ID Vieirense, - ,SL Marinha,(Sábado - 15h30)

Campeonato Nacional Série C / Juvenis
Caldas SC, - ,GS Loures,(Domingo - 11h00)
GD Peniche,-,Sporting CP,(Sábado - 15h30)
UD Leiria, - ,CD Fátima,(Domingo - 11h00)

Divisão de Honra / Juvenis
AC Marinhense, - ,EAS Marinha Grande,(Sábado - 15h30)
GRAP, - ,UD Serra,(Sábado - 15h30)
CC Ansião, - ,AC Avelarense,(Sábado - 15h30)
GD "Os Nazarenos", - ,SC Pombal,(Sábado - 15h30)
UD Batalha, - ,SCL Marrazes,(Sábado - 15h30)
UD Leiria B, - ,ID Vieirense,(Sábado - 15h30)
GC Alcobaça, - ,Caldas SC B,(Sábado - 15h30)

Campeonato Nacional Série C / Iniciados
SCL Marrazes, - ,UD Leiria,(Domingo - 11h00)
Benfica Cast Branco, - ,GD Pelariga,(Domingo - 11h00)
CD Vilarense,-,GD Peniche,(Domingo - 11h00)
AC Marinhense, - ,CADE,(Domingo - 11h00)
CD Fátima, - ,Caldas SC,(Domingo - 11h00)

Divisão de Honra / Iniciados
Caldas SC B,-,SCL Marrazes B,(Domingo - 09h00)
SC Pombal, - ,AR Meirinhas,(Domingo - 10h00)
GD Santo Amaro, - ,GC Alcobaça,(Domingo - 10h00)
AC Avelarense, - ,EAS Marinha Grande,(Domingo - 10h00)
AE Óbidos, - ,GRAP,(Domingo - 10h00)
ID Vieirense, - ,AC Marinhense B,(Domingo - 10h00)
UD Batalha, - ,UD Leiria B,(Domingo - 10h00)

1ªDistrital Série A / Iniciados
AD Pedro Roma, - ,CC Ansião,(Domingo - 10h00)

quinta-feira, outubro 10, 2019

CCR Alqueidão da Serra só sabe vencer

O Alq. Serra venceu, este sábado, na deslocação ao reduto do Portomosense, por 1-3, e só sabe vencer na Divisão de Honra Lizsport.
A equipa orientada por Filipe Faria começou a vencer ainda na 1.ª parte, com um golo de Rúben Araújo (19'). Os visitados chegaram ao empate através de um penálti convertido por Luiz Silva (55'), mas viram Rúben Araújo voltar a marcar (76') e a colocar os visitantes na frente do marcador. Vasco Gonçalves selou a vitória do Alq Serra já no minuto 90.
O Alq. da Serra, com 9 pontos, partilha a liderança do campeonato com GRAP e Marinhense B.

Rafael Raimundo - Região de Cister

Mapa Semanal de Castigos

1 jogo: Testas (UR Mirense), João Nunes (Sport Castanheira de Pêra), Cristiano Tavares (UDRC Matamourisca), Zelito Mengo (Recreio Pedroguense), Vítor Nunes (AD Figueiró dos Vinhos)
2 jogos: Daniel Mbala (UR Mirense)
Suspensões: César Carvalho (UR Mirense / 8 dias)
Multas: César Carvalho (UR Mirense / 10 €)

