Booking.com

quarta-feira, abril 20, 2016

SL Marinha não merecia o castigo da derrota

Campo da Mata, Santa Eufémia
Árbitro: Paulo Encarnação. 
Auxiliares: Tiago Ribeiro e André Silva.
Espectadores: 70. 

UD Leiria ‘B’ 1
Pedro Grácio, Bruno Pereira (Miguel Vieira, 50'), Celso Vieira, João Lopes, Gui Dias, Tiago Claro (c), João Duarte, Tiago Marques (Marandici, 75'), Alexandre Santos (Guta, 75'), Bruno Cid (Mário Gassama, 50'), Tomás Dionísio. Não jogaram: Afonso, Alexandre Bem, André Silva.
Treinador: Rui Silva.

SL Marinha 0
Cardoso, João Ferreira, Ezequiel, Gameiro, Alexis, Claudio, Mousinho, Nuno Vieira (Diogo Costa, 70'), Ricardo Oliveira (c), Manu, Ruben Brilhante. Não jogaram: Rafael, Ricardo Ribeiro, Diogo Jordão, Leandro.
Treinador: Edgar Viana.

Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Bruno Cid (21').
Disciplina: Amarelo a Ruben Brilhante (23'), Tiago Claro (32'), Tiago Marques (74'), Alexandre Santos (75'), Claudio (80').

A UD Leiria venceu o SL Marinha por 1-0 graças a um golo de Bruno Cid num jogo em que o empate seria o resultado mais justo pelo que aconteceu dentro das quatro linhas. Com este triunfo, a turma leiriense mantém os mesmos quatro pontos de diferença em relação ao líder Marinhense.
A UD Leiria começou mais intensa, mas a primeira oportunidade pertenceu ao SL Marinha após um cruzamento para a área em que Gui Dias tirou o pão da boca a Ricardo Oliveira quando o avançado se preparava para atirar a contar.
A UD Leiria só conseguia responder de bola parada e foi assim que ainda enviou uma bola à barra da baliza de Cardoso.
Quando nada o fazia prever, a UD Leiria chegou mesmo ao golo após uma má reposição de bola de Ezequiel que possibilitou o contra-ataque leiriense com Bruno Cid a atirar forte e cruzado para o 1-0.
Até ao intervalo, os visitantes pressionaram mais no sentido de chegar ao empate, mas o último reduto leiriense foi quase sempre superior.
Na segunda parte, o SL Marinha entrou melhor e deixou o primeiro sinal de aviso num livre directo de Ruben Brilhante a que Pedro Grácio correspondeu com uma defesa extraordinária.
O jogo manteve-se equilibrado, mas com maior ascendente dos vidreiros que raramente criaram perigo, mas quando o conseguiam fazer, lá estava Pedro Grácio a salvar a sua equipa como aconteceu quando tirou um golo 'cantado' a Ruben Brilhante, o vidreiro mais inconformado.
Boa arbitragem de Paulo Encarnação.

Texto e foto: José Roque - Diário de Leiria

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pense duas vezes antes de comentar.
Moderação e bom senso é o que se pede!
Difamações e picardias valerá apena?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Wook