Booking.com

quarta-feira, abril 18, 2018

Boavista eficaz vence e segue na luta pela subida de divisão


GD Santo Amaro 0
Carlos Francês, Pedro Toscano (Tiago Filipe, 80'), André Roleiro (c), Diogo Domingues, Edgar Alves, Paulo Serrano  (Filipe Correia, 68'), André Carvalho, João Pinto, Celso Fernandes, Matheus Pereira, Nélson Pereira
Não Utilizados: Daniel Milhinhos, João Tiago, João Costa, Nelo, Pedro Carvalho
Treinador: Vítor Duarte
Adjunto: Luís Bajouco
Delegado: Cláudio Alves

GDR Boavista 2
Rui Lopes, Pedro Roda, Tiago Oliveira (c), Nuno Vieira, João Magalhães, José Parreira, Célio Pereira,  Wilson Oliveira, Francisco Reis (Rodrigo Ferreira, 88'), Frederico Cardoso (Diogo António, 60'), Lukas Fonseca (Lukas Fonseca, 85')
Não Utilizados: João Dias, Miguel Oliveira, Matheus Santana
Treinador: Marco Aurélio
Adjunto: Marco Ferreira

Campo Estrelas do Liz, na Ortigosa
Árbitro: Diogo Amado
Assistência: 120 especdaores
Ao Intervalo: 0-0
Marcadores: 0-1 Lukas Fonseca (75'), 0-2 Wilson Oliveira (84')
Acção Disciplinar: Amarelo a José Parreira (25'), Tiago Oliveira (38'), Matheus Pereira (50'), Paulo Serrano (63'), João Pinto (73'), João Oliveira (85').

Num jogo onde o equilíbrio foi a nota dominante, o Boavista conseguiu aproveitar as oportunidades de que dispôs e venceu na Ortigosa por 0-2, seguindo assim na luta pela subida à Divisão de Honra. Santo Amaro só se pode queixar de si mesmo, e das muitas ocasiões claras de golo que desperdiçou.

A jogar em casa e com a pressão extra de ter que fazer um resultado positivo para continuar a aspirar aos lugares de subida, o Santo Amaro entrou forte no jogo e logo aos 5' vai dispor de uma ocasião clara de golo, mas Nélson Pereira a não conseguir aproveitar um ressalto dentro da área, e só com Rui Lopes pela frente, remata fraco e à figura deste. Pouco depois, aos 14', mais uma oportunidade soberana para a equipa da casa, com André Roleiro a assistir Matheus Pereira no seguimento de uma bola parada, com o médio do Santo Amaro a desperdiçar de forma incrível o que parecia ser o mais fácil. A partir daqui, e depois de algo surpreendido com o bom arranque do Santo Amaro, o Boavista foi paulatinamente equilibrando o jogo e o jogo entrou numa toada de mais contenção, e só perto do intervalo o jogo voltou a ganhar alguma emoção, com Nélson Pereira na marcação de um livre, a obrigar Rui Lopes a uma defesa apertada.
E se na etapa inicial o sinal mais foi da equipa da casa, a etapa complementar começou com uma equipa do Boavista a procurar mandar no jogo. Com um futebol directo e com jogadores rápidos nas alas, a equipa de Marco Aurélio foi ganhando algum ascendente no jogo, e aos 63', Wilson Oliveira, em boa posição remata perigoso, por cima da baliza de Carlos Francês. Pouco depois, aos 73', o mesmo Wilson,  no seguimento de um cruzamento da direita, responde da melhor forma, mas o cabeceamento sai uma vez mais por cima da baliza. O Boavista estava por cima no jogo, e já depois de Edgar Alves desperdiçar mais uma boa ocasião para o Santo Amaro, aos 75', o Boavista vai mesmo conseguir chegar à vantagem. Bola lançada em profundidade para a área, com dois defesas do Santo Amaro a desentenderem-se e com a bola a sobrar para Lukas Fonseca, que com um toque súbtil faz o 0-1. Em desvantagem no jogo, e com poucos minutos para jogar, o Santo Amaro passou a assumir mais riscos, e aos 84', e no seguimento de uma jogada rápida de ataque, Wilson Oliveira,  com um belo cabeceamento faz o 0-2 para a Boavista e sentencia a partida.
Boa arbitragem de Diogo Amado, sem qualquer influência no resultado.

Diário de Leiria, 17 de Abril de 2018

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pense duas vezes antes de comentar.
Moderação e bom senso é o que se pede!
Difamações e picardias valerá apena?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Wook