quarta-feira, outubro 09, 2019

Goleada com assinatura de Dany Marques

Num jogo mais equilibrado do que o resultado parece fazer crer, o GRAP foi globalmente melhor e justificou em pleno a vitória (4-1), embora por números algo pesados.
O jogo começou num ritmo intenso e cedo o Ansião ficou muito perto do golo: desentendimento defensivo do GRAP, com a bola a sobrar para Dembele que, algo surpreendido com tamanha oferta, acabou por desperdiçar uma ocasião flagrante.
Pouco depois, o mesmo jogador ganhou a Lomba, mas na cara de mocheco permitiu a defesa do guardião.
Aos poucos o GRAP conseguir recompor-se e deu o primeiro ar da sua graça quando Vieirinha rematou forte, mas ao lado da baliza de Pesca. Na resposta, boa assistência de Dembele para Fernandinho rematar perigoso, mas também ao lado. O jogo estava bom de se seguir, e pouco depois, Francisco Reis, após cruzamento de Vieirinha, ficou perto de marcar, valendo uma defesa quase por instinto de Pesca.
O GRAP, nesta fase, estava ligeiramente por cima do jogo e chegou mesmo ao golo após passe longo de Pedro Domingues, com Dany Marques a ficar na cara de Pesca para fazer o 1-0. Em desvantagem, o Ansião respondeu quase de imediato, com Dembele, com tudo para fazer o golo, a permitir a defesa a Mocheco.
Depois de uma boa primeira parte, a etapa complementar foi mais desinteressante, com o jogo a ter mais paragens e a não ter a intensidade inicial.
O GRAP foi procurando gerir a vantagem, correndo menos riscos e procurando o espaço nas costas da defensiva do Ansião, que estava mais obrigado a correr alguns riscos.
Foi assim que surgiu o 2-0 com Vieirinha a ganhar em velocidade e, à entrada da área, a rematar forte para o golo. O Ansião sentiu - e de que maneira - o golo e, em menos de 10 minutos, sofreu mais dois golos, ambos por Dany Marques, com o avançado a mostrar grande oportunismo (4-0).
Com o jogo decidido, em cima do apito final, houve novo duelo entre Dembele e Mocheco, mas desta vez o avançado do Ansião foi finalmente capaz de se superiorizar, fazendo o 4-1 final.
Arbitragem tranquila do trio comandado por José Agostinho, sem qualquer influência no resultado, ainda que não isenta de pequenos erros.
Apenas um lance mais complicado, num golo anulado a Dembele por posição irregular e que deixou algumas dúvidas.|

GRAP 4
Mocheco, Lagoa, Lomba (c), Fábio Martins, Lucas, Migas, Luisito (Pedro Manso, 87'), Vieirinha, Dany Marques (Gabriel, 82'), Pedro Domingues, Francisco Reis (Cédric, 67').
Não jogaram: Rui, André Amores, Benny.
Treinador: Marco Aurélio.

CC Ansião 1
Pesca, Vítor (Jorge, 75'), Kamará, Comboio, Gabriel Lemos, Koné (c), Diogo Ribeiro, Normando (Rui Castela, int.), Ceará, Fernandinho (Alexandre, 78'), Dembele.
Não jogaram: Simão, Pedro, Joel, Nelson.
Treinador: Ricardo Silva.

Campo da Charneca, nos Pousos
Árbitro: José Agostinho.
Assistentes: Marco Marques e Diogo Oliveira.
Espectadores: 200
Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Dany Marques (37'), 2-0 Vieirinha (65'), 3-0 Dany Marques (72'), 4-0 Dany Marques (78'), 4-1 Dembele (90').
Disciplina: Amarelo a Normando (32'), Fábio Martins (32'), Fernandinho (50'), Vítor (52'), Koné (89').

Texto e foto: Pedro Almeida - Diário de Leiria

‘Traição’ de Miguel Carvalho colocou justiça no marcador

O GDR Boavista estreou-se a vencer na Divisão de Honra depois da visita a Marrazes onde bateu a equipa da casa por 1-2, num jogo em que os axadrezados começaram a perder, mas conseguiram virar o jogo no período de compensação, com um golo de Miguel Carvalho, ex-jogador do SCL Marrazes.
O jogo começou com ligeiro ascendente da turma da casa, mas foi sol de pouco dura, já que até ao apito final fôramos axadrezados que tiveram sempre as melhores oportunidades, perante um Marrazes algo apático.
A primeira situação de real perigo surgiu a meio da primeira parte, na cobrança de um livre frontal à baliza marrazense, com João Duarte a mostrar excesso de pontaria ao acertar em cheio na barra. Logo de seguida, a Boavista voltou a ameaçar numa transição ofensiva rápida, mas Diogo António adiantou demasiado a bola quando estava isolado e permitiu a defesa de Marcelo.
Como não há duas sem três, novamente os axadrezados a criarem perigo através de um cruzamento remate de Diogo António que acabou por embater no poste da baliza caseira.
Já nos descontos do primeiro tempo, foi novamente Diogo António quem desequilibrou ao deambular da esquerda para o meio, disferindo um remate à entrada da área que obrigou Marcelo a defesa apertada.
O nulo chegou ao intervalo com sabor amargo para a Boavista que estava a ser castigada pela falta de pontaria e exemplo disso, mesmo foi o que aconteceu logo a abrir a segunda parte, quando Lukas Fonseca surgiu isolado, mas o chapéu do avançado saiu ao lado da baliza.
A partir daqui o jogo entrou numa fase desinteressante, com muitas perdas de bola de parte a parte, e só a voltar a animar a 15 minutos do fim, altura em que, sem ter feito muito por isso, o Marrazes adiantou-se no marcador numa transição em que Nuno Joaquim rematou rasteiro à entrada da área para um golo de belo efeito do jovem avançado.
A Boavista não acusou o toque e foi para cima do adversário em busca de um resultado positivo. Assim, no minuto seguinte, o empate podia ter chegado quando Capão rematou para defesa por instinto de Marcelo. Se não foi à primeira foi à segunda, já que através de um cruzamento rasteiro para a área, Mini foi infeliz ao cortar para a sua própria baliza.
Não satisfeita com o empate, a turma de Pedro Nunes foi em busca da felicidade e deu-se bem já que, no período de descontos, Diogo António descobriu Miguel Carvalho na área, com o avançado a cabecear para o 1-2 final, colocando justiça no marcador. Arbitragem com alguns lapsos, mas globalmente positiva.|

SCL Marrazes 1
Marcelo, Tiaguinho, Celso Vieira, Mini, Diogo Carvalho, Bruno Morais, Diogo Gomes (Luís Franco, 56'), Juninho, João Marques, Sima (Conguito, 84'), Bernardo Ramos (Nuno Joaquim, 68').
Não jogaram: Tiago Gordalina, Caio Souza, Zimas, PS.
Treinador: Mário Artur.

GDR Boavista 2
Diogo Martins, Daniel Gregório, João André, João Batista, Simão Silva, João Capão, João Duarte (Marcelo Carvalho, (63'), Wilson Oliveira (Celso Pereira, 81'), Diogo António (c), Lukas Fonseca (Miguel Oliveira, 81'), Miguel Carvalho.
Não jogaram: Renato, Nuno Vieira, João Videira.
Treinador: Pedro Nunes.

Campo Aldeia do Desporto,Marrazes
Árbitro: Gonçalo Teixeira.
Assistentes: Nuno Rodrigues e João Santos.
Espectadores: 150.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 Nuno Joaquim (76'), 1-1 Mini (78', p.b.), 1-2 Miguel Carvalho (90+3').
Disciplina: Amarelo a Wilson Oliveira (45+2'), Juninho (71'), Diogo Carvalho (77'), Nuno Joaquim (87').

Texto e foto: José Roque - Diário de Leiria

Em clássico cheio de história UD Leiria mostrou que ainda tem muito para dar

A UD Leiria conseguiu um importante triunfo (1-3) no terreno do Caldas SC e mostrou que está a atravessar um bom momento de forma, já que averbou a segunda vitória consecutiva no Campeonato de Portugal. Num confronto histórico com os ‘vizinhos’ das Caldas da Rainha, a turma do Lis justificou o triunfo principalmente pelo que fez na primeira parte, altura em que apresentou um bom futebol e marcou dois golos, perante um Caldas algo apático.
Numa primeira parte repleta de incidências, a primeira ocasião de perigo surgiu bem cedo e para a UD Leiria quando Jahfort surgiu isolado após uma transição rápida, mas rematou para defesa apertada de Luís Paulo. Na recarga, Vlad ainda atirou ao poste, mas já tinha sido assinalado fora-de-jogo ao extremo leiriense.
Depois do aviso, o golo surgiu mesmo num lance em que Vlad apareceu à boca da baliza a desviar de cabeça para o golo inaugural, após excelente cruzamento no lado esquerdo do ataque.
Só a meio da primeira parte é que o Caldas deu um ar da sua graça através de um boa jogada individual de Ruca que rematou para defesa apertada de Fábio Ferreira. No lance seguinte, foi a UD Leiria quem criou perigo através de um cruzamento de João Dias para o corte da defesa caldense, com a bola ainda a raspar no poste.
O jogo entrou então numa fase de parada e resposta, com o Caldas a dispor de excelente ocasião para marcar num lance em que a defesa leiriense mostrou demasiada passividade, facto aproveitado para Pedro Faustino servir Bruno Eduardo que, com tudo para fazer o golo no coração da área, acabou por rematar enrolado e torto.
No minuto seguinte, a UD Leiria mostrou como se fazia e desta feita com eficácia. Num lance em tudo idêntico ao dos caldenses, Denis serviu de bandeja Danny Choi com o coreano a rematar na passada para o 0-2.
Com uma vantagem confortável no marcador, a UD Leiria baixou de produção e permitiu aos homens da casa uma reacção. Primeiro foi Pedro Faustino quem desmarcou na perfeição Ruca que dominou bem a bola na área, mas não contava com a antecipação de Fábio Ferreira, a evitar males maiores. Depois, já perto do intervalo, numa excelente jogada de combinação, Luís Farinha rematou cruzado para o 1-2, levando para o intervalo a esperança caldense de dar a volta ao resultado.

Golo de Cuero ‘matou’ o jogo
Depois de uma primeira parte repleta de ocasiões, o segundo tempo foi bem mais pausado, muito porque a UD Leiria baixou linhas para explorar os contra-ataques, enquanto o Caldas era dono e senhor da posse de bola, mas nunca conseguiu criar uma real situação para empatar.
Só nos últimos dez minutos é que o jogo animou. Altura em que a UD Leiria sentenciou a partida após uma bola colocada na área em que João Lameira tentou o remate de primeira, mas falhou a bola, acabando por sobrar para Fabián Cuero que atirou cruzado para o golo, apesar da tentativa de Militão de cortar em cima da linha.
Este golo não desmoralizou a turma da casa que, em cima do minuto 90, podia ter reduzido numa bola bombeada para a área em que Rukas dividiu o lance de cabeça com Bruno Eduardo, com o árbitro a considerar falta do defesa do Lis. Na cobrança do pontapé de penálti, Hugo Neto mostrou excesso de pontaria e acertou no poste, sendo esse o último suspiro caldense na partida.
Arbitragem com alguns equívocos, um deles grave ao assinalar pontapé de penálti.|

CALDAS SC   1
Luís Paulo, Juvenal, Militão, Pedro Gaio, Luís Farinha, André Santos, Paulo Inácio (Karim, 60’), Pedro Faustino, Bernardo Rodrigues (Ricardo Isabelinha, 75’), Ruca (Hugo Neto, 58’), Bruno Eduardo.
Não jogaram: Rui Oliveira, Nuno Januário, Marcelo, Passuco.
Treinador: José Vala.

UD LEIRIA   3
Fábio Ferreira, João Dias, Rukas, João Cunha, Dénis, João Lameira, Heli, Jahfort, Vlad (Onyeka, 60’), Danny Choi (Kiko, 69’), Fabián Cuero (Nuninho, 81’).
Não jogaram: Kucher, Tomás Silva, João Vítor, Renato Alexandre.
Treinador: Filipe Cândido.

Campo da Mata (Caldas da Rainha)
Espectadores: 600.
Árbitro: Paulo Raposo (AF Santarém).
Assistentes: Pedro Freire e Adelino Crespo.
Ao intervalo: 1-2.
Golos: 0-1 Vlad (12’), 0-2 Dan-ny Choi (32’), 1-2 Luís Farinha (42’), 1-3 Fabián Cuero (81’).
Disciplina: Amarelo a João Lameira (19’).

Texto: José Roque - Diário de Leiria
Foto: Joel Ribeiro

segunda-feira, outubro 07, 2019

INATEL: Sorteio realizou-se no dia 3 de Outubro


Realizou-se no dia 3 de Outubro, o sorteio da Liga INATEL Leiria, este ano com a entrada de uma nova equipa, o Grupo Desportivo Concha Azul, de São Martinho do Porto, .

Com 13 equipas este ano, o modelo de competição foi alterado, passando de Campeonato para Fase de Grupos, o que motivou algum desagrado na maioria dos clubes associados.

Com 13 equipas, o sorteio da Fase de Grupos ditou o seguinte:

Grupo 1 - ACR Nadadouro, SCR Gaeirense, Concha Azul, SC Vila Maria e Serrana;
Grupo 2 - CD Caranguejeira, GDC A-dos-Francos, São Bernardino e Beneditense;
Grupo 3 - Óbidos SC , UD Turquel, CD Pataiense e Olho Marinho.
A Liga começa já este domingo, dia 13, com o destaque do campeão distrital, o UD Turquel a receber o CD Pataiense.

Na Segunda Fase, apuram-se as 2 primeiras equipas de cada grupo, para o Apuramento de Campeão, enquanto que as restantes jogam para outro campeonato.

Na Taça, o sorteio da 1ª Eliminatória ditou o seguinte (jogos a 26 e 27 de Outubro):

Óbidos vs Nadadouro
Vila Maria vs São Bernardino
Turquel vs Concha Azul
Olho Marinho vs Serrana
A-dos-Francos vs Gaeirense
Passaram aos Quartos-de-Final, as equipas isentas: Pataiense, Beneditense e Caranguejeira.

CN

David Fernandes (GD Ilha) na liderança dos Melhores Marcadores da 1ª Distrital/Norte

3 Golos: David Fernandes (GD Ilha)
1 Golo: David Gouveia (AD Figueiró dos Vinhos); Paulo Gameiro, Fábio Martins e Rui Tavares (ARCUDA); Carlos Gomes (Lusitano Chão de Couce); Anselmo e Skender (GD Ilha); César Palheira (Recreio Pedroguense); Papi (Sport Castanheira de Pêra); Andrésito (UDRC Matamourisca)

Rúben Araújo (CCR Alqueidão da Serra) na liderança dos Melhores Marcadores após a 3.ª Jornada


5 Golos: Rúben Araújo (CCR Alqueidão da Serra)
4 Golos: Dany Marques (GRAP)
3 Golos: Dembele (CC Ansião); Vieirinha (GRAP);Nélson Pereira (Moita do Boi)
2 Golos: Marcos Duque (AC Marinhense B); Luiz Fernando e  Miguel Velosa (AD Portomosense); Eduardo Valente e Vasco Gonçalves (CCR Alqueidão da Serra); Jani Mota e Kevin Alberto (GAU/Bajouca); Cajo (GD Guiense); Yannick (SC Pombal)
1 Golo: Alex Deliberto (AC Marinhense B); Normando Carvalho (CC Ansião); Fitas e David Marques (CCR Alqueidão da Serra);  Dinis Quitério, Lucas Grilo e Tomás Santos (GC Alcobaça); Hugo Duarte, Miguel Duarte, Motinha e Paulo Henriques (GD Peniche); Miguel Carvalho (GDR Boavista); Cedric Jorge e Lagoa (GRAP); André Cruz, Cristiano Rodrigues, Daniel Oliveira e Teles (ID Vieirense); Marco Costa, Micael Costa, Jimmy e João Cintra (Moita do Boi); Celso Vieira e Nuno Joaquim (SCL Marrazes); Aiton e Fidalgo (SC Pombal); Igor Marcon e Fernando (UR Mirense)

sexta-feira, outubro 04, 2019

Joana Rodrigues nomeada para o AD Portomosense - CCR Alqueidão da Serra

Campeonato de Portugal Série C / Seniores
Caldas SC, - ,UD Leiria,(Paulo Raposo - AF Santarém)
AC Marinhense,-,SCU Torreense,(Rui Mendes - AF Santarém)
.
Divisão de Honra / Seniores
SCL Marrazes, - ,GDR Boavista,(Gonçalo Teixeira)
GD Peniche, - ,AC Marinhense B,(Eduardo Brites)
AD Portomosense, - ,CCR Alqueidão da Serra,(Joana Rodrigues)
ID Vieirense, - ,GD Guiense,(Pedro Menino)
GAU/Bajouca, - ,GD Pelariga,(Leandro Pereira)
Moita do Boi, - ,GC Alcobaça,(Felipe Mendes)
GRAP, - ,CC Ansião,(José Agostinho)
SC Pombal, - ,UR Mirense,(Rafael Marques)
.
1ª Distrital Norte / Seniores
GD Ilha, - ,UDRC Matamourisca,(Nuno Lourenço)
ARCUDA, - ,Almagreira,(Bruno Lourenço)
Recreio Pedroguense, - ,Lusitano Chão de Couce,(Paulo Silva)
GD Alvaiázere, - ,AD Figueiró dos Vinhos,(Rafael Jorge)
Caseirinhos, - ,Castanheira de Pêra,(Ricardo Nobre)
.
1ªDivisão Nacional - Série Sul / Juniores
CD Tondela,-,UD Leiria,(Diogo Vicente - AF Santarém)
.
2ªDivisão Nacional Série C / Juniores
CD Gouveia, - ,SC Pombal,(Daniel Soares - AF Bragança)
GD Tourizense,-,AC Marinhense,(Hélio Tavares - AF Castelo Branco)
.
2ªDivisão Nacional Série D / Juniores
Caldas SC,-,Clube Oriental,(Diana Henriques - AF Coimbra)
.
Campeonato Nacional Série C / Juvenis
CD Fátima,-,Caldas SC,(Fábio Tarrafo - AF Aveiro)
GS Loures, - ,GD Peniche,(João Conde - AF Santarém)
União de Almeirim,-,UD Leiria,(Rui Madeira - AF Lisboa)
.
Campeonato Nacional Série D / Iniciados
Académica de Santarém,-,AC Marinhense,(Ana Neto - AF Lisboa)
UD Leiria,-,GD Peniche,(Sophia Rosa - AF Setúbal)
CADE,-,SCL Marrazes,(Ana Teixeira - AF Coimbra)
GD Pelariga,-,CA Fundão,(Ana Araújo - AF Viseu)
Caldas SC,-,Benfica Cast Branco,(Sofia Gama - AF Lisboa)

Alexandre 73 na liderança da Liga Kicktipp/FD Leiria



AD Portomosense (4º) - CCR Alqueidão da Serra (2º) - X
Jogo grande em Porto de Mós. Derbie concelhio, frente a frente duas das equipas que prometem lutar pelos lugares cimeiros da Divisão de Honra. Duas equipas e dois treinadores que se conhecem bem. Acreditamos num jogo equilibrado, vamos pelo empate.

ADRC Moita do Boi (7º) - GC Alcobaça (9º) - X
A Moita do Boi vem de uma derota na Bajouca, enquanto o GC Alcobaça vem de uma vitória em Mira d'Aire. A jogar em casa, a Moita do Boi costuma ser um osso duro de roer, mas este Alcobaça é um histórico e certamente não se impressionará. Vamos pelo empate

GD Peniche (5º) - AC Marinhense B (3º) - 1
O Peniche vem de uma derrota desmoralizante em Alqueidão da Serra e neste jogo não se antevêem novamente facilidades. O Marinhense B é uma das boas equipas desta Divisão e soma por vitórias os jogos disputados, para mais, frente a duas boas equipas, SC Pombal e ID Vieirense. Apesar disso, o Peniche não pode perder mais pontos, e a jogar em casa, em relva natural, estamos em crer que tem vantagem. Vamos pelo 1.

ID Vieirense (16º) - GD Guiense (8º) - X
Excelente jogo em perspectiva, com duas boas equipas. O Vieirense ainda assim, está a ter um mau começo de época, duas derrotas em dois jogos, mas a qualidade da equipa é indiscutível. Pela frente, terá também um forte Guiense, claramente um dos melhores plantéis desta divisão. Vai ser um jogo certamente disputadissimo e intenso. Vamos pelo empate.

SCL Marrazes (11º) - GDR Boavista (14º) - X
Duas equipas que se conhecem bem, com alguns jogadores a terem mesmo trocado no último defeso de uma equipa para a outra. Não à segredos entre as equipas, pelo que estamos em crer que será um jogo muito táctico e com poucas ocasiões. Vamos pelo empate.

SC Pombal (10º) - UR Mirense (15º) - 1
O Pombal vem de uma moralizante vitória frente ao Guiense e nesta jornada recebe a equipa do Mirense, que ainda não somou qualquer ponto. A jogar em casa, estamos em crer no favoritismo da equipa do SC Pombal. Vamos pelo 1.

GAU/Bajouca (12º) - GD Pelariga (13º) - 1
O GAU vem de uma vitória frente à Moita do Boi, num jogo em que conseguiu ter momentos de boa qualidade. Nesta jornada recebe a equipa da Pelariga, que vem de uma derrota nos Pousos. Principalmente porque joga em casa, damos ligeiro favoritismo à equipa do GAU.

GRAP (1º) - CC Ansião (6º) - 1
O GRAP é líder do campeonato e nesta jornada recebe a equipa do Ansião, que vem de uma vitória frente ao SCL Marrazes. Sendo o jogo em casa, estamos em crer no favoritismo dos homens comandados por Marco Aurélio, que em caso de vitória, podem beneficiar de outros resultados, para consolidar a sua liderança na prova.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Wook